FlatOut!
Image default
Zero a 300

A volta da placa preta // o novo Porsche de Le Mans // o adeus a Graziela Fernandes e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

A volta da placa preta

Atendendo a demanda dos antigomobilistas — e a uma consulta pública realizada nos últimos meses — o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) preparou uma nova resolução para modificar o padrão da placa de registro dos veículos de coleção, que voltará a ter o fundo preto como no padrão antigo.

A informação foi divulgada pelo Clube do Carro Antigo do Brasil em uma publicação no Instagram. Segundo o Clube, a nova regra foi aprovada na última segunda-feira 13/12, mas ainda precisa ser publicada no Diário Oficial — o que ainda não tem data para acontecer. Apesar disso, o Detran do Paraná e a Federação Brasileira de Veículos Antigos programaram uma cerimônia de emplacamento com a nova placa para janeiro de 2022.

A placa preta para veículos de coleção foi uma reivindicação do jornalista Roberto Nasser na ocasião da redação do atual código de trânsito, na primeira metade dos anos 1990. O padrão, embora não declarado, remete ao primeiro padrão de placas do Brasil, que usava fundo preto com caracteres brancos. A placa é concedida a veículos que tenham ao menos 80% de originalidade certificada por um clube.

Com a mudança para o padrão Mercosul, as placas foram padronizadas com fundo branco e a placa de colecionador perdeu seu padrão de layout com a referência histórica. Desde então, os antigomobilistas se mobilizaram para trazer de volta a placa preta e, ao que tudo indica, as reivindicações foram atendidas pelo Contran. (Leo Contesini)

 

Morreu Graziela Fernandes, aos 73 anos

A pilota Graziela Fernandes, que fez carreira nas pistas brasileiras nos anos 1960 e 1970, morreu na manhã desta segunda-feira (20), aos 73 anos. A causa da morte não foi divulgada.

Nascida em junho de 1948, Graziela começou sua relação com os motores ainda adolescente, quando ganhou uma moto de 50 cm³. Aos 16 anos, em 1964, estreou nas pistas em uma prova feminina realizada no Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca, na qual terminou em terceiro lugar a bordo de um Willys Interlagos.

Ao longo dos anos 1960, Graziela participou de outras provas femininas e em provas menores, realizadas em circuitos de rua. No final da década, entrou na equipe Jolly-Gancia, onde começou a correr com o Alfa Romeo GTA #33 com o qual ficou mais conhecida. Foi com este carro que participou da X Mil Milhas Brasileiras de 1970, na qual terminou em sétimo geral e terceiro na sua classe (D3), da 12 Horas de Interlagos de 1971 ao lado de Ciro Cayres, da 6 Horas de Interlagos de 1971, na qual também terminou em sétimo geral e quarto em sua classe, além da XII 500 Km de Interlagos, que terminou em 14º geral e em quinto na classe D5.

Graziela deixou a equipe Jolly-Gancia ao final de 1971, quando o regulamento proibiu os carros importados como o Alfa Romeo GTA. Ela voltaria a correr novamente nos anos 1980 com seu marido a bordo de um Opala, mas fez somente uma prova de longa duração, a XIII Mil Milhas Brasileiras, porém não a completou. Fora das pistas, Graziela competiu com lanchas off-shore e também pilotou motos e aviões.

Graziela Fernandes, a pilota que corria de Alfa Romeo nos anos 70

Nos últimos anos Graziela era figura recorrente nos encontros de clássicos e sua história, felizmente, foi revisitada pelos produtores de conteúdo automobilístico (o FlatOut, inclusive).

 

A maioria dos donos de Lamborghini Countach LPI 800-4 já tem um Countach original

A Lamborghini nos informa que a maioria dos pedidos do LPI 800-4, todos os 112 deles que foram colocados já no dia de estreia do modelo, foram feitos por “entusiastas que já possuem um modelo Countach original e não resistiram à tentação de configurar seu novo Countach com as mesmas cores do clássico”. E com esta, a Lamborghini ganha o prêmio de notícia menos surpreendente de 2021.

Todo mundo sabe que o mercado de supercarro hoje já não é mais como antes; o que era nos anos 1970 e 1980 uma ferramenta sensacional para viagens à alta velocidade e conforto, uma categoria de automóveis para serem usados como automóveis; se tornou primeiro brinquedo, e hoje enfeite de garagem. Samambaias ornamentais automobilísticas que ostentam a posição social do dono, e são coisas sobre o que conversar com amigos igualmente abastados. Normalmente um dono de supercarro hoje não escolhe o melhor: tem todos eles.

A notícia é óbvia, mas na verdade serviu seu objetivo: mostrar fotos muito legais do Countach LPI 800-4 ao lado do maravilhoso Countach LP500 Reconstruction. O último é uma recriação exata do protótipo original, agora extinto, criado pelo departamento da marca Polo Storico para um importante cliente da Lamborghini, e levou 25.000 horas de trabalho para ser concluído. Uma samambaia sensacional, temos que concordar.

Os novos carros serão entregues aos seus proprietários ao longo de 2022, já que a produção começará logo após o último Aventador deixar a fábrica de Sant’Agata. (MAO)

 

Imagem teaser do novo Mitsubishi Ralliart Concept apresentada

A Mitsubishi publicou um teaser de um misterioso carro-conceito da Ralliart, que vai estrear no Tokyo Auto Salon 2022 em 14 de janeiro. Embora o fabricante não tenha revelado qual modelo sera a base para o conceito, eles afirmaram que seu estilo expressará “a visão da empresa para a nova Ralliart.”

Se você gritou excitado feito uma menininha pré-adolescente num concerto de boy-band K-pop, saiba que, muito provavelmente, será baseado no SUV Outlander. Ele mesmo, o Mitsubishi “’D’outro mundo”, como é conhecido em Portugal. O teaser mostra um difusor muito grande cobrindo a maior parte do para-choque traseiro, com luzes LED de estilo F1 integradas no centro e o emblema Ralliart no lado direito. Parece um Lancer Evo, mas infelizmente, provavelmente não vai ser.

A empresa diz que o conceito Ralliart “junta a engenharia da Mitsubishi Motors e a paixão pelo artesanato”, com um “toque premium” e um “forte senso de presença”. Sei. O design da porta traseira parece ser bastante semelhante ao Outlander de nova geração e, embora o para-choque seja diferente, parece ser ele mesmo a vítima. A julgar pela falta de escapamentos visíveis, o conceito poderia ser equipado com um trem de força totalmente elétrico também.

Em maio passado, a Mitsubishi anunciou oficialmente o retorno da Ralliart, enquanto algumas semanas atrás eles revelaram uma série de acessórios da marca Ralliart para o Pajero Sport e Triton na Tailândia. Agora, teremos a volta de um carro com a marca. Vamos dar o benefício da dúvida e esperar. Quem sabe né? (MAO)

 

Os primeiros detalhes do Porsche de competição LMDh para 2023

A Porsche mostrou algumas imagens do carro de corrida LMDh que vai usar para competir nos Campeonatos Mundiais de Endurance IMSA e FIA a partir de 2023. Como podemos ver por essas imagens, o carro ainda sem nome terá uma aparência dramaticamente diferente do protótipo mais recente da Porsche, o extremamente bem-sucedido 919 Hybrid.

A base do carro de corrida é um chassi da Multimatic. Na traseira, o novo protótipo ostenta uma barra de luz LED proeminente que se estende por toda largura do carro. Na alta asa traseira, placas com luzes LED vermelhas e laranja. Arcos das rodas salientes e uma enorme aleta aerodinâmica, parecendo uma barbatana de tubarão, que corre sobre a traseira fastback, completam o desenho.

A Porsche não anunciou detalhes do motor para o carro de corrida, mas como todos os LMDh, será limitado a 670 cv. O fabricante também anunciou os dois primeiros pilotos para o projeto: Dane Cameron, de 33 anos, que ganhou o título do IMSA em 2016 e 2019, e o ex-piloto de Fórmula 1 Felipe Nasr, que venceu o Campeonato IMSA em 2018 e 2021.

Os testes em pista do protótipo começarão em 2022, antes que a Porsche, que uniu forças com a Penske Racing, comece a competir em 2023. (MAO)

 

 

 

ESTE Gol GTS 1.8
PODE SER SEU!

Clique aqui e veja como