A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Imperial: uma marca ou um modelo?

Tudo revolve em círculos nesta nossa indústria automobilística. Recentemente vemos ressurgir uma mania relativamente bem conhecida: a de tornar um modelo de carro, uma marca. As Dodge Ram agora fazem uma marca separada de caminhonetes, RAM. O Mustang Mach E inaugura talvez uma nova marca em carros que antes eram Ford. Hummer era o apelido do jipe militar HUMVEE, virou marca de jipes da GM, sumiu da face da terra, e agora volta também como carro elétrico. Volta e meia a indústria tira poeira de cima de práticas antigas e esquecidas, na esperança de que, finalmente desta vez, funcionarão.   É uma prática estranha, as vezes. Porque a Dodge, como a Chevrolet e a Ford desde tempos imemoriais fazendo automóveis e picapes, precisa de uma marca só para elas? A Ford acha realmente que o nome Mustang soa mais moderno que Ford? E será que, fazendo carros de todo tipo com esta marca, não dilui a marca Mustang até ela significar, bem o mesmo que a Ford? No caso da GM, Hummer dá para entende

Matérias relacionadas

Esta manicure trocou seu carro novo por uma Variant 1970 para atender seus clientes em casa — e não se arrepende

Dalmo Hernandes

Os melhores esportivos de tração dianteira já feitos no mundo – parte 2

Dalmo Hernandes

Garoto de 10 anos economiza dinheiro e compra seu primeiro carro sozinho

Dalmo Hernandes