A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
WTF?

Acredite: este ônibus movido a cocô quebrou um recorde de velocidade

No fim do ano passado vimos aqui mesmo no FlatOut que um grupo de pesquisadores do laboratório LS9 (os fãs do Small-Block Chevy piram no nome) da Califórnia descobriram que seria possível sintetizar um hidrocarboneto semelhante ao petróleo a partir da digestão das bactérias E. coli, mais conhecidas como “coliformes fecais”, ou simplesmente as bactérias do cocô humano (e todos os demais mamíferos).

Tudo ainda está na fase inicial, pois ainda não se sabe como produzir esse petróleo genérico em grande volume. Mas isso não significa que você não possa usar as fezes dos mamíferos para mover motores a combustão. Desde novembro de 2014 a cidade de Bristol, na Inglaterra, tem em suas ruas um ônibus movido a fezes humanas. Sim, é nojento demais pensar que o motor está queimando o esgoto do seu vizinho, mas na verdade o que está explodindo na câmara de combustão do motor do Bio-Bus (como foi batizado) é biometano, um gás produzido pela decomposição de fezes, esgoto e lixo orgânico.

bio-bus

Para que ele possa ser usado como combustível de motores, o biometano é misturado a propano e tem o CO2 removido junto com outras impurezas para evitar o mau cheiro resultante da queima. Com um tanque de gases de cocô humano é possível rodar 300 km — que é a “produção” anual de cinco pessoas. Considerando que a Inglaterra tem 53 milhões de pessoas, seria possível rodar 885.000 km com biometano produzido pelo esgoto do país inteiro.

Mas você não precisa depender apenas da produção humana para abastecer seus ônibus. Nesta semana um outro ônibus britânico também movido a fezes conseguiu um recorde de velocidade, mas diferentemente do “Bio-Bus”, o veículo queima biometano produzido a partir de esterco de gado. A produção é semelhante à do biometano de fezes humanas: o esterco é colocado em um bio-reator onde é “digerido” por bactérias. O produto final é semelhante ao gás natural usado nos veículos brasileiros, por exemplo.

ad_169892646-640x480

Normalmente o ônibus é limitado a 90 km/h, mas ele teve seu limitador removido e foi levado ao campo de testes de Millbrook, em Bedfordshire para acelerar o máximo possível e provar de uma vez por todas que o uso de biometano de esterco de gado como combustível é viável. Mesmo com o perfil aerodinâmico de uma parede, o ônibus chegou a 123,5 km/h, velocidade que, de acordo com a UK Timing Association, faz dele o ônibus urbano mais rápido do mundo.


O recorde, contudo, não será registrado no Guinness, o Livro dos Recordes. Segundo a publicação — que costuma ter recordes estúpidos e sem sentido algum como “maior número de ovos esmagados com a testa em um minuto” — o ônibus mais rápido do mundo é um conceito que parece uma limusine bizarra em forma de supercarro chamado “Superbus”, capaz de chegar a 250 km/h.

superbusone130512co2

Ele é feito de materiais ultra-tecnológicos, é movido por um motor elétrico e leva menos de meia hora para levar seus 23 passageiros de Dubai a Abu Dhabi, uma viagem de 120 km. Mas olhe a foto e seja sincero: isso não parece um ônibus, não é mesmo?

De qualquer forma, o ônibus britânico pode ser considerado “o ônibus movido a cocô mais rápido do mundo”, o que não deixa de ser um grande feito. Mas ainda não é páreo para o “verdadeiro” ônibus mais rápido do mundo.

ViadaoCometa

Matérias relacionadas

Jovem de 14 anos apronta com Veloster roubado em um parque… até topar com uma Dodge Ram

Dalmo Hernandes

3002 edsed ér à ahcram me taiF ues egirid onaidni atsirotoM

Dalmo Hernandes

[ Vídeo ] Essa cratera engoliu oito Corvettes em um museu nos EUA

Leonardo Contesini