A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Encontramos um Fiat Oggi com compressor mecânico à venda. Será um bom negócio?

Desde seu lançamento o Fiat Oggi é um carro que divide opiniões. A versão sedã do Fiat 147 foi lançada em 1983, três anos depois da primeira reestilização do hatch e, apesar da dianteira mais agradável, a traseira elevada e o entre-eixos curto davam ao carro um perfil estranho e pouco harmônico — e um enorme porta-malas, que tornava o sedã talvez bem mais prático que o hatchback.

De qualquer forma o Oggi não conseguiu ter a mesma popularidade que o 147 (e o Spazio) ou mesmo que a perua Panorama, apesar de compartilhar as mesmas vantagens que eles — bom aproveitamento de espaço, mecânica simples e robusta, preço relativamente baixo e economia de combustível, e certamente boa parte da culpa é de seu visual.

oggi-sc (7)

É por isso que hoje não existem muitos exemplares à venda, e ele também não é muito procurado — o que significa que, quando um exemplar aparece à venda em bom estado ele tende a ser anunciado por um preço aceitável, distante da especulação que abateu sobre os outros nacionais de sua época. Outra vantagem é que, como o Oggi não é um carro muito lembrado, fica mais fácil aprontar algumas maldades com um deles sem comprar briga com uma legião de fãs enfurecidos. Você pode até transformá-lo em um monstrinho bom para usar na rua e brincar na pista.

Só há uma exceção: o Oggi CSS, série de limitada de 300 unidades com motor 1.4 de 78 cv, feita para a homologação da versão de competição do Oggi no Brasileiro de Marcas da década de 1980. Estes são raros e, para muita gente, seria um crime modificá-los.

 

Não é o caso, porém, deste Oggi 1985 (último ano de fabricação) que encontramos à venda no Mercado Livre. Em princípio, parece só um Oggi restaurado, repintado, rebaixado e com um jogo de rodas maior, mas este carro esconte um segredo: um compressor mecânico que ajuda o motor 1.3 a entregar perto de 150 cv — em um carro que, originalmente, pesa menos de 850 kg e ainda tem suspensão independente nas quatro rodas. Nos parece uma combinação e tanto.

oggi-sc (5)

Segundo o proprietário, ele já tem o carro há dez anos, e fez uma restauração completa na carroceria há cinco —  alguns dos painéis da carroceria foram lixados até a lata, com fotos documentando todo o processo.

oggi-sc (3)

O painel de instrumentos da foto acima, que veio de um Gol G3, já foi trocado pelo original

O visual, contudo, perde a importância quando se abre o capô: sobre o cabeçote do motor Fiasa de 1,3 litros está um compressor mecânico Eaton M24 — o mesmo usado no Ford Fiesta e EcoSport Supercharger — regulado para entregar 0,7 bar de pressão, mas esta é só uma das várias modificações. O motor também tem cabeçote retrabalhado, com dutos polidos e válvulas do motor 1.5, pistões, bielas, bronzinas e anéis novos, coletor de admissão e corpo de borboleta de Fiat Palio, injetores Siemens Deka 80 lbs, bomba de combustível Mercedes-Benz. O módulo e a bobina de ignição vieram de um VW Gol “G3”, e o distribuidor foi fabricado para trabalhar especificamente com estes componentes.

oggi-sc (4)

O motor também usa um intercooler e foi acoplado ao câmbio manual de cinco marchas do Fiat Palio de primeira geração. As modificações foram realizadas em uma oficina paulista, que pertence a um mecânico conhecido do proprietário, há cerca de três anos. O conjunto, alimentado por um sistema de injeção programável FuelTech, rende cerca de 150 cv. O carro também tem amortecedores ajustáveis Fênix do tipo coilover, freios a disco do Fiat Tempra e pontas de eixo do Novo Uno — o dono diz que comportam rodas de até 16 pol.

oggi-sc (9)

Sobre o estado do carro, o dono diz que no geral é bom — a carroceria foi restaurada e está, aparentemente, livre de podres, mas a pintura (na cor azul recife, do catálogo da Peugeot) merece um cuidado especial para ficar bonita de verdade. De acordo com a descrição do anúncio, o motivo da venda é falta de tempo e espaço para dedicar ao carro, que será entregue com rodas de 14 polegadas (nas fotos, o carro está calçado com rodas de 15 pol. do Fiat Punto).

Por quanto? Para nós, um valor até razoável: R$ 11 mil. É bastante dinheiro por um Oggi, mas o aparente nível de preparação (o dono diz que foram gastos mais de R$ 10 mil, entre componentes e mão de obra) pode justificar o investimento. Se você quer um carro preparado e não se importa muito com originalidade, esta pode ser uma boa oportunidade. O que você acha?

[Mercado Livre]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Para quem é fã dos “frente alta”: este Fiat Uno CS 1.3 1985 todo original está à venda

Dalmo Hernandes

Quer um VW Golf Mk3 bem conservado e pouco rodado? Então dá uma olhada no Achado de hoje

Dalmo Hernandes

Este raro Toyota MR2 de segunda geração está à venda no Brasil!