A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História Zero a 300

Do 14-bis aos supercarros: a história dos motores V8

Quando os normandos invadiram a Inglaterra em 1066, eles não levaram apenas seu exército e sua corte para a ilha britânica. Eles também exportaram seu idioma, o francês normando, e com isso inseriram mais de 10.000 vocábulos na língua falada pelos anglo-saxões que viviam ali. Essa inserção do francês normando no inglês antigo deu origem ao anglo-normando, idioma do qual um terço das palavras são usadas até hoje na língua que chamamos de inglês — a mesma que foi levada para os EUA durante a colonização britânica e mantida após a independência. Cento e dez anos depois de se livrar do domínio britânico, em 1886, os americanos receberam como presente da França uma estátua de Libertas, a deusa romana da liberdade. Ela foi instalada em uma pequena ilha na baía do rio Hudson, em Nova York, principal porta de entrada dos imigrantes europeus nos EUA naquela época. Em busca de uma nova vida e da realização de seus sonhos, uma das primeiras vi

Matérias relacionadas

Vespa: a scooter que motorizou a Itália no pós-Guerra e se tornou um ícone no mundo todo

Dalmo Hernandes

Os melhores carros de fuga que existem (ou que poderiam existir) – parte 1

Dalmo Hernandes

Gol GT: como o esportivo salvou o próprio Gol de ser o grande fiasco da VW

Juliano Barata