FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos Zero a 300

À venda: não está fácil encontrar um VW Gol GTS 1989 “frente alta” original como este


Nos anos 1980 o Volkswagen Gol foi salvo por suas versões esportivas – mais especificamente o Gol GT, que foi lançado em 1984 para marcar a adoção do motor arrefecido a água. Quatro anos depois, na ocasião do primeiro facelift, a VW mostrou o sucessor do GT: o Gol GTS. Este exemplar anunciado no GT40 é uma boa amostra do primeiro modelo, antes da reestilização de 1991. Vamos conhecê-lo mais de perto?

A reestilização promovida em 1987 deu ao Gol um visual mais sofisticado, com para-choques envolventes, setas que invadiam os para-lamas, lanternas traseiras mais largas e um interior muito mais refinado (que estreou, na verdade, em 1988 – o Gol 1987 ainda conservava o interior dos primeiros anos). No caso do Gol GTS, apresentado naquele mesmo ano, a mudança era mais sensível: o para-choque dianteiro ganhou protetores que serviam de suporte para os faróis auxiliares e as laterais, borrachões que iam até a extremidade inferior.

29344923_2062306853783026_410139541_n29341357_2062307230449655_440389340_n

Na tampa do porta-malas foi instalado um spoiler preto, não importando a cor da carroceria. As rodas também mudaram – em vez das Avus (também conhecidas como “Snowflake”) usadas pelo Gol GT, o Gol GTS era equipado com as rodas Silverstone, chamadas popularmente de “pingo d’água”.

Por dentro, o painel simples do Gol GT deu lugar ao desejado “painel satélite”, com quadro de instrumentos igual ao dos outros Volkswagen (como o Santana e o Passat), dividido em dois elementos, e acabamento superior. Os revestimentos de porta também ficaram mais sofisticados, com o acabamento inferior integrando-se ao painel de instrumentos quando as portas estavam fechadas. O volante também passou a ser o “quatro bolas”, e os bancos Recaro ganharam novo revestimento. O tecido geralmente combinava com a cor escolhida para a carroceria.

29341614_2062309143782797_910555343_n

O motor era o mesmo quatro-cilindros de 1,8 litro com comando no cabeçote usado pelo Gol GT, agora batizado como 1.8S (ou AP800S). O segredo estava no comando de válvulas 049G, de graduação agressiva, que ajudava o motor a render bem em rotações mais altas, entre 5.500 e 6.000 rpm. A potência declarada era de 99 cv a 5.600 rpm, com torque de 14,9 mkgf a 3.600 rpm. No entanto, com o câmbio manual de cinco marchas, o Gol GTS era capaz de ir de zero a 100 km/h em cerca de dez segundos, com máxima próxima aos 170 km/h.

29341497_2062306737116371_1446162447_n

Era um excelente desempenho para um hatch esportivo do fim dos anos 80, e logo levantaram-se suspeitas em relação à potência do Gol GTS – acredita-se que, de fato, a potência era de pelo menos 105 cv. A razão para declarar potência superior tinha a ver com carga tributária mais vantajosa para carros com menos de 100 cv. A performance e o desempenho do Gol GTS só eram superados pelo Gol GTI, que tinha um motor 2.0 com injeção eletrônica (o GTS era carburado) e chegava perto dos 120 cv.

29137950_2062307350449643_482724004_n 29341654_2062307863782925_201582054_n

O Achado meio Perdido de hoje é um Gol GTS 1989 movido a álcool, com carroceria pintada na rara tonalidade Branco Star. O carro está na cidade de São Paulo e, de acordo com o anunciante, pertencia a seu segundo dono até 2017.

O vendedor diz que o carro está em condições bastante originais, apenas com a pintura refeita na cor original. No mais, todos os detalhes de acabamento e acessórios são os de fábrica. Isto inclui as lanternas traseiras: o GTS está equipado com as peças fumê, mas as tricolor originais estão guardadas e acompanham o carro.

29547095_2062308260449552_463723371_n

O lado de dentro também parece muito bem conservado, incluindo os bancos Recaro com revestimento em escala de cinza. O Gol GTS como um todo aparenta estar muito alinhado e preservado, incluindo detalhes que costumam mostrar sinais de desgaste com facilidade, como os para-choques e frisos laterais.

29341614_2062309143782797_910555343_n 29547827_2062307327116312_1835177182_n

Ainda segundo o anunciante, o carro tem ar-condicionado e o mesmo funciona perfeitamente, assim como os demais equipamentos. Ele diz que a manutenção está totalmente em ordem, sem qualquer serviço pendente. O preço está condizente com o mercado para esta versão: está cada vez mais difícil encontrar exemplares originais e bem conservados, especialmente com a frente alta, nessa cor.

Se você ficou interessado, já sabe o que fazer: é só clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do vendedor.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora