A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este Chevrolet Calibra pode ser seu novo cupê esportivo com preço de popular 0km

Para muitos entusiastas, o ano de 1990 foi um dos mais importantes na história da indústria automotiva nacional: as importações de veículos, proibidas desde 1976, foram liberadas novamente, quebrando um jejum de 14 anos. Foi um novo mundo que se abriu, literalmente — fabricantes da Europa, Japão e EUA viram em um Brasil sedento por novidades sobre rodas a chance de expandir suas vendas, enquanto compradores abastados ganharam dezenas de novas opções e os entusiastas mais modestos ganharam muitas razões para torcer pescoços nas ruas.

O Chevrolet Calibra foi uma delas. O cupê feito sobre a plataforma da primeira geração do Vectra, com o qual divide também a mecânica, o painel de instrumentos e parte do acabamento interno. Apesar da tração dianteira, exibia ótimo comportamento dinâmico e também não decepcionava na hora de acelerar.

calibra-achados (16)

Projetado e fabricado pela Opel, o Calibra foi apresentado em 1989 e vendido no Reino Unido como Vauxhall Calibra, além de ter sido comercializado na Austrália e na Nova Zelândia como Holden Calibra. Lá fora existiam algumas opções de motor diferentes, como o 2.0 de oito válvulas e 115 cv, o 2.0 16v (o famoso C20XE) de 150 cv, o 2.0 16v turbo de 207 cv (com tração integral e câmbio manual Getrag de seis marchas) e o V6 Ecotec de 2,5 litros e 170 cv.

Para nós, a única versão disponível (ao menos de maneira oficial) foi a equipada com motor C20XE, igual ao do Vectra GSi que também foi vendido por aqui. Como muitos aqui já sabem, trata-se de um excelente motor, e é considerado um dos melhores quatro-cilindros de todos os tempos. Com pistões forjados, comando duplo no cabeçote (com árvores ocas, mais leves), válvulas de escape refrigeradas a sódio, cárter de alumínio, radiador de óleo e coletor de escape 4×2 de aço inox, tinha injeção multiponto sequencial e taxa de compressão elevada para o segmento, de 10,5:1.

calibra-achados (9)

O resultado eram 150 cv que apareciam a 6.000 rpm e generosos 20 mkgf de torque a 4.600 rpm, suficientes para chegar aos 100 km/h em 8,5 segundos, com máxima de 210 km/h. A suspensão era bem acertada, e o interior acomodava quatro pessoas com bastante conforto para os ocupantes da frente. Atrás o espaço não era de todo ruim, mas as pernas podiam ficar meio apertadas. Em um cupê, contudo, isto é um mero detalhe.

Cerca de 1.500 unidades foram vendidas no Brasil em um período de três anos, de 1993 a 1995, o que não torna muito fácil a busca por um bom exemplar. Até existem carros baratos, mas não dá para esperar muito da mecânica — o Calibra ficou relativamente acessível nos últimos anos, algo que o tornou presa fácil para donos negligentes.

calibra-achados (3) calibra-achados (8)

Dito isto, alguns exemplares sobreviveram muito bem. O Achado Meio Perdido de hoje é um exemplo: trata-se de um Calibra 1994 que só rodou 75 mil km — um ótimo número, considerando a idade do carro. E ele está simplesmente impecável.

calibra-achados (7)

O carro está anunciado no Facebook por André Jacquillat, e simplesmente não traz quaisquer sinais de modificações. O aspecto externo é excelente, com pintura aparentemente perfeita, rodas idem, e acabamentos todos no lugar.

calibra-achados (11)

Por dentro, a situação se repete: o couro dos bancos está como novo, bem como os revestimentos das portas. O painel de instrumentos não apresenta marcas do tempo ou desgaste, assim como o volante e todos os comandos funcionam perfeitamente. A mecânica foi toda revisada recentemente e também está em perfeita ordem.

 

O vendedor disponibiliza extensa documentação a respeito do carro — manuais, catálogos, fichas de manutenção, livretos informativos — e diz que todos os papéis estão em ordem: basta transferir e curtir.

calibra-achados (6)

O detalhe é o preço: se o preço médio de um Calibra em bom estado fica entre R$ 20 mil e R$ 25 mil, este custa R$ 35 mil. Não é um valor baixo, mas considerando a quilometragem e o fato de um carro popular novo com um mínimo de itens de conforto custa pouco mais que isso, este Calibra pode ser uma opção a se considerar.

Se você se interessou, pode entrar em contato pelo email [email protected]gmail.com ou pelo celular (51) 9881-0690.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial, tampouco de uma reportagem aprofundada. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Para quem é fã dos “frente alta”: este Fiat Uno CS 1.3 1985 todo original está à venda

Dalmo Hernandes

Este Lancer Evo X pouco rodado e preparado para entregar 420 cv está à venda

Dalmo Hernandes

Esta Chevrolet Caravan 1980 é uma sobrevivente – e está à venda

Dalmo Hernandes