FlatOut!
Image default
Car Culture

O que é preciso para chegar aos 500 km/h – e por que isso não vai acontecer tão cedo?

Você tem ideia de quanto tempo a indústria automobilística levou para dobrar o recorde de velocidade máxima de um automóvel dos 100 km/h para 200 km/h? Eu respondo: cinquenta anos. Foi em 1900 que o Le Jamais Contente superou pela primeira vez a barreira dos 100 km/h, ao atingir 105 km/h. Evidentemente ele não era produzido em série porque, em 1900, a própria ideia da produção seriada era um conceito muito vago, quase inexistente. Depois dele, alguns carros de competição chegaram aos 200 km/h logo nos anos 1910, mas um carro que pudesse ser dirigido por qualquer motorista habilitado e comprado em qualquer loja só chegaria aos 200 km/h cinquenta anos mais tarde. Ou quase isso, na verdade. Em 1948 a Jaguar lançou o XK120 e, no ano seguinte, ele chegou aos 200,5 km/h, segundo os testes da época. Algumas publicações chegaram aos 214 km/h com o belo Jag, mas o carro destes testes era um protótipo com o motor modificado, sutilmente mais potente. Foram necessários 50 anos para ir dos