A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Fast und Schnell! : a história dos modelos AMG do Mercedes Classe C – Parte 2

No primeiro post sobre a história dos modelos AMG do Classe C vimos como a preparadora independente se transformou na divisão esportiva oficial da Mercedes depois de construir dois modelos que definiram como um Mercedes esportivo deve ser. Agora, nesta segunda parte, veremos como o Classe C AMG evoluiu ao longo dos anos e, finalmente, voltou a rivalizar com o BMW M3/M4 no imaginário dos gearheads de todo o mundo.   C32 (W203 — 2001-2005) Em 2001 a Classe C ganhou uma nova geração, e no mesmo ano a AMG já colocou as mãos no novo modelo. Mas depois de instalar um V8 de 5,5 litros no menor sedã da Mercedes, qual seria o passo seguinte? O V8 de seis litros da Classe S? Um V12 6.5? Nada disso. Desta vez a AMG olhou para trás e acabou adotando uma receita que, à primeira vista, faria mais sentido em 2015 do que em 2001. Para ficar mais próximo do M3 E46 (que usava um seis-em-linha de 3,2 litros) e melhorar a distribuição de peso, a AMG usou o motor V6 3.2 da família M112 e adi

Matérias relacionadas

Como o Gol era antes de se tornar o Gol que conhecemos há 40 anos?

Dalmo Hernandes

Porsche 914: a história do renegado de Stuttgart – e por que ele merece seu respeito

Dalmo Hernandes

M6GT: o primeiro de todos os McLaren de rua

Dalmo Hernandes