A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Um dos únicos Volkswagen Jetta MK3 no Brasil está à venda

Poucas comunidades de entusiastas têm tanta força quando a dos fãs da Volkswagen — mundial e localmente, diga-se. Todo país tem sua cena, e no Brasil não é diferente. Sendo assim, quando um VW raro e especial aparece, ele logo fica conhecido entre os admiradores da marca. É o caso deste Jetta Mk3 mexicano que está no Brasil desde 1993 e trocou de mãos algumas vezes até chegar às mãos do atual proprietário, que o recuperou, preparou e agora o colocou à venda.

Mas atenção: não se trata de um carro 100% original, mint condition ou algo assim, como muitos esperam e desejam. Contudo, como já dissemos, é um carro conhecido entre a comunidade de entusiastas de VW no Brasil e foi um dos que estiveram na sexta edição do Bubblegun Treffen, encontro em Águas de Lindoia, que aconteceu em novembro último.

jetta-III (10)

O carro pertence a um executivo da Volkswagen do Brasil e está aos cuidados de Fabrício, amigo pessoal e colega de trabalho do dono, que leva o carro para eventos e é responsável por toda a manutenção — e agora, pela venda, visto que o dono está envolvido com “outro projeto, com outro Volkswagen importado”.

De qualquer forma, lá vai o histórico do carro. Trata-se de um Jetta fabricado no México em 1993 (um ano depois do lançamento da terceira geração) e trazido para o Brasil naquele mesmo ano para um cliente bastante especial: o dono da concessionária Dacon, famosa por seus VW modificados e exclusivos nos anos 80.

jetta-III (14) jetta-III (13)

Em meados da década de 2000, o carro foi comprado pelo dono anterior e, por volta de 2010, foi adquirido pelo atual proprietário, que recuperou o que foi preciso e decidiu realizar algumas melhorias.

A primeira delas foi trocar o câmbio original, um automático de quatro marchas que estava no fim de sua vida útil, pelo câmbio manual de cinco marchas de um Golf GTI Mk3, carro relativamente comum no Brasil.

4

O motor é um EA827, praticamente igual ao que equipava o VW Golf. Este por sua vez, é bastante parecido como nosso AP, mas tem bloco mais alto e bielas mais longas. Nas mãos do atual proprietário ele passou por uma preparação que incluiu a troca do miolo por peças forjadas e reforços estruturais entre o bloco e o cárter, além de um turbocompressor Master Power operando a 1,6 bar de pressão. Também foi instalada uma fileira extra de injetores — o carro agora tem oito  —, controlados por um módulo programável Pandoo.

purga

Em uma de suas últimas leituras em dinamômetro, o conjunto rendeu 405 hp (cerca de 410 cv) no motor, que é muito forte para o câmbio. Sendo assim, o módulo foi calibrado para limitar as rotações a 4.500 rpm em qualquer um dos três mapas de acerto (econômico, normal e race). Com a atual relação de marchas, a velocidade máxima é de 220 km/h no limite de rotações em quinta marcha.

jetta-III (29)

Para poder remover o limitador de giros, Fabrício diz que será necessária a troca do câmbio por um mais moderno e resistente, vindo do Golf Mk4. Com o novo câmbio também será possível aproveitar todo o potencial do motor que, quando sobrealimentado a 2,2 bar e alimentado com etanol, entrega até 600 cv.

Segue a ficha técnica básica do motor:

Motor: EA827, série ABA, bloco alto, 2000cc
Pistões : Iapel Forjados de 82,94mm
Bielas : Scat Forjadas 159mm
Virabrequim : Forjado – curso original
Bomba de óleo : Original, retrabalhada para aumento de pressão
Cabeçote : Fluxo cruzado, 8 válvulas, retrabalhado para otimização do fluxo do ar e combustível / válvulas maiores, dutos equalizados, molas e pratinhos importados. (Desenvolvido na Autoplus – Riberão Preto)
Comando de válvulas : Special Order (medidas admissão/escape/levante – não reveladas pelo preparador) By Esther Turbo
Injeção Eletrônica : Programável Pandoo EFi-4 com três mapas de acerto
Combustível : 3 bombas de combustível / SPA & Dinâmica + Catch tank em alumínio
Coletor de Admissão : Retrabalhado, com TBi retrabalhada pela Esther turbo
Coletor de escapamento : Tubular, banhado a cerâmica, By Giba Escapamentos
Escapamento de 3″ desenvolvido pela GIBA escapamentos (com dois abafadores, deixa o carro muito silencioso)
Master Power com refluxo
caixa fria .70 / caixa quente .82

Esteticamente, o Jetta tem um aspecto bastante limpo, com aparência bastante próxima da original. De fato, as únicas mudanças marcantes são o intercooler espiando por trás do para-choque, as rodas BBS RS three-piece genuínas de 17 polegadas, as lanternas traseiras bicolores e a suspensão rebaixada.

jetta-III (3)jetta-III (30)

O interior foi restaurado e forrado com couro creme “Sand Stone” no padrão original de fábrica, recebendo um console feito sob medida que abriga o rádio e o painel de controle da injeção. O carro tem teto solar elétrico, direção hidráulica, ar-condicionado funcionando e comandos elétricos para vidros e travas. Além disso, foi equipado com sistema de som e subwoofer feito sob medida.

jetta-III (24)

Fabrício diz que o novo dono encontrará no porta-luvas todos os documentos importantes para a história do carro, desde sua fabricação, e que pode ter acesso ao histórico de manutenção do carro quando ainda estava nos EUA.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Este Maverick 1975 preparado por Camillo Christófaro correu na Turismo 5000 — e está à venda!

Dalmo Hernandes

À venda: este Corcel Luxo 1975 pode ser seu primeiro project car

Dalmo Hernandes

Este Celta LT tem um motor 1.8 sob o capô e pode ser seu novo pocket rocket

Dalmo Hernandes