A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Teimoso: quando o Renault Gordini rodou 51.000 km por 22 dias seguidos em Interlagos

Você certamente conhece a fama do Renault Gordini vendido no Brasil. "Leite Glória" era seu apelido, por conta do slogan do leite em pó – "desmancha sem bater". A comparação um tanto maldosa fazia alusão à qualidade de construção do sedã de projeto francês e fabricação brasileira, por parte da Willys-Overland. De fato, não era um um carro extremamente robusto, mas era no mínimo tão valente quanto o Fusca, líder de vendas no País e seu principal rival. Em 1964, cinco anos depois de seu lançamento, a Willys decidiu que era preciso fazer algo para melhorar esta faceta do Gordini diante do público. Como? Colocando o carro para rodar 50.000 km ininterruptos em Interlagos, parando apenas para abastercer e revezar pilotos. Esta é uma ótima história, e nós vamos contá-la agora. Pronúncia correta: "Rrrrrenô Dofim" O Renault Gordini foi lançado no Brasil em 1959 – de início, como Renault Dauphine. Ele tinha um motor quatr

Matérias relacionadas

A história da verdadeira primeira perua da Porsche

Leonardo Contesini

Giocattolo Group B: fibra de carbono, Kevlar e um V8 de 300 cv atrás dos bancos

Dalmo Hernandes

O nascimento do Fusca: como um militar inglês criou a Volkswagen após o fim da Guerra

Leonardo Contesini