A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Se for para comprar um Honda Civic com R$ 40 mil, que seja este VTi

Se você não for muito ligado nos carros da Honda, talvez só enxergue na foto acima um Civic hatch. Não te culpamos, o carro é discreto, mesmo. Mas os fãs já sabem: este é um Civic VTi, que traz debaixo do capô um motor 1.6 16v de 160 cv. E ele está à venda!

O Civic VTi fez sua estreia na quinta geração do modelo, que foi lançada em 1991. Era um carro leve, com suspensão dianteira do tipo duplo wishbone e, seu maior destaque, o motor B16 de 160 cv. O carro, conhecido como EG6, se tornou uma lenda entre os fãs da Honda — ainda que, já em 1995, o Civic tenha entrado em sua sexta geração.

Era um carro maior e um pouco mais pesado, mas mantinha as qualidades do antecessor, e seu visual também não deixava nada a desejar. Ainda oferecido como sedã, hatch e cupê, o Civic de sexta geração durou mais tempo — de 1995 a 2000, com direito a um facelift no meio do caminho. O que importa, porém, é que o VTi continuou sendo oferecido.

HONDACIVIC1.6VTI16VGASOLINA2PMANUAL-WMimagem2014031516034843

Afinal, o que ele tem de especial? Fica mais fácil entender se lhe falarmos um pouco mais sobre o motor B16 que o VTi trazia debaixo do capô. A série B da Honda era composta por motores de quatro cilindros em linha, comando duplo e 1,6 a 2,1 litros. O primeiro VTi, da geração anterior, foi um dos primeiros Honda a receber o sistema de comando variável VTEC, com variador do tempo válvulas e controle eletrônico de levante. Com ele, o motor tinha um comportamento diferente a partir de determinadas rotações — bem mais selvagem e barulhento.

HONDACIVIC1.6VTI16VGASOLINA2PMANUAL-WMimagem2014031516012039

 

O nome completo do motor disponível no Civic VTi (nas duas gerações) é B16A2. Com 1.595 cm³, ele entregava 160 cv a 7.600 rpm (com corte de giro em 8.200 rpm) e torque de 15,3 mkgf a 7.500 rpm. O comando VTEC mudava seu perfil aos 5.600 rpm. Com ele, o carro chegava aos 100 km/h em 7,3 sgundos, com velocidade máxima de 212 km/h — um canhãozinho, mesmo para os dias de hoje. Pudera: na época, o motor B16 de 160 cv tinha a maior potência específica do mundo: 100 cv/l.

E o exterior nem denuncia toda a selvageria: rodas de 15 polegadas, suspensão até alta, borrachões nos para-choques e apenas um aerofólio pequeno na traseira o deixam bem próximo do sedã em termos de estilo. Por dentro, a situação se repete: bancos normais, de tecido, nenhum tipo de apoio extra nos bancos dianteiros, volante de quatro raios e o bom acabamento da marca japonesa. Nada mais do que isso.

HONDACIVIC1.6VTI16VGASOLINA2PMANUAL-WMimagem2014031516005789 HONDACIVIC1.6VTI16VGASOLINA2PMANUAL-WMimagem2014031516015191 HONDACIVIC1.6VTI16VGASOLINA2PMANUAL-WMimagem2014031516011039

Sendo assim, se você quer um carro para curtir, não chamar muita atenção para quem o vê de fora e se preocupa com a confiabilidade, o VTi que encontramos à venda pode ser o carro perfeito para você.

O exemplar verde, fabricado em 1997, está anunciado no Webmotors. O anúncio diz que o hodômetro marca pouco menos de 90.000 km (uma marca até baixa para um carro de 17 anos) e as fotos mostram um carro impecável, com todos os detalhes originais e, talvez, imperceptíveis marcas do tempo. O dono diz ser o único, e que este é um “carro de garagem”, com todas as revisões feitas em concessionária e as notas fiscais para provar, e mantido da forma mais cuidadosa possível.

Agora, atenção para o preço. O Civic VTi já costuma ser até três vezes mais caro do que as outras versões da mesma época — o preço médio é de R$ 30 mil. Contudo, este carro está ainda mais caro. O dono pede por ele R$ 39.900. Pode ser, de cara, considerado um valor alto para um carro desta idade, contudo devemos considerar o estado exemplar deste carro. E, certamente, é uma opção bem mais divertida do que qualquer outro Civic usado que se possa comprar por este preço.

O que você acha? Este VTi vale a pena?

HONDACIVIC1.6VTI16VGASOLINA2PMANUAL-WMimagem2014031516032995

[ Sugestão de post: Pedro Henrique via Webmotors ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Gentleman’s drive: este Jaguar XJ V12 tem apenas 60.000 km – e está a venda!

Dalmo Hernandes

Vovó-SUV: esta Ford Rural 1972 foi achada meio perdida à venda

Lenda urbana: a história da coleção de clássicos em uma fazenda não passa de invenção

Leonardo Contesini