A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Vai um Honda Civic VTi impecável e temperado na dose certa?

Muitos dos carros que mostramos à venda no achados meio perdidos são recomendações de vocês, leitores. Alguns são automóveis que buscamos por conta própria em páginas de classificados e outros, bem mais raros, são carros de amigos, veículos que conhecemos pessoalmente e que se enquadram na pegada do FlatOut.

O que temos hoje se enquadra nesta última categoria, em uma situação um tanto quanto agridoce. É um carro que não gostaria de veicular a venda, por duas razões: primeiro, porque seu dono sempre foi muito apaixonado por ele. Segundo… bem, porque eu sempre quis tê-lo em minha garagem (e o assediei bastante para isso), mas atualmente estou envolvido em um projeto que não vai permitir a realização deste sonho. Então esta pode ser a grande oportunidade para você – caso se enquadre no perfil que o atual dono, que o possui há nove anos, exige para seu futuro proprietário.

1907700_4226012665655_4128773056174890320_n

O que temos aí é um Honda Civic VTi 1997 (EK4) com uma carroceria absolutamente impecável, liso de pintura e acabamento e customizado na dose certa, somente com peças originais do Type-R ou aftermarket topo de linha (nada de eBay de dez dólares!): grade originais (three pieces) do Civic Type R EK9, emblemas originais dianteiro e traseiro do Type-R, spoilers dianteiro e traseiro (réplicas) do Civic Type-R, faróis com máscara negra novos, lanternas traseiras do Civic hatch 1999/2000 (com seta branca), faróis de milha originais do VTi da Raybrig (com Xenon H3C 4300K), LEDs na luz de cortesia, placa e ré e alavanca de câmbio estilo EK9 com trambulador de engates rápidos – nesta lista, o dono gastou mais de R$ 12 mil.

10455443_4226013145667_3145362391181287884_n

 

Sua manutenção sempre foi feita exclusivamente com peças originais Honda, e apesar da quilometragem relativamente alta (189 mil km, média de 11,8 mil km/ano), o motor está com funcionamento impecável, sem vazamentos, sem queimar óleo ou acender luz de injeção. Parte da resposta para isso está no rigor do tratamento que o hatch sempre teve, com óleo semi-sintético trocado a cada 4 – 5 mil km (ou seis meses), metade do período especificado pela fábrica, e pelo fato de seu motor nunca ter sido preparado (sou testemunha disso!). Apesar disso, ele sempre manteve um pequeno hallmeter instalado como garantia extra de que a mistura estaria sempre perfeita.

10344780_4226014625704_1463585284806413420_n

Sim, como podemos ver, ele possui alguns componentes aftermarket que trazem alguma pimenta: sistema de escape de baixa restrição todo em inox importado do Japão (60 mm), cold air intake da Bomz Racing com filtro K&N, polias reguláveis  Skunk2 Pro Series, velas Denso Iridium (com menos de 5.000 km de uso) e embreagem F1 Stage 1. Além disso, o VTi está com discos de freio EBC USR frisados na dianteira e na traseira, mais pastilhas EBC Green Stuff, e calça suas rodas originais 15×6″ de alumínio forjado, fabricadas pela Enkei.

O interior está em ótimo estado, e conserva o rádio original da Honda, com direito a toca-fitas.

10391385_4226015705731_679581056470490549_n

Nosso amigo Márcio Murta gravou um pequeno vídeo com o ronco deste carro no ano passado, dê uma conferida na saúde do Vtec berrando a 8.000 rpm!

Como mencionei no início do post, o proprietário gosta bastante deste VTi e só irá vendê-lo para quem tem um perfil responsável. A pedida pelo Honda é de R$ 30.500, sem trocas ou descontos. Considerando o valor de mercado destes carros e o estado deste, me parece um valor mais do que justo.

10422164_4226010505601_7515925203450455758_n

 

[UPDATE: Carro já vendido]

Matérias relacionadas

Este New Beetle tem o mesmo motor 2.5 do antigo Jetta. E está à venda no Brasil!

Gustavo Henrique Ruffo

Eis um Chevrolet Calibra bem cuidado e cheio de potencial – que está à venda

Dalmo Hernandes

Quer um VW quadrado inteiraço a um preço bacana? Esta Parati 1984 pode ser o que você procura

Dalmo Hernandes