A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este Mercedes-Benz 280 S W126 pode ser seu primeiro carro antigo

Com a evolução constante e acelerada dos automóveis novos, é natural que a gente fantasie com um carro antigo – em um futuro não muito distante, eles poderão ser nossa única chance de experimentar a sensação de dirigir à moda antiga. Contudo, à medida que o tempo passa, certos modelos – os mais requisitados, logicamente – vão ficando cada vez menos acessíveis. O antigomobilismo em si é um hobby dispendioso.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até três carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

Se você está pensando em entrar neste mundo, entender os modelos, pesquisar bastante e procurar boas oportunidades é indispensável. Existem clássicos que ainda não custam uma fortuna e podem oferecer uma excelente experiência – seja para quem quer se sujar de graxa e aprender um pouco mais de mecânica, seja para quem está mesmo interessado na condução e quer um carro relativamente confiável para aproveitar aos fins de semana.

Nosso Achado meio Perdido de hoje tem tudo para ser um bom candidato a seu primeiro antigo – trata-se de um Mercedes-Bens 280 S W126, sedã equipado com o robusto motor M110, custando menos que um 1.0 zero-quilômetro minimamente equipado.

 

O Mercedes-Benz W126 era o Classe S de seu tempo. Fabricado entre dezembro de 1979 e abril de 1992, ele teve uma vida longa, e foi oferecido em diversas versões diferentes ao longo do tempo, com motores a gasolina (de seis cilindros e V8) e a diesel (de cinco e seis cilindros em linha). O modelo mais conhecido, sem dúvida, é o luxuoso 560 SEL, sedã de entre-eixos longo movido pelo motor M117, V8 de 5,5 litros e 300cv. No entanto, mesmo o modelo mais básico – justamente nosso Achado de hoje – também tem seus atrativos.

O motor M110 foi um seis-em-linha com comando duplo no cabeçote e duas válvulas por cilindro fabricado pela Mercedes entre 1972 e 1986. Os seis-em-linha mais antigos da Mercedes são conhecidos por sua durabilidade – não é incomum ver um M110 com mais de 500.000 km rodados sem jamais ter sido aberto, apenas com a manutenção em dia.

Com ele, o Mercedes-Benz 280 S era a versão mais acessível do W126, e tinha um seis-em-linha de 2,8 litros. Com carburador Solex e taxa de compressão de 9:1, ele entregava e 156 cv a 5.500 rpm – não era alucinante, mas era o suficiente para mover o sedã de 1.600 kg com agilidade. O câmbio podia ser manual de cinco marchas, mas o exemplar em questão possui uma caixa automática de quatro marchas, adequado à proposta do carro. A suspensão, muito bem acertada, usa um arranjo MacPherson na dianteira com eixo multilink na traseira, ambos com barras estabilizadoras. Os freios, claro, traziam discos nas quatro rodas, ventilados na frente e sólidos atrás.

De acordo com o anunciante Bird Clemente Jr., da Vintage Garage Curitiba, esta unidade em especial passou por uma restauração recentemente – o conjunto mecânico foi todo revisado, a pintura foi refeita, e o interior foi revestido com couro marrom novo, no padrão de fábrica. Dito isto, todos os itens de acabamento são originais – faróis e lanternas, para-choques (europeus, visto que esta versão não foi oferecida nos EUA), emblemas e rodas; bem como os detalhes do interior.

O sedã é bem equipado para seu tempo: ele vinha com direção hidráulica, cruise control, travas e vidros elétricos, teto solar elétrico toca-fitas Decker Grand Prix e ar-condicionado – este, segundo Bird, precisa de uma recarga de gás.

O anunciante observa que o carro pertenceu a uma embaixada estrangeira no Brasil, tendo entrado regularmente no País, e que possui todo o histórico do carro documentado.

Em linhas gerais, trata-se de uma versão menos cobiçada do Mercedes-Benz W126, mas que justamente por isto pode ser uma opção interessante para quem quer iniciar-se no mundo dos antigos – e tem bastante espaço na garagem, porque é um carro grande: cinco metros de comprimento, 1,8 m de altura e 2,9 m de entre-eixos.

Se você ficou interessado, pode clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do vendedor.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Este Peugeot 306 S16 pode ser seu novo hot hatch francês

Dalmo Hernandes

Um dos poucos Hummer H1 do Brasil está à venda

Gustavo Henrique Ruffo

Ford Capri: um clássico cupê esportivo europeu (com motor V6 e tração traseira) à venda no Brasil

Dalmo Hernandes