A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Como Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May ajudaram a formar a atual geração de entusiastas

Em 2002 eu parei de assistir à TV. Ficamos sem grana, cortamos a TV a cabo e, sem nada interessante na TV aberta, acabei perdendo o hábito. Na época eu me interessava mais por guitarras e baixos e amplificadores valvulados. Então, quando estava entediado, eu ficava tocando, ou ligava o computador para procurar tablaturas ou trocar ideias sobre equipamento. Apesar das guitarras dominarem meu tempo livre, nunca deixei de curtir os carros — eu só me interessei menos por eles naquela época. Eu havia assistido a "60 Segundos" e, como todo moleque de 18 anos fiquei loucão pela Eleanor. Entre downloads de músicas e conversas sobre captadores Filtertron, válvulas 6L6 e tentativas de decifrar o esquema elétrico do meu amplificador velho, eu dava uma olhada nos carros antigos em classificados online, fazendo planos ingênuos para o futuro. Essa rotina semi-offline começou a mudar três ou quatro anos mais tarde. A conexão com a internet era mais rápida e uma novidade me "reconectou" à televisão:

Matérias relacionadas

Brooklands aeroscreen: a história do para-brisa aerodinâmico que veio dos aviões da Primeira Guerra

Leonardo Contesini

The Kanjozoku:  os corredores de rua do Japão, de um jeito que você nunca viu

Dalmo Hernandes

Luftgekühlt 5: veja como foi a edição 2018 do maior encontro de Porsche aircooled do mundo

Dalmo Hernandes