FlatOut!
Image default
Automobilismo Eventos Parceiros

3a Subida da Montanha de Campo Largo 2015: quebra de recordes e chuva marcam a prova!


subida-abre-int

Foi apenas sua terceira edição – mas para quem viu, ouviu e acelerou, não existe muita dúvida: a Subida da Montanha de Campo Largo, realizada num trecho da sinuosa estrada de concreto de seis quilômetros que leva à Jazida Rio Bonito, já é parte integrante dos eventos mais importantes do ano aos gearheads e entusiastas em geral. A primeira edição aconteceu em agosto de 2010 e a segunda, em dezembro de 2013.

Neste ano, houve recorde de participantes (25), recorde de público (cerca de cinco mil presentes), novo recorde de tempo absoluto (2:42,93, novamente pelo Peugeot XRC do piloto de rali Maurício Neves, baixando sua marca em 2,15 s) e recorde de imprevisibilidade climática – a chuva já era dada como certa pelos pilotos e organizadores, mas este foi o clima que nos recebeu quando chegamos no local das largadas…

subida-campo-largo-2015-barata-9

Contudo, o fim da tarde foi castigado por uma garoa que rapidamente se transformou em chuva grossa, comprometendo a terceira (e última) passagem de boa parte dos pilotos, espantando o grande público dos morros e fazendo a turma que acompanhava as largadas se espremer sob todo e qualquer tipo de toldo. Uma vez encerrada a prova, é lógico que o sol voltou a brilhar, por puro sarcasmo de São Pedro.

subida-campo-largo-2015-barata-55

Nós falaremos desta Subida de Montanha em duas partes: nesta primeira está a nossa cobertura geral do evento. Na segunda, detalharemos a espetacular participação do Project Cars #43, o Ford Focus “MothaFocus” tributo ao Colin McRae, de Gustavo Loeffler – com direito a vídeo on board e um depoimento do piloto! Vale mencionar que outro Project Car do FlatOut participou desta edição: o BMW 325i E36 de track days de Fabio Baggio, cujo seis em linha aspirado berrou bonito entre as montanhas.

subida-campo-largo-0-2015-barata-1

Mas como sabemos que vocês estão sedentos por ação o quanto antes, aumente o volume, recline-se na cadeira e acompanhe as largadas e passagens que filmamos!


 

O silêncio antes da tempestade

Nossa aventura começa no fim da tarde do dia anterior à prova, no Hotel Tulip Inn de Campo Largo – onde praticamente todos os participantes ficaram hospedados, esgotando os quartos disponíveis. O local ficou parecendo uma versão em miniatura do estacionamento de Nürburgring Nordschleife, misturando carros de diversas culturas e estilos por uma causa em comum: acelerar!

subida-campo-largo-0-2015-barata-4 subida-campo-largo-0-2015-barata-5 subida-campo-largo-0-2015-barata-6subida-campo-largo-0-2015-barata-7 subida-campo-largo-0-2015-barata-8

Marcelo Preiss, organizador do evento, liderou o briefing. A reunião foi bastante tranquila, mas uma questão levou algum tempo para ser debatida: a estrada onde ocorre a Subida de Montanha é feita de concreto, emoldurada por uma faixa de asfalto dos dois lados, que fica em nível mais baixo. Este asfalto estava danificado em dois ou três locais do percurso, sendo um deles a famosa (e perigosa) Curva do Subaru, onde um Impreza sofreu uma capotagem morro abaixo em 2010.

subida-campo-largo-0-2015-barata-2

Não cortar pelo asfalto, permitir duas rodas no asfalto ou liberar tudo (em alguns trechos o veículo conseguia ficar totalmente fora do concreto) era a discussão – acabou-se optando pela terceira opção, salientando a responsabilidade dos riscos que cada um assumiria.

subida-campo-largo-0-2015-barata-3

Como dissemos no início do texto, a previsão para o dia era de chuva – e de fato, entre o hotel e pouco mais de cinco quilômetros da região do evento, o céu estava cinza e havia uma fina garoa no ar. Tudo desapareceu e ficou extremamente ensolarado – mais de 30º C – assim que chegamos à estrada da jazida!

subida-campo-largo-2015-barata-1 subida-campo-largo-2015-barata-2

Project Cars unidos! Lado a lado, o PC #43 Ford Focus “MothaFocus”, de Gustavo Loeffler, e o PC #123, o BMW 325i E36 de track days de Fabio Baggio,

Falando em Project Cars, Luiz Fernando Lopes, dono dos PCs #69 (Peugeot 208 “GTI Aspro”) e #211 (Citroën DS3), competiu com um belo Audi A3 branco e, de quebra, fez um vídeo muito bacana mostrando os carros alinhados antes da prova.

O evento foi patrocinado por diversas empresas, como a MMA Lavagens Especiais, a Dot Pneus e a Yokohama – e estas duas últimas nos deram a maior força e patrocinaram esta cobertura do FlatOut, como vocês podem ver na imagem de abertura. Fica o nosso agradecimento por acreditar e investir no nosso trabalho!

subida-campo-largo-2015-barata-10 subida-campo-largo-2015-barata-11 dot-pneus

No fim de semana anterior ao evento a Dot Pneus organizou um encontro com os participantes da região do Paraná, especialmente de Campo Largo, onde fica a loja física (nota: o catálogo deles, que inclui pneus para track days, está disponível para venda on-line e entregas para todo o Brasil, confira o site aqui). A Subida da Montanha também contou com participantes da Bahia, de Santa Catarina e de São Paulo.

subida-campo-largo-2015-barata-12

Detalhe do ponto de largada, com as fotocélulas já posicionadas. Entre a saída de cada carro havia um intervalo de aproximadamente dois minutos. Foram três levas de largadas de 25 carros no total, que deveriam ter sido espaçadas por meia hora, mas devido ao posicionamento de alguns veículos do público, tudo acabou atrasando bastante.

subida-campo-largo-2015-barata-6

O clima de festa do público, mesmo sob um sol escaldante, era contagiante. Entre eles, vários leitores do FlatOut!

subida-campo-largo-2015-barata-5

Em contraste com toda essa animação, próximo às 10:30 da manhã alinhou o primeiro carro a subir os desafiadores seis quilômetros do percurso: o Peugeot 206 de Thiago Larossa, preparado pela Pro Macchina, oficina de preparação e restauração de Maurício Neves.

subida-campo-largo-2015-barata-13 subida-campo-largo-2015-barata-14

A concentração de Larossa, instantes antes da largada. A rota desta Subida da Montanha é extremamente desafiadora por uma série de motivos: a estrada de concreto é cheia de ondulações, sua temperatura é muito mais fria que o asfalto e ela forma uma camada de poeira de seus próprios detritos. Além disso, há um degrau entre ela e as faixas de asfalto e as curvas são em sua maior parte cegas, com algumas descompensadas (inclinadas para fora). Não é brincadeira.

Veja o vídeo filmado pelo leitor Roberto Ercole com um drone DJI Phantom 3S e tenha uma pequena ideia do traçado (e de quebra, veja os carros em ação!).

 

A hora da verdade!

subida-campo-largo-2015-barata-15

Além do recorde de participantes e da riqueza cultural dos modelos dos carros que aceleraram, esta edição foi marcada pela presença de quatro pilotos de rali e dois da categoria turismo. Um destes pilotos de rali era justamente Larossa. Seu melhor tempo se deu na terceira passagem, com 3:12,83, colocando-o em oitavo na categoria Street Aspirado.

subida-campo-largo-2015-barata-22

“Pombo!! Pombo!! Pombo!! Pombo!!” O público fez a maior festa em todas as largadas do Peugeot 205 de Rafael Pombo – que largou energizado, partiu para as cabeças e faturou o topo da categoria Street Aspirado, com 2:59,74 em sua terceira passagem. Tão impressionante quanto este registro é o seu vídeo onboard!

subida-campo-largo-2015-barata-24 subida-campo-largo-2015-barata-23

Gustavo Loeffler e seu “MothaFocus” foi o assunto do dia por diversas razões: seu Focus turbinado chegou à prova com um visual totalmente inesperado (bem, ao menos para quem não viu a fanpage do FlatOut na véspera), homenageando o carro de Colin McRae das temporadas de 2001 e de 2002 com um tema misto. No capô, o logo do site que vocês mais gostam 🙂

Em sua primeira e única passagem, Loeffler registrou 3:04,6, terceiro lugar na Pro-Mod. Mas a parte mais impressionante é que ele obteve este tempo andando exatamente meio quilômetro na banguela em subida íngreme, pois o seu motor explodiu logo depois da curva “S do Zucarelli”, no trecho final do percurso. Foi um fim de semana bastante corrido e não houve tempo para ajustar as falhas no mapa da ECU.

subida-campo-largo-2015-barata-56subida-campo-largo-2015-barata-7 subida-campo-largo-2015-barata-8

A explosão do motor foi bastante dramática, resultando em um princípio de incêndio que fez do MothaFocus um dos carros mais memetizados do País – trocadalhos com De Lorean, Ferrari e com uma situação idêntica que McRae passou no Rali da Finlândia de 2002 não faltaram. O carro estará em breve de volta à ação – ainda nesta semana vocês verão as evoluções que o carro passou para chegar neste estágio e, na semana que vem, teremos a história detalhada da participação de Loeffler nesta prova, com direito a câmera on board de sua puxada.

No vídeo abaixo, filmado por Henrique Campos, administrador da fanpage VWLândia Brasil, podemos ver o momento da explosão e do incêndio.

subida-campo-largo-2015-barata-21

Márcio Maia, engenheiro da Renault, foi responsável por um dos momentos mais chocantes do dia. Seu Sandero RS, totalmente original com exceção da remoção do filtro de ar, registrou 3:06,37 em sua segunda passagem, conquistando a terceira posição na Street Aspirado entre vários outros carros de preparação pesada. Sua performance foi tão excepcional que abriu espaço para boatos sobre o seu carro estar preparado – mas quem viu o veículo sabe que a geometria de suspensão e os pneus eram originais de fábrica e o ronco entregava rotação totalmente OEM.

O segredo pra um tempo tão baixo? Balls of Steel! Veja o vídeo abaixo.

subida-campo-largo-2015-barata-20

Em segundo lugar na categoria Street Aspirado, Bruno Borba e seu (extremamente) musical Nissan 350Z. Em sua terceira e última passagem, ele cravou 3:03,93.

subida-campo-largo-2015-barata-19

João Henrique Dorigon e seu Kadett GSi. Quinto lugar na Street Aspirado, com o tempo de 3:07,89, obtido em sua terceira passagem.

subida-campo-largo-2015-barata-18
subida-campo-largo-2015-barata-17

Honda Civic Si de João Vitor Dorigon, sétimo lugar na Street Aspirado, com o tempo de 3:09,90. Poucos motores de quatro cilindros roncam tão bonitos quanto a família K da Honda.

subida-campo-largo-2015-barata-30

Vencedor da Street Turbo, João Paulo Wodiani e seu Subaru WRX STi cravou o temporal de 2:50,51, que o colocou em segundo lugar na segunda passagem, atrás apenas do Peugeot XRC de Maurício Neves. Absolutamente impressionante.

subida-campo-largo-2015-barata-29
subida-campo-largo-2015-barata-28

Nosso amigo Luiz Fernando Lopes também deu um show com seu Audi A3, cravando a quarta posição na geral e segundo na categoria Street Turbo. Acompanhe o seu on board:

subida-campo-largo-2015-barata-27
subida-campo-largo-2015-barata-26

O Gol 2010 de Leonardo Zettel conquistou seu melhor tempo logo na primeira passagem (de três), com 3:06,80, quarto na Street Aspirado.

subida-campo-largo-2015-barata-25

Fabio Simsen, Peugeot 207. 3:07,94 na terceira, sexto na Street Aspirado.

subida-campo-largo-2015-barata-32

O Mitsubishi Lancer Evo X de Gustavo Trevizan. Melhor tempo: 3:05,80 logo na primeira passagem, colocando-o no quarto lugar na Street Turbo.

subida-campo-largo-2015-barata-34subida-campo-largo-2015-barata-33 subida-campo-largo-2015-barata-31

 

subida-campo-largo-2015-barata-39

Subaru Impreza preparado de Leandro Nabosne, quarta posição na Pro-Mod, com 3:06,10, em sua primeira passagem.

subida-campo-largo-2015-barata-38
subida-campo-largo-2015-barata-37

Marcel Triska, Subaru WRX STi, quinto lugar na Street Turbo com o tempo de 3:07,12, cravado em sua segunda passagem.

subida-campo-largo-2015-barata-36
subida-campo-largo-2015-barata-35

Subaru WRX de Luiz Gustavo Villella, terceira posição na Street Turbo, com 2:59,66, conquistado em sua última passagem.

subida-campo-largo-2015-barata-44

O violento Lancer Evo IX com preparação de rali de Vitor Fischer, que conquistou o topo do pódio na categoria Pro Mod, com o tempo de 2:51,18, obtido em sua segunda passagem.

subida-campo-largo-2015-barata-43 subida-campo-largo-2015-barata-42
subida-campo-largo-2015-barata-46 subida-campo-largo-2015-barata-3

Provavelmente o carro de visual mais sinistro da prova, o Lancer Evo VII de Leonardo Caldas Segura cravou a quinta posição na Pro Mod, com 3:11,28, tempo marcado em sua segunda subida.

subida-campo-largo-2015-barata-45
subida-campo-largo-2015-barata-47

O Gol GIII de turismo de Nelson Santos ficou com a sétima posição na categoria Pro Mod, com 3:22,20, cravado logo de cara na primeira passagem.

subida-campo-largo-2015-barata-49

Gol GIII de Leonardo Kovalski, que cravou a segunda posição na Pro Mod, com o tempo de 2:58,43. Detalhe: o piloto tem apenas dezoito anos!

subida-campo-largo-2015-barata-48
subida-campo-largo-2015-barata-41

O BMW 325i de Fabio Baggio passou um susto logo em sua primeira passagem, tocando a barreira após perder a traseira do veículo. Mesmo assim, ele continuou firme e forte na Pro Mod, cravando 3:14,23 na terceira passagem. Sexta posição.

subida-campo-largo-2015-barata-40
subida-campo-largo-2015-barata-50

O ronco sinistro do V8 do Audi RS6 de Michel Moro Arrata ecoou nas montanhas. Topo da categoria Super, com 3:04,10.

subida-campo-largo-2015-barata-52

Logo atrás do RS6, classificou-se na mesma categoria a réplica de Lotus Seven de Wilson Ramon, com o tempo de 3:11,60, obtido já na primeira passagem. Sendo um dos últimos a subir, ficou com a complicada missão de acelerar na sua última passagem no meio da chuva – que o castigou durante toda a espera, formando uma pequena piscina na cabine.

subida-campo-largo-2015-barata-51
subida-campo-largo-2015-barata-54 subida-campo-largo-2015-barata-4

O grande vencedor da geral e da categoria Ultra, Maurício Neves e seu Peugeot 207 XRC: 2:42,93 em sua segunda passagem, tempo que certamente seria reduzido caso a chuva não tivesse impedido a sua evolução. Neves usou esta prova para acertar o conjunto dinâmico de seu carro para o Rally de Morretes, que ocorre já neste fim de semana (5 e 6 de dezembro). Mas diferentemente do rali, Maurício subiu com uma versão turbinada do V6 Ecotec, resultando em 510 cv despejados nas quatro rodas. Em breve faremos uma matéria bastante completa sobre este monstro.

Acompanhe o vídeo on board abaixo e descubra na prática o que é o ditado “zebra é pista e grama é zebra”! Que tocada, meus amigos.

Veja como o XRC gira em torno de seu próprio eixo nas curvas, resultando em um power slide contínuo e extremamente veloz. A filmagem é de George Amaral, que também fez as imagens do Sandero RS em ação lá em cima.

subida-campo-largo-2015-barata-53

Nota: o Nissan 240 SX de Marco Mallucelli aparece no vídeo das largadas filmadas por nós, mas ele sofreu um pequeno acidente em sua segunda passagem, impossibilitando que nós o fotografássemos (quase todas as fotos desta reportagem foram feitas na terceira largada). Sua primeira passagem foi de 3:00,40, mostrando que ele tinha potencial pra ser um dos primeiros. Mesmo assim, terminou em oitavo na geral.

Update: o Capturing Moments fez um belo on board do 240 SX! Confira acima.

resultados-categoria resultados-geral

subida-campo-largo-2015-barata-58 subida-campo-largo-2015-barata-59

Pódio da categoria Street Aspirado. Por um erro na premiação, Marcio Maia (Sandero RS) não foi chamado ao pódio no momento certo, mas o terceiro lugar é dele!

subida-campo-largo-barata-podio-1

subida-campo-largo-2015-barata-60

Pódio da Street Turbo.

subida-campo-largo-2015-barata-63

Pódio da Pro-Mod.

subida-campo-largo-2015-barata-64

Pódio da Super.

subida-campo-largo-2015-barata-65 subida-campo-largo-2015-barata-66

Pódio da Ultra – Maurício Neves voltou ao topo logo depois, para faturar o troféu de Rei da Montanha, graças ao seu novo recorde!

 

Poste suas fotos e vídeos nos comentários!

Na Subida da Montanha de Campo Largo pudemos confirmar quantos leitores do FlatOut nos acompanham – e são uma porrada! Foi uma experiência muito bacana e gratificante conhecer vários de vocês pessoalmente, ainda que muito rapidamente devido à correria non-stop da prova. Sabemos que muitos filmaram e fotografaram as ações em pista (e quem ficou nas curvas com certeza conseguiu capturar fotos melhores que as minhas!) e gostaríamos que vocês as publicassem no espaço de comentários. Vamos lá?

Para aquecer os motores, seguem alguns vídeos que encontrei em uma rápida pesquisa no YouTube. Ricardo Stacho, dos dois vídeos abaixo, chegou a acompanhar o “nosso” MothaFocus na estrada!

Thyago Cossuovski:

Daniel Boiko:

 

ESTE Gol GTS 1.8
PODE SER SEU!

Clique aqui e veja como