A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture FlatOut Media Partners Project Cars

[ Vídeo ] Peugeot 106 1.6 16v swap: um race car para o dia a dia

Olá, amigos do FlatOut! Para quem não me conhece, sou Flávio Sganzerla, fotógrafo desde 2003 e filmmaker desde 2009. Desde agosto do ano passado tenho investido meu tempo livre (e grana!) na produção de minidocumentários que apresento no meu canal do YouTube – minha ideia nesta série é apresentar um pouco da relação homem-carro.

Para a minha estreia no FlatOut, fiz questão de investir muito tempo neste que é meu trabalho mais recente, que sabia ser especial, para começar com o pé direito. O assunto deste post e também do vídeo que será apresentado mais abaixo, é o Peugeot 106 1.6 16v do fotógrafo Bruno Guerreiro. Um baita hot hatch aspirado e aliviado, com 175 cavalos, montado sob medida.  Foi a melhor maneira de começar 2014!

foto1-flatout

O desafio de gravar vídeo do carro de um amigo, fotógrafo e também filmmaker é algo que causa um pouco de preocupação. Afinal, o trabalho será analisado por uma pessoa que possui um grau de percepção e exigência muito maior do que o “cliente” comum – é um desafio que nos obriga a dar 200% de si. Por outro lado, isso também traz alguns benefícios para quem aceita participar do jogo: é reconfortante ter o respaldo e respeito de quem conhece as dificuldades de um trabalho como esse e que te dá a liberdade de fazer o que quiser, além de se tornar cúmplice na produção.

Como este carro tem de especial o fato de ser um race car para o dia a dia, quis gravá-lo em condições que mostrassem isso, ou seja, andando forte na pista e também em ambiente urbano.

Para minha sorte, no mês passado tive a oportunidade de conhecer o tão falado Hot Lap no Kartódromo de Limeira e fiquei impressionado com o que vi. Na verdade, fizemos a filmagem exatamente no mesmo dia da primeira participação do Bruno Guerreiro no HLL (isso inclusive virou post aqui) – o primeiro desafio estava resolvido! Vale lembrar que o carro virou uma baita marca para um tração dianteira com pneus radiais: 1:06,844.

 

foto2-flatout

Com a parte race car do enredo resolvida, só faltava definir a última locação para apresentar o carro na rua. E poucas coisas representariam São Paulo de uma maneira melhor do que o grafite – que é também uma das referências visuais que o dono do carro costuma explorar.  Após uma boa pesquisa, decidi focar no “Beco do Batman”, no bairro da Vila Madalena, e usá-lo como pano de fundo na apresentação dos detalhes do Peugeot.

foto4-flatout

foto3-flatout

Isso é somente uma pequena fração de tudo o que rola por trás do roteiro de um minidocumentário. Com esse post abro a possibilidade de escrever mais sobre os bastidores das gravações – e, claro, mostrar para vocês os vídeos em primeira mão.

Tudo o que poderia ter sido apresentado em forma de texto – detalhes sobre o carro, sobre as escolhas do dono, sobre sua relação prática com ele -, prefiro deixar para vocês absorverem de uma maneira mais legal, assistindo ao vídeo:


Para os gearheads, fotógrafos e filmmakers de plantão, as informações técnicas sobre o carro estão na descrição do vídeo, assim como o equipamento que usei para as gravações. O formato de gravação de vídeo é RAW, assim como na fotografia profissional, por isso a alta qualidade de imagem.

Quem quiser conhecer um pouco mais do meu trabalho, pode curtir minha Fan Page Profissional.

O próprio Bruno também tem seus links: Fan Page do 106 / Fan Page Profissional

Matérias relacionadas

Chevrolet Caravan V8: relembre a história do Project Cars #262

Leonardo Contesini

Project Cars #163: a história do meu Citroën Xsara VTS 2.0 16v

Leonardo Contesini

A história dos fãs de carros que criaram um partido político para representar os gearheads

Leonardo Contesini