A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Horten Ho 229: o bombardeiro nazista que quase foi a primeira asa voadora e o primeiro stealth

Em 1919, quando a Alemanha perdeu a Primeira Guerra Mundial e assinou o Tratado de Versalhes, ela foi forçada a reduzir suas forças armadas e seu poderio bélico, além de ficar expressamente proibida de desenvolver e fabricar armas químicas, veículos blindados, tanques e aeronaves militares. Apesar do acordo de paz, os alemães deram um jeito de contornar as restrições com atividades militares travestidas de civis para não levantar suspeitas. Entre estas atividades estavam os clubes de aviação, nos quais os veteranos da Luftwaffe davam aulas e treinavam jovens interessados em voar. A fabricação de aviões era proibida, mas somente se eles tivessem motores. Os planadores, por sua natureza inofensiva, eram liberados. Foi em um destes clubes que, nos anos 1920, os irmãos Walter e Reimar Horten ingressaram ainda adolescentes e aprenderam os fundamentos da aeronáutica. A dupla era promissora: admiradores do projetista Alexander Lippisch, um dos pioneiros do conceito de asa voadora, asas delta

Matérias relacionadas

A história da Recaro: de carrocerias Porsche aos bancos esportivos mais famosos do planeta

Dalmo Hernandes

SARD: a história da primeira equipe de corrida japonesa a disputar as 24 Horas de Le Mans

Dalmo Hernandes

XJ220: o injustiçado supercarro da Jaguar que estava muito à frente de seu tempo

Dalmo Hernandes