A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Um VW Golf GTI com motor 2.0 TSI e câmbio manual no Brasil? Sim, e por R$ 80 mil

Em 2013 a VW decidiu, finalmente, alinhar o Golf com o resto do mundo no Brasil, lançando a sétima geração com duas opções de motor: 1.4 turbo de 140 cv e 2.0 turbo de 220 cv. Esta última trabalha com um câmbio automático de dupla embreagem e seis marchas no cofre do Golf GTI Mk7, e custa mais de R$ 100 mil. Mas e se você pudesse pagar um pouco menos e levar ainda o câmbio manual? Caso tenha gostado da ideia, você precisa dar uma olhada neste GTI Mk5 que encontramos à venda no Brasil!

A quinta geração do Golf, lançada em 2003, foi a primeira a oferecer suspensão do tipo multilink para todas as versões (e não apenas o R32). Seu visual também era muito mais moderno — permanece atual até hoje, mais de uma década depois — e o GTI, pela primeira vez, usava o motor TSI (que era chamado de TFSI) de dois litros, 200 cv entre 5.100 e 6.000 rpm e 28,5 mkgf de torque entre 1.800 e 5.000 rpm.

GOLF-MK5-GTI (5)

O motor era capaz de levar o Golf de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos, com máxima de 234 km/h, e as transmissões disponíveis eram manual ou DSG, com dupla embreagem, ambas de seis marchas. Contudo, nada disto foi oferecido ao público brasileiro que, de 1999 a 2013 (quase quinze anos) conviveu com a quarta geração do Golf, que foi atualizada em 2007 e perdeu o visual limpo e bem acertado (e ganhando o infame apelido de Golf “4,5”)

Ainda que se mantivesse como um hatch médio bem acabado, de dinâmica muito acertada e mecânica robusta (e defasada), o Golf no resto do mundo estava cada vez mais moderno — e distante, evoluindo ao longo de três gerações. Talvez por esta razão um Golf GTI de quinta geração, fabricado há sete anos, nos parece tão interessante quanto um zero-quilômetro.

GOLF-MK5-GTI (4)

O carro anunciado no Mercado Livre está no Distrito Federal e, pelo que consta na descrição, tem só 58 mil km rodados. Pelo que dá para ver nas fotos, o interior está bem cuidado— assim como o lado de fora, e não há modificações estéticas aparentes fora as rodas grafite.

GOLF-MK5-GTI (7)

GOLF-MK5-GTI (6)

Duas coisas nos interessam (e temos certeza que à maioria dos entusiastas) neste Golf GTI: o fato de ele ter duas portas, opção cada vez mais rara no Brasil — e praticamente inexistente entre modelos que não sejam populares, excluindo os de nicho — e o câmbio manual de seis marchas. Tudo bem que a transmissão DSG permite trocas muito mais rápidas e podem ganhar uns décimos de segundo na pista, mas ainda não supera o manual quando o assunto é conexão com a máquina e prazer na condução.

GOLF-MK5-GTI (2)

E quanto querem por ele? R$ 80 mil — cerca de R$ 12 mil a menos que um Fusca novo, que usa uma versão atualizada do motor, com 211 cv e câmbio DSG, porém compartilha da plataforma PQ35 com o Golf GTI Mk5. Também são mais de R$ 20 mil a menos que um Golf GTI 0km — se você não se importar com seus sete anos de idade, talvez este carro seja uma alternativa bem tentadora. O que você nos diz?

[ via Mercado Livre / Sugestão dos leitores Pedro Henrique, Havel e Andrei ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Kadett GS: clássico, confiável, bonito e amarelo. Vale R$ 16 mil?

Dalmo Hernandes

Este Chevrolet Corvette C4 1991 com 50.000 km rodados pode ser seu novo V8 americano

Dalmo Hernandes

Este Peugeot 106 com swap para 1.6 16v (e outras melhorias) está à venda

Dalmo Hernandes