A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Quer um hot hatch francês? Este Citroën C4 VTS turbo está à venda

Os carros franceses dos anos 2000 têm uma base de fãs considerável – entusiastas atraídos pelo design cheio de personalidade e por um certo exotismo que estes automóveis trazem consigo. Se você está entre estes entusiastas, possivelmente já olhou com carinho para o Citroën C4 VTS – um carro bem mais raro no Brasil que seu quase-gêmeo, o C4 VTR, e originalmente equipado com um belo motor 2.0 16v aspirado de 180 cv e 20,6 kgfm de torque, mais câmbio manual de cinco marchas.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação em sorteios e no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

A Citroën trouxe apenas um punhado de exemplares ao Brasil para exposição no Salão do Automóvel, em 2004 (fala-se em apenas cinco unidades), a fim “testar os ânimos” do público brasileiro. No fim, por questão de custos, a marca optou por trazer o VTS, que tinha a mesma carroceria de duas portas, porém um motor 2.0 mais manso, de 143 cv, porém com os mesmos 20,4 kgfm de torque.

Naturalmente, os exemplares do VTS que estão no Brasil se tornaram bastante cobiçados – e este aqui é um deles.

Os habitués do FlatOut certamente reconhecem este carro: trata-se do Project Cars #165, enviado pelo leitor Cesar Leal em 2015. Atualmente, porém, o carro pertence a Pedro Langendorf, de Brasilia (DF).

Pedro lembra que o VTS não é branco de fábrica – conforme relatou nos textos do PC #165, Cesar decidiu aproveitar a restauração para trocar a cor do hatchback, em um processo que levou 85 dias e incluiu pintura completa, como se o carro fosse branco de fábrica.

 

Outras modificações no VTS são as rodas Atacama da Citröen, pintadas de preto; os bancos com revestimento de tecido do C4 VTR; o volante do C4 Picasso; e as lanternas traseiras com fundo branco, importadas da Europa. O carro também tem escape de inox com três abafadores e ponteira Luzian.

Nestes últimos seis anos, o VTS trocou a preparação aspirada feita por Cesar por um setup turbinado. Pedro conta que o carro tem um turbocompressor Garrett GT25 roletado, intercooler e pressurização. O motor é controlado por uma ECU Pro Tune PR440, e está acertado para etanol.

Com um comando CatCams VTS Stage2 (desenvolvido especialmente para o motor EW10 do hatchback), wideband Bosch 4.2, e o turbo operando a 0,4 bar, Pedro diz que o VTS chegou aos 230 whp – um número que, fazendo um cálculo grosseiro, corresponde a pouco mais de 260 cv no motor. Atualmente o carro anda com 0,6 bar, o que deve garantir alguns cv extras.

Sendo um carro preparado, é importante garantir que a manutenção esteja em dia. Pedro mantém registrados todos os serviços de manutenção no C4 VTS desde a compra, incluindo planilhas e uma pasta com notas. Entre os serviços mais recentes estão a troca de óleo (10w40, realizada a cada 5.000 km) e outros fluidos, troca de peças como junta da tampa de válvulas e retentores do motor, e novos discos de freio. A correia dentada também é nova, e todas as buchas e coxins são de poliuretano.

Se você é fã dos esportivos franceses, procura um carro raro e não se incomoda em ter um exemplar personalizado e preparado, este C4 VTS pode ser uma opção interessante. Se interessou e quer mais detalhes? Acesse o anúncio no GT40 e entre em contato com o proprietário.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Um Citroën AX GTi como não se vê todos os dias: bem cuidado e à venda

Dalmo Hernandes

Já imaginou um Dodge Dart brasileiro com motor 440? Este aqui está à venda

Dalmo Hernandes

Esta GMC Syclone é a sua chance de comprar uma legítima “superpicape” no Brasil

Dalmo Hernandes