A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Diamond Star Motors: quando Chrysler e Mitsubishi se juntaram para fazer carros nos EUA

Se você achou que a iminente fusão entre a FCA e Renault não poderia render mais assunto... achou errado. Caso você não tenha se dado conta, a Mitsubishi também faz parte da aliança Renault-Nissan A aliança começou há vinte anos, em 1999, quando a Nissan vendeu 36,9% de suas ações à Renault. A fabricante japonesa, que estava à beira da falência, apostou todas as suas fichas na parceria – e deu certo: a Nissan conseguiu se recuperar, e hoje as duas empresas possuem parte uma da outra. A Renault é acionista majoritária da Nissan, com 43,4% de suas ações, enquanto a fabricante japonesa possui 15% das ações da companhia francesa. Em 2016, a Mitsubishi entrou na jogada – eles também estavam passando por uma crise, motivada por denúncias de fraudes no consumo de combustível de seus modelos comercializados no Japão. A solução encontrada: vender 34% da companhia para a Nissan, e quase automaticamente entrando para a jogada. Formava-se, ali, a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi.

Matérias relacionadas

Rock ‘n’ Roll Racing: o lado gearhead de Brian Johnson do AC/DC

Leonardo Contesini

Ford Falcon GTHO Phase III: carro australiano mais caro da história é um sedã de 400 cv fabricado em 1971

Dalmo Hernandes

Este cara fez um Chevrolet Corvette C6 guiado por controle remoto – que também pode ser dirigido normalmente!

Dalmo Hernandes