A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Este Porsche 911 996 com câmbio manual de seis marchas está à venda

Fora o fato de manter a mesma silhueta básica e um motor boxer na traseira, o Porsche 911 996, de 1998, era completamente diferente das três gerações que vieram antes. Era o primeiro com carroceria e plataforma totalmente novas desde 1963, quando o nine-eleven foi lançado, e o primeiro a ter o motor arrefecido a água em vez de ar. Foi uma mudança histórica, necessária e inevitável. E, se você curte a ideia de ter um exemplar do primeiro ano do 996, vai curtir nosso Achado meio Perdido de hoje, anunciado no GT40.

Dissemos que foi uma mudança extremamente marcante e importante porque ao longo de 35 anos a Porsche conseguiu extrair o máximo da receita original. Claro, que muita coisa foi modificada em três gerações (para-choques, para-lamas, faróis, lanternas, interior e mais), mas o entre-eixos, a linha do teto, os vidros e o projeto básico do motor eram os mesmos. E ainda assim a Porsche conseguia deixar cada geração melhor que a outra, deixando seus entusiastas extremamente apegados à fórmula clássica.

img_222352_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9d

Acontece que simplesmente não havia como melhorar mais a fórmula original. Os rivais não estavam presos à tradição. Seria impossível continuar acompanhando a Ferrari F355, o Chevrolet Corvette ou mesmo o Honda NSX sem adotar um motor arrefecido a água, mais potente, silencioso e confiável; e uma plataforma nova, mais leve, moderna e sofisticada. Além disso, havia a questão das leis de emissões, que começavam a ficar ainda mais restritivas.

Era esta a proposta do Porsche 911 996, e o tempo provou que a decisão tomada pela fabricante foi a correta. Mesmo com a resistência inicial por parte dos mais radicais – que agora, vinte anos depois, estão vendo o Porsche 911 e seu motor arrefecido a água (e seus turbos, câmbio de dupla embreagem, tração nas quatro rodas e outros avanços adotados neste meio tempo) continuar no topo do mundo.

img_222420_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9d

Nosso Achado meio Perdido de hoje, um Porsche 911 Carrera 1998, pode ser um bom instrumento para conhecer melhor o primeiro modelo com motor a água. Apesar de ser, sem dúvida, um 911 mais moderno, ele ainda é um carro old school, com câmbio manual de seis marchas, tração traseira e nenhum tipo de assistência eletrônica… fora o sensor de estacionamento, que é original de fábrica. Em um carro de vinte anos atrás.

img_222348_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9d

O 911 em questão pertence a Denis Freitas, de São Paulo/SP. Ele diz que, apesar da quilometragem que alguns podem considerar elevada para um esportivo deste nível – 101.500 km de acordo com o anúncio – este é um carro extremamente bem conservado, íntegro e confiável. E devemos observar que um carro que roda com frequência e tem toda a manutenção em dia tem tudo para ser mais saudável que um carro que passou vinte anos parado, ou que rodou muito pouco.

img_222376_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9d img_222408_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9d

Denis diz que comprou o carro com o intuito de utilizá-lo com frequência. Ele sabia que era um carro íntegro e que seus donos anteriores haviam feito toda a manutenção preventiva básica, e antes mesmo da compra planejou uma revisão completa. Esta revisão incluiu a troca de um dos componentes mais problemáticos do motor M96: o IMS.

Trata-se de um eixo intermediário que liga o virabrequim aos comandos de válvulas (que eram quatro no 996) que, em alguns carros fabricados até 2004, podia falhar e causar danos irreversíveis aos cabeçotes e camisas de cilindro – não é difícil encontrar relatos e imagens de componentes trincados, e a troca exige um trabalho pesado e caro de retífica. Contudo, Denis afirma que o IMS instalado hoje no carro é um EPS, roletado, com garantia vitalícia – segundo ele, trata-se de um componente mais robusto (e bem mais caro) do que o original Porsche, que tem rolamento esférico.

img_222380_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9dimg_222432_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9d

O dono diz que também instalou uma embreagem nova, da Sachs (a fornecedora da Porsche para o 996), os retentores do virabrequim, o sensor MAF e as velas (ambos da Bosch), bobinas e a correia poly-V. Os fluidos de freio, câmbio e arrefecimento também foram trocados. Os braços da suspensão dianteira também são da EPS e feitos de duralumínio (uma liga de alumínio, magnésio e manganês) e, de acordo com Denis, deixaram a frente do carro bem mais estável em alta velocidade. Aliás, os números deste carro: o Carrera 1998 tinha um flat-6 de 3,4 litros e 300 cv a 6.800 rpm, capaz de ir de zero a 100 km/h em 5,2 segundos e máxima de 280 km/h.

img_222368_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9d img_222400_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9d img_222412_4_a581a569-8842-455c-bffe-681ac4ae9c9d

Denis destaca que pintura, interior e acabamentos como faróis e lanternas são originais, com piscas na cor âmbar – não é incomum que estes últimos sejam substituídos por faróis cristal e lanternas fumê. Ele também diz que, sendo um 996 pré-facelift, este carro ainda é equipado com estepe – depois da reestiliação a Porsche adotou pneus run flat, que não são indicados para o asfalto de má qualidade do Brasil.

Se você ficou interessado, já sabe o que fazer: clique aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos com o proprietário – e, se possível, diga que viu o carro no GT40.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Land Rover lança Discovery Sport no Brasil, Porsche Cayman GT4 custará R$ 570.000, Novo Hyundai Tucson deve chegar em 2016 e mais!

Leonardo Contesini

O Honda Prelude de tração traseira (!) e motor Cosworth que arrepiou no Reino Unido

Dalmo Hernandes

Um nome, oito carros: as diferentes Blazer da Chevrolet

Leonardo Contesini