A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Carro-forte despeja US$ 2 milhões pelas ruas, o futuro indefinido do GP da Itália em Monza, dez esportivos em forma de Shooting Brake e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Carro-forte deixa cerca de US$ 2 milhões espalhados nas ruas de Hong Kong

Já pensou como seria legal encontrar dinheiro voando com o vento? Foi mais ou menos o que aconteceu na tarde de ontem em Hong Kong quando um carro-forte deixou escapar US$ 1,93 milhões pelas ruas.

Segundo o site South China Morning Post, o carro forte estava transportando nada menos que R$ 68,25 milhões separados em caixas de US$ 2,2 milhões quando uma falha nas trancas de uma porta abriu o compartimento de carga e uma das caixas acabou caindo na rodovia. Somente US$ 620.000 foram recuperados, o restante ficou com os cerca de 30 motoristas que passavam pelo local e encontraram o dinheiro espalhado pela rodovia.

Os funcionários de empresa de transportes não pararam no momento do incidente (o que poderia colocar o restante da carga em risco) e reportaram o ocorrido somente no destino. Dos US$ 620.000 recuperados, US$ 130.000 foram devolvidos por duas pessoas, enquanto US$ 260.000 foi entregue por outra pessoa. A polícia agora irá iniciar as investigações para localizar o dinheiro perdido.

 

GP da Itália em Monza tem futuro indefinido

redb-vett-start-2013-11-886x590

Um dos circuitos mais tradicionais da Fórmula 1 pode estar com seus dias contados na categoria. Estamos falando do Autodromo Nazionale Monza, palco do GP da Itália desde que a Fórmula 1 se tornou a Fórmula 1. Isso por que seu contrato com a FOM termina em 2016 e o velhinho Bernie Ecclestone já falou que o GP deste ano foi um “desastre comercial”.

A notícia vem do jornal italiano La Stampa, que também aponta mudanças nas leis fiscais italianas que eliminam a isenção de quase US$ 30 milhões em impostos, o que poderia causar a extinção do circuito antes de seu centenário, que ocorrerá em 2022. Felizmente, o político italiano Fabrizio Sala e o ex-piloto de F1 e diretor do Automóvel Clube de Milão já estão trabalhando para evitar o pior.

 

Ilustrador imagina esportivos em forma de shooting brake

shooting-brakes-renders-11

 

As shooting brakes são a união de dois dos nossos tipos de carros favoritos: as peruas e os cupês esportivos. Depois de algum tempo desaparecidas, elas parecem estar voltando timidamente. A Ferrari já apareceu com a FF, enquanto a Mercedes lançou a CLS e a CLA Shooting Brake. Claro, são apenas três modelos, mas já é melhor do que nada.

shooting-brakes-renders-4

Mas como seria o mercado se os esportivos mais desejados do momento tivessem uma variação shooting brake? Essa é a premissa do designer X-Tomi, que usou seus conhecimentos em design gráfico para renderizar 10 esportivos em forma de shooting brake: Mustang, Toyota GT 86, BMW M6 e M4, Nissan GT-R, Audi TT S, Mercedes-AMG GT, Dodge Challenger, Chevrolet Camaro e Lexus RC F. Embora alguns não tenham ficado muito bem com o teto alongado e a traseira hatch, outros parecem ter nascido para ser shooting brakes. Qual deles é o seu favorito?

 

Veja o novo protótipo de Jim Glickenhaus em ação

z

Jim Glickenhaus é um dos colecionadores mais famosos do planeta. Sua coleção não é voltada à quantidade, mas sim à qualidade. Por isso, há alguns anos ele decidiu fazer sua própria Ferrari, um modelo baseado na Enzo e inspirado na 330 P3/4 dos anos 1970. A Ferrari não gostou muito da homenagem e o impediu de batizá-la com o nome da fábrica, mas assim mesmo o modelo ficou conhecido como Ferrari P4/5 by Pininfarina. Ele chegou até mesmo a fazer uma versão de corridas, a P4/5 Competizione, que disputou as 24 Horas de Nürburgring de 2011.

image image-1

Agora, ele está de volta com um novo modelo, o sucessor da P4/5 Competizione, o SCG 003. Desta vez ele evitou problemas com a Ferrari e decidiu usar um chassi próprio e um motor Honda V6 biturbo, chegando a uma combinação de LMP1 com GT. Os caras do Top Gear tiveram acesso aos testes feitos com o piloto Nicola Larini e voltaram com algumas imagens do carro, enquanto o pessoal da Road and Track gravou um vídeo com o ronco do bólido em ação. Aumente o som e confira!

 

Fiat registra o nome 124

124abre

Há alguns dias vimos que a Fiat prepara um novo roadster baseado no Mazda Miata — o que aparentemente terá a combinação quase perfeita de robustez e confiabilidade japonesa com design italiano. Agora, o site Autoblog reporta que a Fiat registrou o nome 124 na Europa, o que pode indicar que este será o nome do futuro roadster Fiat Abarth — ou apenas uma forma de proteger o nome do modelo clássico da fabricante.

O 124 Spider foi um o roadster mais bem-sucedido da Fiat e é considerado um dos grandes conversíveis de todos os tempos. Você pode ler mais sobre sua história neste post especial da nossa série “Pequenos Grandes Roadsters”.

Matérias relacionadas

“Não seja curioso, não tire fotos de acidentes”

Dalmo Hernandes

24 Horas de Le Mans 2018: acompanhe ao vivo com os FlatOuters!

Leonardo Contesini

Como o antigo motor de pistões opostos pode se tornar uma alternativa eficiente para o futuro

Leonardo Contesini