A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos Zero a 300

Este Chevrolet Camaro Type LT 1974 tem um V8 big block de 480 cv – e está à venda

Na eterna briga entre Mustang e Camaro, de que lado você está? Os fãs do pony car da Ford que nos perdoem, mas hoje vamos dar atenção ao Chevrolet. Isto porque nosso Achado meio Perdido de hoje é um Chevrolet Camaro 1974, ou seja, um exemplar da segunda geração – que não é a mais procurada por colecionadores e, exatamente por isto, pode ser encontrada por valores bem mais acessíveis do que os exemplares da primeira geração, ao menos por enquanto.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação em sorteios e no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

O Chevrolet Camaro foi a resposta da General Motors ao sucesso do Mustang, que foi lançado em 1964 e teve sucesso com a combinação “preço acessível + motor potente + visual bem resolvido”. O primeiro Camaro veio três anos depois, em 1967, e aplicou com sucesso a fórmula. Embora não conseguisse superar o Mustang em vendas, o pony car da Chevrolet conquistou merecidamente sua base de fãs, que foram agraciados com versões matadoras como o Yenko Camaro e o Z/28.

O jogo virou, porém, na década seguinte. A Chevrolet aproveitou o ano de 1970 para colocar nas ruas o Camaro de segunda geração, que manteve a filosofia e a concepção do primeiro modelo, no sentido de que ainda era um cupê esportivo com motor V8, suspensão dianteira com braços triangulares, eixo rígido na traseira e construção monobloco, porém trouxe um estilo mais europeu. Já o Ford Mustang, àquela altura, havia se tornado um carro muito maior e mais pesado e já não trazia o mesmo desempenho, nem na rua e nem nas vendas, que tinha em seu auge. A gota d’água veio em 1974, com o Mustang II – um carro menor, com visual excessivamente conservador e que se quer oferecia um motor V8 no primeiro ano (este só veio depois, em 1975, na forma de um V8 302 com risíveis 142 cv).

Enquanto isso o Camaro passava por sua primeira reestilização em 1974, adotando uma dianteira mais “bicuda” e também os para-choques de impacto que começaram a ser exigidos pela legislação norte-americana. Com isto as dimensões gerais cresceram em quase 18 centímetros. Embora os para-choques enormes quebrassem a harmonia geral das linhas do Camaro, o modelo 1974 viu as vendas aumentarem cerca de 60% em relação ao ano anterior – de pouco menos de 97.000 exemplares para mais de 150.000 exemplares.

img_315872_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77

O nosso Achado meio Perdido de hoje é um Camaro Type LT, fabricado em 1974. “LT” queria dizer “Luxury Touring” e, como tal, o Type LT tinha acabamento mais refinado no interior, com detalhes em madeira no painel e revestimentos de tecido e couro nos bancos e portas, e instrumentação completa no painel.

img_315856_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77 img_315840_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77

Já o motor era um V8 small block 350 (5,7 litros) que podia ter carburador de corpo duplo e 147 cv, ou carburador de corpo quádruplo e 163 cv – que também não eram números estrondosos, para dizer a verdade, se comparados ao V8 oferecido pelo Mustang como opcional. O câmbio podia ser manual de três marchas, manual de quatro marchas ou automático de três marchas.

De qualquer forma, o exemplar anunciado no GT40 já não está mais com o V8 small block. De acordo com seu anunciante, este Camaro recebeu um V8 big block 454 (7,4 litros) com comando de válvulas e coletor de admissão Edelbrock, além de carburador quadrijet, capaz de entregar 480 cv e 70 mkgf de torque, aferidos em dinamômetro.

img_315848_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77

O motor ainda tem bobina e distribuidor Mallory, bomba de combustível elétrica, módulo de ignição MSD (que também fabricou os cabos de vela usados no V8) e outros componentes mais novos. O câmbio é o TH350 (Turbo-Hydramatic) automático de três marchas, e leva a força do motor para as rodas traseiras através de um diferencial coma autoblocante. O vendedor afirma que todo o conjunto mecânico foi revisado e funciona perfeitamente.

img_315828_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77 img_315836_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77

O interior do Camaro é todo original e aparenta bom estado de conservação, com todos os acabamentos nos seus devidos lugares e poucas marcas do tempo aparentes. A pintura e a carroceria também parecem estar em boas condições, assim como os detalhes de acabamento externo – faróis, lanternas, emblemas e para-choques, todos originais de fábrica. O anunciante diz que o Camaro tem cerca de 70.000 milhas rodadas, o que dá cerca de 112.000 km.

Considerando que o carro está equipado com um motor mais novo e consideravelmente mais forte que o original, o valor pedido – mais baixo que a média para alguns cupês V8 nacionais, como o Ford Maverick e o Dodge Charger – é interessante.

Se você curtiu a ideia, pode clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do vendedor.inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

 

Matérias relacionadas

A evolução dos games de corrida, parte 2: a era de ouro dos arcades e a chegada dos consoles

Dalmo Hernandes

Hooned: conheça o primeiro Porsche 911 Turbo RWB feito nos Estados Unidos

Dalmo Hernandes

McLaren 12C deixa de ser produzido, o recall da Peugeot Citroën, BMW M4 conversível e mais!

Leonardo Contesini