A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

Porsche Lindner Coupé: o 356 feito na Alemanha Oriental com peças contrabandeadas – e a ajuda de Ferry Porsche

Sabe porque achamos os carros cubanos e soviéticos tão interessantes? É porque eles simbolizam a vontade das pessoas em ter um carro apesar de tudo conspirar contra isso. Veja os cubanos, por exemplo: eles aprenderam a fazer fluido de freio com detergente de louça, xampu e mel. No lado oriental da Cortina de Ferro a história não era diferente: até dava para comprar peças novas, mas a produção mal dava conta da demanda pelos carros e a fila de espera levava anos. Por isso não havia um mercado inteiro de peças sobressalentes esperando compradores. Se descolar peças para seu Trabi já não era uma tarefa muito fácil, o sonho de ter um Porsche em um país com economia planificada e fechado ao vizinho capitalista era praticamente impossível. A não ser que... você tivesse noções de mecânica e uma pequena ajuda de um cara chamado Ferry Porsche. Essa história começou no início dos

Matérias relacionadas

A história da roda inglesa – e a arte (quase) perdida de moldar uma carroceria com as mãos

Leonardo Contesini

Este Gol Star 1989 é raro, bem cuidado e original – e está à venda

Dalmo Hernandes

Chrysler 300C terá versão Hellcat, VW condenada a pagar mais de R$ 1 bilhão em indenizações no Brasil, Fiat Toro ganha versão Blackjack e mais!

Leonardo Contesini