A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Como as bicicletas salvaram as estradas e as tornaram melhores para os carros

Em tempos de ruas abarrotadas de pessoas e máquinas, discussões quase bélicas entre cicloativistas e motoristas de ocasião, omissão estatal em relação ao transporte coletivo e jogos de adivinhação sobre o futuro da mobilidade, por vezes esquecemos de revisitar nossa própria história para descobrir os elementos e eventos do passado que definiram o mundo moderno. Onde tudo deu errado? Como poderíamos ter feito diferente? É frequente a noção de que as ruas e estradas lisas e pavimentadas foram criadas para que o homem pudesse dirigir essa maravilha motorizada do mundo moderno que tanto adoramos e chamamos de automóveis. Afinal, carros não sobem calçadas, não navegam, não andam sobre trilhos. O único lugar para eles é aquele espaço que concordamos em ceder em troca da possibilidade de usar o meio de transporte mais eficiente já criado quando se coloca na equação os fatores tempo, conforto, distância e liberdade. Esses espaços são mais conhecidos por mim e por vocês como ruas e

Matérias relacionadas

Bentley Dominator: o pai Bentayga (e do Rolls-Royce Cullinan) feito para o Sultão do Brunei

Dalmo Hernandes

Volante, pedais e alavancas: uma breve história de como dirigimos hoje

Dalmo Hernandes

Como surgiram os postos de combustível?

Dalmo Hernandes