A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Chevectra 2.0 16v: este Chevette é um sleeper de 141 cv – e ele está à venda

Você sempre quis ter um projetinho bacana para se divertir nos fins de semana mas não tem os recursos (grana, tempo e/ou espaço) necessários para fazer um Project Car? A solução pode ser comprar um carro pronto, como este belo Chevette 2.0 16v que encontramos à venda.

O Chevette foi por muito tempo a única opção de carro barato para servir de base para um projeto de preparação no Brasil. Com sua mecânica simples e fácil de preparar, baixo peso e tração traseira, ele formou toda uma geração de gearheads que aprenderam a fina arte das derrapagens controladas com o pequeno Chevrolet.

Nos anos 1970, quando foi lançado, a receita era basicamente a adoção de escape redimensionado e carburadores maiores. Outra, um pouco mais sofisticada, consistia no transplante do motor do Opala 2.5 para o cofre do Chevette, resultando no famoso “Chepala”. Essa última receita foi bem mais popular nos anos 1980 e 1990, especialmente depois que a revista Motor 3 publicou a fórmula em suas páginas.

Mas então nos anos 1990 a Chevrolet começou a fazer uns motores bem interessantes para o Brasil como os 1.6 16v que equiparam os Corsa e os 2.0 e 2.2 16v do Vectra e do Astra. Recentemente, encontrar um destes à venda ficou fácil e adaptá-los no Chevette passou a ser uma ideia cada vez mais comum, dando origem aos “Chevectra”.

0467656599

Isso nos traz ao exemplar anunciado em Barra Velha (SC): um Chevette 1977 com jeitão daquele carro de vovô comprado zero quilômetro e bem cuidado até hoje, quase 40 anos depois. A aparência é de carro 100% original: estão lá as rodas de aço com calotas metálicas, a pintura Ouro Imperial oferecida em 1977 no catálogo de cores da GM do Brasil, o volante, painel (aparentemente sem a tampa do porta-luvas) e forrações de porta. Somente os bancos parecem ter sido trocados por modelos do Diplomata Coupe 1985, a julgar pelo formato e pelo padrão do tecido.

 

9549497361

Olhando para ele você jamais suspeitaria que no lugar do motor 1.4 original agora vive um 2.0 16v e 141 cv. Segundo o anúncio, o novo coração foi doado por um Vectra, e o antigo câmbio de quatro marchas deu lugar a uma caixa de cinco velocidades vinda do Omega. Juntos, motor e caixa rodaram apenas 48.000 km. Ainda segundo o anúncio, o carro também nunca foi restaurado, e passou apenas por uma repintura em sua cor original. Ele está com o swap legalizado, e os documentos estão todos em ordem.

0420896924

A essa altura você já deve estar maluco para descobrir o preço do Chevettinho, não é? Então vejamos: um bom Chevette desta época atualmente não sai por menos de R$10.000. Um motor como este pode ser encontrado na faixa dos R$ 4.000 e você ainda precisa descolar um câmbio de Omega, alguns componentes para o swap e bancar a mão-de-obra (porque você não tem espaço para fazer isso em casa, lembra?). Diante dessas considerações, os R$ 20.000 cobrados pelo vendedor nos parecem bem razoáveis. Parece um daqueles raros casos em que você só precisa pagar, pegar e andar. O que vocês acham?

[ BomNegócio.com / Sugestão: Mateus Lara]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Eis um Chevrolet Calibra bem cuidado e cheio de potencial – que está à venda

Dalmo Hernandes

Que tal um belo conversível italiano de tração traseira? Este Alfa Romeo Spider 2000 1972 está à venda!

Dalmo Hernandes

Um dos únicos Volkswagen Jetta MK3 no Brasil está à venda

Dalmo Hernandes