A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Mercedes CLK GTR: o rival que o McLaren F1 (quase) não teve

Era uma vez um universo automobilístico em que os modelos especiais de homologação eram frequentes e até mesmo os bólidos mais potentes de Le Mans precisavam de uma versão de rua para poder alinhar no grid. A história é geralmente a seguinte: os fabricantes estudam o regulamento, constroem uma série limitada de modelos de rua e ganham o direito de inscrever uma versão de pista nos campeonatos. Assim foi com os modelos da categoria GT1 da FIA. Ou melhor: assim deveria ter sido, pois o CLK GTR de rua é apenas o último capítulo dessa história única e que dificilmente se repetirá. A história começou no fim de 1996, depois que a FIA tentou transformar o campeonato de turismo alemão — o Deutsche Tourenwagen Meisterschaft, ou DTM — em um campeonato mundial batizado International Touring Car Championship. A manobra foi desastrosa: as duas categorias acabaram e a DTM só voltou em 2000, depois de quatro anos. Sem nenhuma categoria de ponta para participar e já atuando como fornecedora

Matérias relacionadas

Hemi Dart Super Stock: o implacável avô do SRT Demon era mais rápido que uma Ferrari Enzo – de fábrica

Dalmo Hernandes

Citroën: os carros que melhor definem a mais ousada fabricante francesa – parte 2

Dalmo Hernandes

As duas vidas dos motores V6 e V8 da Buick

Marco Antônio Oliveira