A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

HS/HSR: o mais incrível Chevette original de fábrica

Fale de Chevette para a maioria do público leigo, e na maioria das vezes vem lembranças somente pejorativas ou cômicas. A maioria das pessoas nutre profundo desprezo pelo pequeno Chevrolet, um carro pequeno, barulhento, que não andava nada, sua única qualidade aparentemente o baixo preço e no fato que nunca parava de andar. Claro que nada é à toa; o carrinho era realmente fraco e lerdo no início, com o motor original de 1.4 litros e carburação regulada para economia de combustível. Também o acelerador era regulado para economia: a vasta maioria do longo curso do pedal resultava em quase nada de abertura de borboleta. Somente tratando o acelerador como um botão liga-desliga lá no fim do curso do pedal, que se conseguia um desempenho minimamente decente. Nos últimos cinco anos de produção, os 1.6/S a álcool deram ao Chevette desempenho comparável à concorrência, mas era tarde: sua fama de lerdo estava selada. Recentemente, porém, talvez pela falta de algo moderno que seja compar

Matérias relacionadas

A história do Fusca que atravessou o mundo três vezes — e continua rodando

Dalmo Hernandes

Touro no porão: a história do cara que construiu um Lamborghini Countach dentro de casa

Eduardo Rodrigues

Mitsubishi Lancer EX 2000 Turbo: o ancestral do Evo – e o primeiro com motor 4G63

Dalmo Hernandes