A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Esta Chevrolet Caravan 1989 é uma das mais novas que já vimos – e ela está à venda

Por 24 anos o Opala foi o modelo topo de linha da Chevrolet no Brasil. Foi tempo o bastante para se tornar um verdadeiro clássico que, em suas diferentes encarnações, transitava tran/quilamente entre cupê esportivo, sedã de luxo e perua de família, caso da Chevrolet Caravan. Mesmo na virada dos anos 90, já bastante defasado, o Opala e a Caravan tinham potência e visual para manter o apelo aos entusiastas, e alguns — os mais radicais — até lamentam sua substituição pelo Omega.

caravan-89-achados (6)

E é exatamente uma Caravan dos últimos anos o Achado Meio Perdido de hoje. Mais precisamente, uma Chevrolet Caravan Diplomata 1989 — já em vias de sair de linha, o que aconteceria dali a três anos — em raro estado de conservação. Na verdade, pelas fotos ela até se passaria por zero-quilômetro — ou pouco mais que isso — não fossem 97.000 km marcados no hodômetro.

caravan-89-achados (13)

Sendo uma Diplomata, a Caravan é equipada com a versão “S” do motor de seis cilindros em linha e 4,1 litros (denunciado pelo emblema “4.1/S” na parte inferior esquerda da tampa traseira) a gasolina. Trata-se de das versões mais mo mais modernas do motor 250 usado no Opala e na Caravan desde os anos 70 que, na versão 250-S, rendia 171 cv brutos.

caravan-89-achados (12)

 

Com tuchos hidráulicos e taxa de compressão de 7,5:1, o motor tinha funcionamento mais suave e 118 cv líquidos, podendo ser acoplado a uma caixa automática ou manual, ambos de quatro marchas (este é manual). A partir de 1991, com taxa elevada para 8:1, a potência subia para 121 cv.

caravan-89-achados (10)

A Caravan Diplomata SE é equipada com saídas de ar-condicionado para os ocupantes do banco traseiro, vidros elétricos, volante ajustável em sete posições e até alerta sonoro de faróis acesos — todos itens raros no mercado brasileiro na época.

caravan-89-achados (4)

O Achado de hoje, que encontramos anunciado no Facebook, é um dos exemplares mais bem conservados que já vimos à venda — ao menos julgando pelas numerosas fotos, que mostram o carro em seus mínimos detalhes.

De acordo com o anunciante, trata-se de um carro que ficou com o mesmo dono por 23 anos e foi extremamente bem cuidada por ele. Foi comprada no interior do Rio Grande do Sul e atualmente se encontra em Porto Alegre, acompanhada de todos os manuais, livretos e documentação que comprova seu bom histórico.

caravan-89-achados (19)

Ele diz, ainda, que a maioria de seus mais de 97.000 km foram rodados na estrada, e que o motor e o câmbio jamais foram abertos. Contudo, vários componentes mecânicos foram trocados recentemente — bomba d’água, correias, velas, bateria e sensor da ventoinha, por exemplo, além de todos os fluidos. Carburador, freios e suspensão também foram revisados e funcionam perfeitamente.

caravan-89-achados (8)

A pintura já passou por alguns retoques, mas estes são imperceptíveis, e todos os itens estéticos e de acabamento são originais — faróis, lanternas, frisos e grade. As rodas, por outro lado, são do modelo 1992. O interior também está em um estado impressionante, com painel, revestimentos e detalhes de acabamento em perfeitas condições. A única modificação aparente é o sistema de som, um Pioneer novo (ainda na garantia, segundo o anunciante), com alto-falantes Buster. O carro também recebeu um sistema de alarme Pósitron.

De acordo com o proprietário, que diz ter rodado apenas 300 km, a Caravan “funciona como um relógio” e o conforto ao rodar é comparável ao de um carro zero-quilômetro. “É só pegar, andar e curtir”, acrescenta.

caravan-89-achados (9)

E quanto ele pede por ela? R$ 38.000. Um valor alto para uma Caravan dessa época. Mas neste momento do mercado, com carros nacionais desta época beirando os R$ 100.000 esta Caravan deverá encontrar alguém disposto a bancá-la. O que você acha?

caravan-89-achados (11)

[ Facebook ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Procurando um V8 antigo com um bom nível de originalidade? Este Ford Galaxie pode ser a resposta!

Dalmo Hernandes

Que tal um bólido do Trofeo Linea com motor 1.4 turbo de 265 cv?

Dalmo Hernandes

Da Rússia, com amor: este Lada Laika bem original e conservado está à venda

Dalmo Hernandes