FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este Chevrolet Vectra GSi restaurado à perfeição está à venda


Como todos sabemos, os carros entusiastas da década de 1990, estão com os preços em curva ascendente. E esta curva tende a tornar-se cada vez mais vertical à medida em que os melhores exemplares são adquiridos pelos colecionadores – “sobram” os carros bons e razoáveis, que custam menos, mas também demandam um investimento maior na reforma/restauração.

No caso do Chevrolet Vectra GSi – a versão mais potente e luxuosa do sedã lançado no Brasil em 1993 – isto é bem visível. Há menos de dez anos era possível encontrar carros em ótimo estado custando menos de R$ 30.000 tranquilamente. Hoje, esta quantia dificilmente compra um carro que não precisa de restauração, mesmo que leve. E uma boa restauração custa caro, podendo facilmente dobrar o preço de compra.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, participação no nosso grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!). Exponha ou anuncie até sete carros no GT40 e ainda ganhe descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura básico. Acesse todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de poder expor ou anunciar até três carros no GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

Assim, talvez uma boa ideia seja comprar um carro já restaurado, aproveitando que estes dificilmente aparecem à venda. Por sorte, há um Vectra GSi belíssimo anunciado no GT40, e ele é nosso Achado meio Perdido de hoje.

Fruto dos anos de ouro da Opel na GM, o Vectra GSi é conhecido pelo belíssimo motor C20XE, um dos membros mais requintados da chamada Família II. Sua ficha técnica bem que poderia ser de um 2.0 aspirado moderno: bloco e cabeçote de alumínio, comando duplo, 150 cv a 6.000 rpm e 20 kgfm de torque a 4.600 – claro, faltam itens como comando variável e injeção direta, mas o sistema MPFI da Bosch era o que havia de mais sofisticado na época. Elástico e girador, o motor é ligado a um câmbio com relações mais curtas que as dos outros Vectra, assim como a relação final do diferencial, e o resultado é um zero a 100 km/h em 8,5 segundos, com máxima de 210 km/h (dados de fábrica).

Mas, apesar do visual, desempenho e comportamento esportivos – graças também à suspensão bem acertada, mais firme e baixa – o Vectra GSi também era o mais luxuoso e bem equipado da linha. Havia ar-condicionado, computador de bordo, direção hidráulica e teto solar. Os bancos podiam ser revestidos em couro ou em um bonito tecido aveludado, e até mesmo madeira podia ser aplicada no painel e nos revestimentos das portas.

O carro anunciado no GT40 é um Vectra GSi 1995 na cor branca – a mais icônica da versão. Foi todo restaurado, incluindo uma repintura caprichadíssima em todas as áreas do veículo, incluindo cofre do motor, assoalho e porta-malas; diversos itens de acabamento novos e originais GM, revestimento interno restaurado com tecido original de carros doadores, e mecânica completamente revisada com peças genuínas GM, boa parte delas importadas da Alemanha.

O proprietário afirma que grade, emblemas, adesivos, borrachões de porta são novos e originais, bem como os faróis Bosch com regulagem de altura e as lanternas SWF, que vieram da Alemanha. O conjunto mecânico, por sua vez, passou por uma revisão completa incluindo troca de juntas, correias (e respectivos tensionadores), válvulas, tuchos e fluidos. Periféricos como caixa de direção, sensores de rotação e temperatura, sonda lambda e todas as buchas, balanças, rolamentos e homocinéticas, também são novos. Embreagem, amortecedores, discos e pastilhas de freio, além de todo o escape (com exceção do coletor, que foi limpo e aluminizado) também são novos.

O resultado de todo este trabalho é um Vectra GSi que parece novo, e ainda tem algumas pequenas melhorias: agora, o banco do carona também tem regulagem de altura (feita usando a estrutura adaptada do banco do motorista de outrro Vectra); rádio original de fábrica, porém com conexão Bluetooth; e um sistema de alarme Pósitron que pode ser controlado através do smartphone com um aplicativo dedicado.

Considerando tudo isto, vamos à parte mais delicada: o preço. O carro está bem acima da média do mercado neste aspecto, mas estamos falando de um Vectra GSi pronto – seja para o acervo de uma coleção, seja para curtir aos fins de semana e tratar a pão-de-ló. E a valorização é praticamente garantida, afinal daqui a quatro anos este carro se tornará, oficialmente, um clássico com direito à placa de coleção.

Se ficou interessado, basta clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do vendedor.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora