A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este Dodge Challenger SRT8 First Edition está à venda – e em plena forma

Dois dos três pony cars modernos que estão à venda atualmente são realmente modernos. O Ford Mustang, em sua sexta geração, abandonou por completo a estética retrô, que foi trocada por releituras mais sutis dos elementos de design clássicos. O Chevrolet Camaro é um pouco mais próximo do original dos anos 1960 e 1970, mas também não é descaradamente retrô. E ambos cederam a recursos modernos como motores downsized e aerodinâmica aprimorada.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação em sorteios e no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

E então, temos o Dodge Challenger de terceira geração, que completou 11 anos em 2019 – ele começou ser fabricado em Ontario, no Canadá, em abril de 2008. Diferentemente dos rivais, ele mantém a mesma plataforma desde o lançamento. Claro, a carroceria passou por algumas atualizações sutis; o interior já foi completamente remodelado; e a estratégia de ir acrescentando novidades – versões com supercharger de potência astronômica, para-lamas alargados, ou tração integral – tem sido eficaz na tarefa de manter alto o apelo do Dodge Challenger entre os entusiastas.

O efeito colateral disto tudo: um Challenger 2008 e um Challenger 2018 são carros bem parecidos – diferentemente do que acontece com o Mustang ou o Camaro, pois as gerações atuais de ambos envelheceram bastante as anteriores. Então, se você quer um pony car americano com fortes raízes no passado, o Challenger pode ser a melhor escolha.

O nosso Achado meio Perdido tem tudo para ser um bom exemplo – um Dodge Challenger SRT8 First Edition, série especial limitada a 6.400 exemplares para o mercado norte-americano, dos quais todos foram vendidos com reserva antecipada e produzidos a partir de maio de 2008.

O carro, anunciado pela revenda T2A Motors, em São Paulo, foi importado zero-quilômetro pela própria loja, e atualmente tem cerca de 49.500 km rodados – ou seja, é um seminovo de respeito. E, mecanicanemte, ele está completamente original – as únicas exceções são um filtro cônico K&N e o sistema de escape com abafadores Magnaflow. O motor é o V8 Hemi de 6,1 litros com 431 cv e 58,1 kgfm de torque, acoplado a uma caixa automática de cinco marchas – o que deixa evidente que, apesar da plataforma imutável, o Challenger evoluiu em outros aspectos nos últimos anos: atualmente o câmbio automático oferecido pela Dodge tem oito marchas.

De todo modo, era o suficiente para que o cupê de 1.880 kg fosse de zero a 100 km/h em 4,7 segundos, com máxima limitada em 280 km/h. O quarto de milha é cumprido em 13,3 segundos.

O anunciante deixa claro que o carro, originalmente, tem pintura prata “Bright Silver” – ele foi envelopado com um tom de roxo acetinado que lembra um pouco o famoso “Plum Crazy”. E, no fim das contas, o revestimento em couro preto do interior combinou bastante com a cor do lado de fora. As rodas de desenho exclusivo da versão receberam detalhes em cinza escuro. Fora isto, demais elementos do exterior – grade, emblemas, e spoilers dianteiro e traseiro exclusivos da versão – estão intactos. O painel de instrumentos traz uma plaqueta numerada, e mostra que este Challenger First Edition é o número 3.430 de 6.400 unidades comercializadas.

Um Chevrolet Camaro de quinta geração com potência equivalente, fabricado a partir de 2010, pode ser bem mais acessível – e também muito mais comum, considerando que foi importado oficialmente. O Challenger é muito mais difícil de encontrar à venda no Brasil, e isto pode ser um fator decisivo para quem quer um carro mais raro.

Se você ficou interessado, pode clicar aqui para acessar o anúncio e entrar em contato com o vendedor.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Este Peugeot 406 Coupé é um ícone da Pininfarina à venda no Brasil

Gustavo Henrique Ruffo

Este raro VW Voyage GLS 1.8 todo original e conservadíssimo está à venda

Dalmo Hernandes

Charme de motor traseiro: este Fiat 600 1969 está à venda

Dalmo Hernandes