A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Mercado e Indústria

Aqui vs. lá fora: por que o carro no Brasil é tão caro?

Preços de carros no Brasil. Há quem diga que eles são altos devido às margens de lucros dos fabricantes por aqui, o chamado “lucro Brasil”. Outros dizem que a culpa é dos impostos em cascata sobre toda a produção do carro — da matéria-prima à revenda nas concessionárias —, o chamado “custo Brasil”. Na verdade é um pouco de cada. A margem de lucro média sobre os carros no Brasil é mais alta que em outros países, mas a carga tributária também é. Isso sem mencionar o custo de produção, políticas econômicas nacionais, poder de compra e dos salários de cada país.

Por aqui as margens de lucro podem chegar a 10%. O dado vem de um levantamento feito pela consultoria IHS, que também apontou uma margem média mundial de 5%, enquanto nos EUA é de apenas 3% — embora seja importante notar o volume de produção americano, que permite margens menores para lucrar em escala.

Os impostos por sua vez, correspondem a 29% dos preços na Argentina e de 6 a 9% nos EUA, enquanto a média mundial fica em 16%. No Brasil esse número é duas vezes maior: 32%. Isso sem falar em medidas protecionistas, como o Imposto de Importação e o “super IPI” para os carros de fabricantes que não produzem no Brasil, o que ajuda a nivelar os preços por cima.

VWProduçao

Ainda há a questão do custo de produção. Em 2011 a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro fez um levantamento sobre o custo da energia industrial em 27 países que revelou que o Brasil tem a quarta tarifa de consumo industrial mais cara do grupo, ficando apenas atrás da Itália, República Tcheca e Turquia. Nos EUA o custo do megawatt-hora (MWh) é de 125 reais; na China, 142 reais; na Coreia, 171 reais; na Alemanha, 213 reais; e no Brasil 329 reais. Isso significa que a energia elétrica necessária para usar exatamente os mesmos pontos de solda de uma estrutura fabricada na Alemanha fica 55% mais cara no Brasil.

Além disso, temos os encargos trabalhistas mais altos do mundo industrializado, como mostra um levantamento feito pela rede mundial de auditoria e contabilidade UHY em 2013. No Brasil, paga-se 57,56% do valor bruto do salário em tributos, enquanto a média global é de 22,52%. Com um custo elevado, fica mais caro produzir carros baratos, o que acaba jogando o preço dos carros intermediários e topo-de-linha ainda mais para cima.

Independentemente de qual seja a sua opinião nessa discussão, todos concordam ao menos em uma coisa: eles são caros demais por aqui. Especialmente se você comparar o salário médio do brasileiro, que chegou a R$ 1.166 em 2014, com o da população de outros países com quem mantemos relações comerciais no ramo automotivo, como o México, os EUA e a Argentina, que têm salários médios de US$ 609 (R$ 1.475), US$ 3.263 (R$ 7.905) e US$ 593 (R$ 1.438), respectivamente. Sim, ganhamos menos que os argentinos e os mexicanos, em média.

Mas como estatísticas são apenas estatísticas, achamos melhor mostrar o que isso tudo significa na prática. Para isso, selecionamos alguns dos modelos vendidos por aqui que também podem ser encontrados em outros países. Alguns deles são fabricados aqui e exportados para o México e Argentina. Outros são importados de lá para o Brasil, e ainda há os modelos produzidos localmente em cada mercado. Veja como eles se comparam:

 

Volkswagen Gol 1.6 Trendline / CL 1.6

Volkswagen-Gol-Argentina-01

Preço no Brasil: R$ 38.820

Preço no México: R$ 27.271

Preço na Argentina: R$ 27.881

 

Chevrolet Montana 1.4 / Tornado 1.8

Montana

Preço no Brasil: R$: 36.800

Preço no México: R$ 35.089

Preço na Argentina: R$ 36.077

 

Chevrolet Cruze 1.8 automático

CruzeLTz

Preço no Brasil: R$ 86.900

Preço no México: R$ 40.926

Preço nos EUA: R$ 44.435

Preço na Argentina: R$ 79.053

 

Ford Fiesta SE 1.6 automático

Identical Image Override

Preço no Brasil: R$ 53.900

Preço nos EUA: R$ 37.786

Preço no México: R$ 40.050

Preço na Argentina: R$ 55.720

 

Honda Civic EX/LXS

red-civic-sedan-rear1

Preço no Brasil: R$ 65.900

Preço nos EUA: R$ 51.320

Preço no México: R$ 53.200

Preço na Argentina: R$ 66.800

 

Chevrolet Camaro SS

camaro2014barata-23

Preço no Brasil: R$ 222.000

Preço nos EUA: R$ 86.702

Preço no México: R$ 101.620

Preço na Argentina: R$ 230.108

 

Ford Ranger XLT Diesel Manual

Ford ID152 P1

Preço no Brasil: R$ 113.170

Preço na Argentina: R$ 105.960

 

Jeep Cherokee Limited

2014-jeep-cherokee-1

Preço no Brasil: R$ 177.000

Preço nos EUA: R$ 75.330

Preço no México: R$ 77.815

 

Fiat 500C 16v automático

FlatOut 2014-09-25 às 20.14.56

Preço no Brasil: R$ 66.300

Preço nos EUA: R$ 54.500

Preço no México: R$ 57.000

Preço na Argentina: R$ 65.000

 

Ford Fusion EcoBoost

Preço no Brasil: R$ 108.700

Preço nos EUA: R$ 75.510

Preço no México: R$81.330

 

 

Matérias relacionadas

Que sedã médio cobra menos por pouco peso e mais potência?

Gustavo Henrique Ruffo

Quais carros vendidos no Brasil cobram menos pela melhor relação peso/potência?

Gustavo Henrique Ruffo

Honda Civic Type R 2015: o que esperar da próxima geração do hot hatch

Leonardo Contesini