A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Jensen Interceptor III: este clássico britânico com motor de muscle car é um dos únicos no Brasil – e está à venda!

Para alguns, Interceptor é o Ford Falcon modificado da franquia “Mad Max”. Para outros — provavelmente os caras mais ligados nos clássicos — trata-se de um dos mais famosos esportivos britânicos. É o Jensen Interceptor, produzido entre 1966 e 1976. Sua característica mais marcante, além do belo visual, é o fato de ele usar motores americanos. Mais especificamente, os V8 da Chrysler, fazendo do Interceptor algo como um muscle car inglês. E nós encontramos um exemplar à venda no Brasil!

Ao longo dos dez anos em que foi fabricado, o Interceptor sempre foi uma alternativa aos britânicos mais conhecidos, como o Jaguar E-Type e o Aston Martin DB5. Como eles, o Interceptor trazia um visual elegante, proporções típicas de grand tourer e carroceria construída pela famosa firma italiana Carrozzeria Touring — dizem, com inspiração no nosso Brasinca Uirapuru. Mas o V8 Mopar debaixo do capô era seu grande diferencial.

jensen-int (15)

O Interceptor passou por duas atualizações ao longo de sua vida. Isto significa que há três versões diferentes, conhecidas como Mark I, II e III. A primeira versão usava um V8 de 383 pol³ (6,2 litros) com potência que variava entre 250 e 270 cv. O câmbio era manual de quatro marchas ou o automático TorqueFlite da Chrysler, que tinha três marchas.

As atualizações promovidas pela Jensen incluíam ligeiras mudanças estéticas na dianteira e na traseira, novas rodas e a ocasional solução de “bugs”, pequenos problemas elétricos e de construção que eram tão comuns na indústria automotiva britânica da época — coisas que, para os admiradores destes carros, estão mais para “excentricidades” que para defeitos.

jensen-int (14)

 

De qualquer forma, o Mark III, produzido a partir de 1971, é considerado o melhor modelo. Além de estar no auge em termos de conforto, acabamento e estilo — graças às novas molduras nos faróis, grade redesenhada, bancos mais macios e envolventes e ar-condicionado de série —, o Interceptor III também recebeu um novo motor V8 de 440 pol³ (7,2 litros) que, alimentado por um carburador de corpo quádruplo, entregava 284 cv. Dados de fábrica apontam um o-100 km/h de 7,8 segundos com máxima de 217 km/h. O Mark III também teve os freios revisados e ganhou rodas de liga leve GKN de 15×6,5 polegadas.

jensen-int (12)

O carro que encontramos à venda pertence exatamente a esta leva e, de acordo com o proprietário, é um dos dois exemplares do Interceptor III que existem no Brasil. Com câmbio automático e quase 35 mil milhas (ou cerca de 56 mil km) marcados no hodômetro, é um carro totalmente original e bastante conservado — que chegou a ser premiado no Encontro de Campos do Jordão em 2014. A falta de placa preta é só um detalhe.

jensen-int (5)jensen-int (6)jensen-int (7)

As luzes de direção nos para-lamas, o volante do lado certo esquerdo e, claro, a placa da California indicam que este é um modelo americano — o que significa que ele é equipado com para-brisa fotocrômico SunDym e buzina a ar de série, que eram opcionais no modelo também. Há, ainda, um toca-fitas eight track (mídia que, nos anos 70, foi considerada o futuro da indústria fonográfica mas hoje é item de colecionador) com três cartuchos. O carro também acompanha o manual de manutenção original.

jensen-int (4) jensen-int (13) jensen-int (10) jensen-int (8)

As fotos do Interceptor III, que está exposto na concessionária Universo Marx, em São Paulo/SP, mostram que o estado de conservação é condizente com o de um carro que rodou pouco mais de 50 mil km em mais de quatro décadas — revestimentos de porta e tecido dos bancos estão impecáveis (parecem novos, para falar a verdade), mas as partes cromada e a madeira estão precisando de um pouco de atenção. Na verdade o carro está parado há algum tempo, o que torna uma revisão geral (mecânica, elétrica e fluidos) é algo seriamente recomendado ao novo dono.

jensen-int (2)

O valor pedido não é baixo, já avisamos: R$ 230 mil — dinheiro que, com sorte, compra ao menos dois legítimos Mopar americanos em estado semelhante. Contudo, estamos falando de um carro muito mais raro por aqui e que tem sua parcela de apreciadores. Caso tenha interesse, você encontra os contatos no link abaixo.

[ Universo Marx / Sugestão de Manoel Cintra ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Este raro e impecável Saab 9000 Turbo está à venda no Brasil

Dalmo Hernandes

O ano dos barn finds: coleção com Ferrari 250 GT e outros 60 clássicos é encontrada na França depois de quase 50 anos!

Dalmo Hernandes

Este VW Santana EX 1990 está conservado como não se vê mais – e à venda!

Dalmo Hernandes