A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Viagens e Aventuras

Autobahn: o que pode e o que não pode nas rodovias sem limite de velocidade alemãs

Com a nossa longa e completa série especial sobre o Nürburgring Nordschleife, certamente despertamos em alguns dos leitores uma vontade muito grande de juntar uma grana e passar uns dias no Inferno Verde. E, vamos encarar a realidade: se você vai para a Alemanha pensando em conhecer de perto o ‘Ring, é bem provável que aproveite para experimentar outra coisa que povoa o imaginário coletivo entusiasta quando se fala em Alemanha: as Autobahnen, as estradas bem cuidadas sem limite de velocidade que compõem o sistema rodoviário alemão.

Imagine, poder pisar fundo até a velocidade máxima do seu carro sem correr o risco de levar uma multa por correr demais! É o paraíso, certo? Pode ser – desde que você faça como Peter Parker e ouça o conselho do Tio Ben: “com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades.”

kraft

Este post tem a missão de servir como um pequeno guia para quem nunca foi à Alemanha para acelerar em uma Autobahn e para desconstruir a noção de que, ao fazê-lo, você só precisa calçar seus sapatos de chumbo e curtir o passeio. Há regras bastantante rígidas que devem ser seguidas e, caso você não o faça, pode arranjar alguns problemas – de um belo prejuízo a uma conversinha com o criador antes da hora.

Para começar, a palavra “Autobahn” não significa “uma rodovia na Alemanha sem limites de velocidade”. Autobahn é o nome do sistema de rodovias da Alemanha, como as Interstates (“Interestaduais”) estão para os EUA e as BR estão para o Brasil. E, na verdade, o nome completo é Bundesautobahn, que significa, em uma tradução livre, “estrada federal”.

O que acontece é que, em alguns trechos bem conservados e predominantemente retos, você pode acelerar até o limite do seu carro sem precisar se preocupar com multas por excesso de velocidade, desde que se comporte de maneira adequada.

A primeira coisa a se fazer é procurar esta placa:

praca

Ao passar por ela, você está em um trecho livre de limites de velocidade. Há, ao todo, 65 deles espalhados por toda a Alemanha e, como já dissemos, são sempre trechos relativamente retos, muito bem cuidados e seguros. No resto do sistema rodoviário, os limites de velocidade funcionam de forma semelhante aos daqui: nos trechos considerados perigosos; no perímetro urbano; em estado de conservação abaixo da média ou em construção, há limites estaduais que devem respeitados. A diferença: na Alemanha a fiscalização é rigorosa e a maioria dos limites é temporária. Apenas 33% das rodovias têm limites permanentes.

Agora, mesmo que você esteja em um trecho sem limite de velocidade, saiba que nem todos estão na mesma vibe que você: existe um limite recomendado de 130 km/h que é respeitado por muita gente. E é por isto que é tão importante estar ciente de certas regras de convivência e etiqueta e cumpri-las.

E nunca, nunca esqueça: só não corre o risco de sofrer um acidente de carro quem não está em um carro – mesmo que você esteja sob condições ideais, imprevistos acontecem. Como o primeiro acidente com um Lamborghini Huracán, que aconteceu em uma Autobahn (na Hungria, mas o exemplo certamente se aplica): o motorista perdeu o controle do supercarro ao passar sobre uma pequena ondulação e bateu a quase 320 km/h:

Como minimizar os riscos? A revista alemã Autobild, uma das mais respeitadas da imprensa automotiva alemã, detalhou seis pontos mais importantes a serem observados:

Não force passagem

taingating

Se você não tiver paciência com o carro mais lento à frente e decidir andar colado atrás dele, piscando os faróis, saiba que esta é uma das maneiras mais rápidas de se conseguir uma multa bem gorda, perder sua carteira de habilitação ou até passar uma temporada de três anos na cadeia.

 

Nunca ultrapasse pela direita

Dependendo dos tipos que você encontra quando está viajando, assistir a um vídeo onboard filmado em um trecho sem limite de velocidade na Autobahn pode ser uma experiência curiosa. É comum ver motoristas dando passagem espontaneamente e até reduzindo um pouco a velocidade para facilitar sua ultrapassagem.

Nestes casos, é um gesto de cordialidade piscar as luzes alertas como modo de dizer “obrigado” – sinal que é prontamente respondido com uma piscada de faróis pelo motorista que lhe deu passagem. É assim que ele diz “de nada”.

Sendo assim, na grande maioria dos casos é desnecessário ultrapassar pela direita – e é sempre uma manobra perigosíssima. Aliás, nunca se esqueça de que, a não ser que você esteja ao volante de uma LaFerrari, de um Bugatti Veyron ou de um Hennessey Venom GT (se você for a uma Autobahn com um Venom GT, faça um vídeo peloamordedeus), sempre existirá alguém com um carro mais rápido que o seu. Verifique se este alguém não está vindo atrás de você quando for fazer qualquer ultrapassagem.

Outra coisa: as Autobahnen não são pistas de corrida. Não faça como estes caras aí em cima.

 

Não pare no acostamento

emergency

Acostamentos são para emergências, e não para fazer ligações no celular. Só pare se seu carro tiver problemas (incluindo uma pane seca) ou se alguém estiver passando mal – nestes casos, não esqueça de vestir o colete refletivo quando for sair do carro (item obrigatório para circular nas vias alemãs); colocar os passageiros atrás do guard rail, e nunca deixá-los dentro do carro; ligar o pisca-alerta; colocar o triângulo alguns metros atrás de você e chamar ajuda imediatamente.

 

Nada de retornos

Fazer um retorno no meio de qualquer rodovia sem estar em um trevo ou área demarcada é uma ideia ruim em qualquer rodovia. Imagine, então em uma onde qualquer um que tiver a máquina certa pode passar dos 200 km/h a qualquer instante! Os riscos de uma acidente envolvendo vários carros são enormes, e as multas caso você seja pego fazendo isto são bem gordas.

 

Rechtsfahrgebot: mantenha-se à direita

Esta palavra complicada é o nome da lei alemã que determina que você deve manter-se sempre à direita quando estiver dirigindo em uma rodovia – a não ser, é claro, em situações de ultrapassagem. A faixa à sua esquerda serve, em teoria, apenas para ultrapassar, manter-se nela também é uma violação da Rechtsfahrgebot.

 

Anuncie sua entrada e sua saída

Ao deixar a Autobahn, sempre sinalize com as setas ao menos 250 metros antes da saída – uma regra que, excepcionalmente, quase nunca é fiscalizada. Para entrar na Autobahn, também é preciso deixar claras suas intenções e esperar até que os outros motoristas reduzam e abram uma brecha: tentar entrar à força em alta velocidade é uma infração bastante grave, além de ser uma ação perigosa. Uma boa solução é entrar pelo acostamento e ganhar velocidade ali para realizar a conversão com segurança.

Seguindo estas regras de outro, as coisas ficam mais fáceis e sua aventura pela Autonbahn tem grandes chances de ser uma das coisas mais legais que você já fez.

“Mas FlatOut, eu preciso de um bom carro para curtir a Autobahn de verdade!” Sem dúvida, caro leitor. E é por isso que empresas de locação de veículos como a Hertz, a Sixt e a Avis oferecem um catálogo bem amplo especialmente para quem quer acelerar nas vias sem limite de velocidade. Contudo, é preciso preencher alguns requisitos: ter 27 anos de idade ou mais, ser motorista há pelo menos três anos e apresentar dois cartões de crédito. Ou…

… você pode fazer como o cara do vídeo acima, que leva sua própria máquina: um Dodge Challenger com um V8 de 7,8 litros e cerca de 500 cv, invadindo o território dos M5, 911 e C63 AMG com seu vozeirão americano ensurdecedor (saiba mais aqui). Em todo caso, o que vale é se divertir com segurança.

Matérias relacionadas

Fruto proibido: o Honda Civic Type R sedã (com motor K20 de 240 cv!) que só foi vendido no Japão

Dalmo Hernandes

Auri Shine: a “super cera” dos anos 1990 que protegia a pintura do seu carro até mesmo do fogo!

Leonardo Contesini

Acredite: isto é um Porsche 911 RWB feito pelo próprio Akira Nakai!

Dalmo Hernandes