FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos Car Culture

Este CRX del Sol vai saciar sua vontade de ter um Honda da década de 1990


Quando se fala nos Honda da década de 1990, os entusiastas logo pensam nos icônicos Civic Si e VTi, com pegada esportiva, motor B16 com comando variável VTEC e acerto dinâmico primoroso para um tração-dianteira. Além do bom acabamento, da mecânica robusta e do imenso potencial para project car.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, participação no nosso grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!). Exponha ou anuncie até sete carros no GT40 e ainda ganhe descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura básico. Acesse todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de poder expor ou anunciar até três carros no GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

No Brasil, porém, está cada vez mais difícil comprar um. Além de estarem rareando, os Si e VTi estão ganhando preço com muita rapidez. O que é normal – eles já estão na idade certa para isso acontecer.

Então, busquemos alternativas. Que tal esse Honda del Sol, que não é a versão mais potente, mas tem muito potencial? Ele é nosso Achado meio Perdido de hoje, e está anunciado no GT40, como não poderia deixar de ser.

Também chamado Civic del Sol ou CRX del Sol, o carro é um sucessor do CR-X original, que foi lançado em 1983 e era a versão fastback do Civic, criado para quem não precisava de muito espaço na traseira e, em vez disso, priorizava estilo e esportividade. O CR-X foi descontinuado em 1991, após duas gerações, e substituído pelo Honda del Sol no ano seguinte.

A receita é a mesma: usar a plataforma e a mecânica do Civic com outra carroceria. Mas a execução foi distinta – em vez de um fastback, o Honda del Sol é um conversível do tipo targa, com teto rígido removível. Na época, os mais tradicionalistas não curtiram muito, levando em consideração uma possível perda de rigidez por conta da carroceria aberta. Com o tempo, porém, o del Sol acabou conquistando fãs e tornou-se um carro até desejado por quem busca a experiência de um Civic a céu aberto.

É claro que a versão mais desejada é a SiR – chamada também VTi na Europa e simplesmente VTEC nos EUA –, que vinha com o motor B16 acertado para entregar 170 cv. Com o mesmo comportamento esperto do Civic equipado com esse motor, o carro agradou até mesmo Keiichi Tsuchiya, o drift king, que o chamou de “o esportivo japonês mais importante da década” no programa Best Motoring. De fato, o del Sol SiR/VTi/VTEC era capaz de ir de zero a 100 km/h em sete segundos, fazia o quarto-de-milha em menos de 15 segundos, e parecia mais “plantado” no chão que o Civic, talvez pelo entre-eixos mais curto que o do hatchback (2,37 metros no del Sol contra 2,58 metros no Civic).

É uma pena que a versão com motor B16 seja tão rara no Brasil. Mas nosso Achado meio Perdido de hoje pode ser bacana para quem quer montar um projeto – ou simplesmente para quem curte o visual, o acabamento e a dinâmica dos Honda clássicos.

Fabricado em 1994, este exemplar é um Honda del Sol S, versão que nos Estados Unidos vinha com o motor 1.6 16v D16. Com 125 cv a 6.600 rpm e 14,7 kgfm de torque a 5.200 rpm, mais câmbio manual de cinco marchas, ele não impressionava tanto pelos número: ia de zero a 100 km/h em 11 segundos e tinha máxima de 186 km/h. Nas curvas, porém, ele se comportava tão bem quanto qualquer outro del Sol – além de ter suspensão independente por braços sobrepostos, em 1994 foi adotada uma barra estabilizadora na dianteira.

De acordo com o anunciante, o carro preserva sua pintura original (com alguns retoques nos para-choques apenas), assim como os revestimentos internos de fábrica – bancos e portas forrados em couro. Da mesma forma, faróis, lanternas e outros itens de acabamento são os mesmos com que o carro saiu da linha de produção. O vendedor também diz que a mecânica está em ordem, mas uma revisão pós-compra é sempre uma boa ideia – especialmente ao comprar um carro com veia mais entusiasta. E todos os equipamentos de fábrica funcionam – ar-condicionado e vidros elétricos, além do acionamento manual da capota.

O hodômetro marca 62.000 milhas, o que dá cerca de 100.000 km rodados – é bastante raro encontrar um Honda dessa época com menos de seis dígitos na quilometragem. Os quatro pneus são novos, recém instalados, e o estepe o mesmo desde que o carro era novo (é uma boa ideia trocá-lo, aliás, mesmo que se vá guardar o original).

Trata-se de um carro que pode virar algo bem bacana, tanto como project car quanto como colecionável. E, ainda que o preço não seja exatamente acessível, é certo que daqui em diante o del Sol só vai valorizar ainda mais. Então, se você ficou interessado, clique aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do proprietário.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora