A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Trânsito & Infraestrutura

Corredor de motos diminui mortes nos EUA – o que podemos aprender com eles?

Em 1997, quando o Código de Trânsito Brasileiro foi discutido e votado pelo Congresso Nacional, ele foi aprovado sem o artigo 56, que acabou vetado na versão final do documento. Seu texto original, dizia que "é proibido ao condutor de motocicletas, motonetas e ciclomotores a passagem entre veículos de filas adjacentes ou entre a calçada e veículos de fila adjacente a ela. Em outras palavras, o artigo 56 proibia que os motociclistas circulassem entre os carros. Na prática, o veto criou o "corredor" de motos. Duas décadas depois, os motociclistas e seus passageiros se tornaram as maiores vítimas do trânsito. Dos pouco mais de 37.000 mortos no trânsito brasileiro em 2017, 32% eram motociclistas, enquanto os ocupantes de automóveis corresponderam a 24% dos mortos. O cenário piora se considerarmos que dos 97 milhões de veículos registrados no Brasil, as motocicletas e afins correspondem a apenas 27%. Na cidade de São Paulo, por exemplo, apesar da queda no número de mortes nos últimos 12 a

Matérias relacionadas

SUVs e celulares estão aumentando a mortalidade de pedestres

Leonardo Contesini

É assim que se acaba com os motoristas que insistem em usar o whatsapp ao dirigir

Leonardo Contesini

Mais da metade das rodovias brasileiras estão mal conservadas

Leonardo Contesini