A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Técnica

Chepala, Chevectra e Cheprisma: as receitas de swap de motor para o Chevette

Sempre que nos perguntam qual carro antigo é divertido de dirigir e fácil de comprar e manter, a resposta é a mesma: Chevette. Se nos perguntam qual carro é ideal para entrar no universo da tração traseira, a resposta é a mesma: Chevette. Se você quer um antigo para um projeto fácil, mas não quer um Volkswagen, a resposta também é o Chevette. Sabe aquele papo americano de que o Miata é sempre a resposta? No Brasil é o Chevette. Pena que ele não é um roadster. Isso porque há diversas receitas bem-resolvidas para o Chevette. Nos modelos mais antigos, a preparação clássica com coletor 4x1, um comando de válvulas mais esperto e uma carburação mais generosa dão conta de deixá-lo mais ágil e com uma pegada bem clássica. Não é difícil dar ao 1.4 um fôlego extra com esta receita básica. Ou você ainda pode instalar o motor 1.6 — se é que já não o tem no carro — e ampliar as possibilidades, que incluem o aumento da cilindrada para 1,7 litro. Ou você pode ir além e col

Matérias relacionadas

Como funciona um túnel de vento?

Leonardo Contesini

É possível fazer um motor flex (ou bi-combustível) diesel-gasolina?

Leonardo Contesini

Posição de dirigir: porque a postura “15 pras 3” é a melhor e qual o problema das outras?

Dalmo Hernandes