FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este VW Golf MK3 tem um motor VR6 sob o capô. E está à venda no Brasil!


Muita gente sonha em ter um VW Golf GTI. Especialmente os modelos mais antigos, ainda que o atual seja um brinquedão daqueles, com a melhor relação entre peso, potência e preço entre os esportivos médios à venda no Brasil. Mas e se fosse possível ter um VR6? Da terceira geração, a primeira a receber este motor? Essa é a chance que se apresenta hoje àqueles que procuram um Achado Meio Perdido de ajoelhar.

VW-Golf-MK3-VR6-4a

Lançada em novembro de 1991, a terceira geração do Golf nasceu junto com o motor VR6. O nome vem por conta da configuração do motor, unindo V, pela disposição dos cilindros, com um virabrequim só, ao R de Reihenmotor, ou motor em linha.

Em suma, era um motor “V em linha”, ou mais exatamente um motor em V com ângulo baixíssimo (15º, em vez dos 60º ou 90º que são mais vistos por aí), que lhe dava a aparência e o tamanho de um motor em linha, pouca coisa maior e mais largo do que um quatro cilindros comum. A imagem abaixo mostra isso bem.

Foi o que permitiu colocar o bendito motor embaixo do capô do Passat, do Corrado e também do então recém-chegado Golf, o primeiro a contar com um motor de seis cilindros. Com 4,07 m de comprimento, 2,47 m de entre-eixos, 1,69 m de largura e 1,42 m de altura, ele tinha 1.207 kg para os 174 cv a 5.800 rpm de seu motor 2.8.

VW-Golf-MK3-VR6-1a

Quando o Golf começou a ser importado para o Brasil, em 1995, ele vinha nas versões GL, GLX, GTI, Cabrio e VR6. Calcula-se que apenas 40 foram importados oficialmente. Um deles é o que o leitor Rodrigo Galvão encontrou à venda e mandou para a gente (valeu, Rodrigão!).

Segundo o vendedor, o Golf VR6 é um de seus dois carros (o outro é uma GMC Sonoma). Mas agora ele vai precisar de um daily driver e uma das duas preciosidades tinha de partir. Sobrou pro Golf, que está hoje com 100.000 milhas, ou cerca de 160.000 km.

Apesar da quilometragem alta, o vendedor diz que nunca precisou mexer no motor, que está em perfeito estado. Dá pena porque ele conta que já havia investido um bocado de tempo e dinheiro na recuperação do possante. Tanto que ele não está vendendo apenas o VR6, mas também uma série de peças que havia comprado para ele: dois para-choques dianteiros (originais e novos) e um para-choque traseiro (usado) do Golf alemão, três paralamas, faróis de neblina ZKW, piscas Hella, refletores Hella, uma lanterna traseira do GTI Hella (nova), botões diversos, peças de acabamento, um jogo de rodas BBS Montreal II aro 16 (reformadas) kit de juntas e outras coisas que ele pode fornecer aos interessados.

O que interessa é que quem comprar o carro leva o pacote todo, que inclui mais de R$ 4.000 em peças, segundo o vendedor. Ele também mudou o sistema de som do carro, mas manteve sua aparência original. Ele agora traz um kit de duas vias P660C, um subwoofer JBL GTO de 12”, um amplificador JBL GTO-3EZ de três canais, um Media Receiver Pioneer com três pares de saídas RCA, cabos Knunconceptz e um Mega Capacitor DB Link. E o som acompanha o VR6. O carro vai para o novo dono como está.

Minucioso, o vendedor não se fez de rogado ao listar tudo que ainda precisa ser feito para deixar o Golf em estado de novo. O VR6 merece um banho de tinta, já que o teto está queimado e um polimento daqueles bem mal feitos deixou marcas de lixa. Tudo com um dos donos anteriores, com os quais o carro também sofreu uma batida do lado do motorista, acima da roda traseira, que não ficou bem consertada. Assim como a caixa de ar, que tem um amassado.

Um dos frisos das portas é do Golf de quatro portas e precisa ser substituído. Faltam os spoilers laterais e alguns detalhes de interior. É preciso revisar o sistema de vácuo de injeção e trocar o sensor do velocímetro, algo de que o próprio Fábio está cuidando.

VW-Golf-MK3-VR6-9a

Um detalhe preocupa: as luzes do ABS e dos airbags estão acesas. Pode ser um problema bobo, mas também pode ser um defeito que exija a troca das centrais eletrônicas de controle dos sistemas. Vale a pena passar o scanner com o vendedor para saber exatamente do que se trata antes de fechar negócio.

Hoje o Golf está trocando o kit de pisca, refletor e faróis de neblina, o parabrisa e o cárter. A lista do que o vendedor já fez no veículo é quilométrica. Inclui o revestimento do volante em couro, a troca dos difusores de ar, retirada e lavagem do carpete, um novo revestimento acústico e térmico e mais uma infinidade de outras ações, em especial de prevenção a danos na parte mecânica.

VW-Golf-MK3-VR6-2a

Não há pendências de documentação nem multas. O carro está no nome do atual proprietário e se encontra hoje no Rio de Janeiro. Por sua preciosidade e tudo que ela inclui, o vendedor está pedindo R$ 30.000. Não rola troca: só a venda interessa. Se ter um dos 12 Golf MK3 VR6 do Brasil também te interessa, e você tem disposição para a restauração que ele vai exigir, o anúncio e os contatos do vendedor estão no link abaixo.

[ OLX – dica do leitor Rodrigo Galvão ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora