A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Cinco cilindros e câmbio manual: você encara este Volkswagen Jetta Wolfsburg Edition?

Em 2006 a VW decidiu substituir o Bora (o sedã do Golf Mk4) pelo Jetta, versão de três volumes da quinta geração do Golf. O carro logo se tornou um dos favoritos dos entusiastas pelo visual, pelo comportamento dinâmico e pelo motor de 2,5 litros, cinco cilindros (“metade de um V10 de Lamborghini”, como costumam dizer) e dotado de um belo ronco. Só que ele nunca foi oferecido por aqui com câmbio manual — somente o automático de seis marchas. É isso o que torna tão especial esse Jetta que encontramos à venda.

Com arquitetura, de fato, bastante semelhante à de um V10 de cinco litros encontrado no Gallardo (na verdade, até o diâmetro dos cilindros x curso dos pistões são os mesmos 82,5mm x 92,8mm nos dois motores), o 2.5 de cinco cilindros do Jetta vinha, de início, com 150 cv. A potência subiu para 170 cv para o ano-modelo de 2008 e permaneceu assim até a chegada da sexta geração, com seu 2.0 turbo de 200 cv (que depois subiu para 211 cv).

jetta-manual (7)

A única transmissão disponível era a automática Tiptronic de seis marchas com opção de trocas manuais pela alavanca. O conjunto mecânico resultava em um carro bom de acelerar — o tempo de 0 a 100 km/h era de 10,2 segundos, com máxima de 205 km/h. O acabamento também era excelente e, claro, há o ronco metálico do cinco-cilindros que garante boa parte do prazer na experiência:

Um bom sistema de escape retrabalhado certamente ajuda, mas o potencial está todo ali

 

De qualquer forma, tendo sido lançado há bons sete anos, o Jetta já está em uma faixa de preço relativamente acessível. Qual é, então o barato do achado de hoje? O fato de ele ser um Wolfsburg Edition, edição especial não disponível no Brasil.

jetta-manual (4)jetta-manual (6) jetta-manual (3)

Provavelmente importado de maneira independente, este carro anunciado no Webmotors traz alguns recursos diferenciados — rodas de 16 polegadas com outro desenho, teto solar de série, bancos de couro e, provavelmente, o mais desejado: o câmbio manual de cinco marchas. Com ele, segundo consta nos dados técnicos, o tempo de aceleração cai para pouco mais de nove segundos.

Mais ágil ou não, só o fato de ter um pedal de embreagem e permitir que você escolha suas próprias marchas quando (e como) quiser torna este carro bem mais apelativo a um entusiasta. Além disso, o câmbio Tiptronic não é nenhum DSG — este sim, capaz de fazer alguns gearheads desistirem do manual, pois é bem mais rápido e traz borboletas atrás do volante.

jetta-manual (2)

Segundo o anúncio, o carro é usado apenas em longas viagens e fins de semana, tendo rodado cerca de 65.000 km e parece justificar a expressão “muito novo e consevado” com a qual foi descrito no anúncio.

Mas quanto pedem por ele? Nada muito longe da média para exemplares do mesmo ano: R$ 34.000. Um valor justo para um Jetta em bom estado, sem desconsiderar sua característica especial: os três pedais.

E aí, vale a pena?

[ via Webmotors, sugestão de Raphael Trevisan ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Este Chevrolet Corsa 1.8 16v é um monstrinho dos track days – e pode ser seu!

Dalmo Hernandes

Um Dodge Dart De Luxo muito íntegro e com motor V8 Magnum de 230 cv à venda

Dalmo Hernandes

Este Cadillac Coupé de Ville 1957 foi todo restaurado, está impecável e pode ser seu

Dalmo Hernandes