A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos Zero a 300

Cayman GTR: o 911 de motor central-traseiro que a Porsche (ainda) não fez

Até hoje a Porsche conseguiu dobrar a física para manter intacta uma das maiores tradições do 911 – o motor traseiro. Sua silhueta depende disto, assim como a imagem do nine-eleven aos olhos de seus donos e admiradores. O 911 é o carro que nada contra a corrente em termos de layout e mesmo com todas as desvantagens de ter tudo lá atrás, consegue ficar melhor a cada atualização. Mas um dia isto precisará mudar – se até o Corvette vai ganhar um motor central-traseiro para manter-se a par dos rivais, por que o 911 não o faria? Aliás, o 911 RSR já precisou dar um giro de 180 graus no powertrain para se manter competitivo nas pistas.

É claro que a Porsche evitará ao máximo uma manobra como esta em seu 911 de rua, afinal, muito do apreço dos entusiastas pelo 911 vem justamente de suas tradições. O mesmo não vale, porém, para oficinas e preparadoras independentes, que podem fazer o que quiserem – até mesmo criar um 911 de motor central usando como base um Porsche Cayman. Ou quase isto.

4d133d15ed65104fa188362d5b574df0

Foto: WVortex

Você provavelmente reconheceu o carro da foto acima como um Porsche Cayman, ainda que modificado, com a carroceria visivelmente alargada e a dianteira do 911 GT3 RS. Seu nome é Cayman GTR, e atrás dos bancos está um flat-six de 4,2 litros com potência estimada de 400 cv – o carro ainda não foi testado no dinamômetro.

A Road Scholars é uma oficina de restauração, preparação e manutenção especializada nos clássicos da Porsche que fica na Carolina do Norte, EUA. Eles têm uma bela reputação e uma bela frota de automóveis à venda que foram restaurados por eles mesmos – com direito até mesmo a alguns “intrusos” de outras fabricantes, como Ferrari e Bentley.

Com o Porsche Cayman GTR, eles decidiram fazer algo diferente: criar um esportivo moderno, juntando o melhor de dois mundos da Porsche, construído com a mesma qualidade de seus clássicos – nível de concours, como eles mesmos dizem. O resultado foi este monstrinho vermelho candy com rodas douradas. E apesar do visual meio stance gourmet do conjunto, o Cayman GTR tem bala na agulha.

Abra a tampa traseira e você verá o porta-malas revestido de couro e, pouco mais além, sob uma redoma de vidro, o motor de 911. Trata-se de um flat-six praticamente novo, com pouco mais de 1.200 km quando foi instalado no Cayman. Além de ter  deslocamento ampliado de 3,8 para 4,2 litros, o motor recebeu componentes do pacote de performance X51, que incluía cabeçotes de maior fluxo, novo coletor de admissão, corpos de borboleta maiores, injetores de maior vazão e reprogramação eletrônica. Naturalmente, o conjunto mecânico foi instalado “invertido”: no 911, o motor fica atrás do câmbio; no Cayman, à frente dele.

2016-11-02-13-DSC_7866

Não duvidamos que chegue (ou até passe) dos 400 cv declarados pela Road Scholars. O novo sistema de escape em inox também garante uma nota extremamente agradável aos ouvidos quando o motor ronca, como Matt Farah, do The Drive, demonstra no vídeo abaixo.

Os caras até poderiam ter enfiado o motor no cofre e deixado tudo por isto mesmo, criando no processo um belo sleeper. Mas esta não era a proposta, lembra? O engine swap foi só o começo: absolutamente todos os painéis da carroceria foram modificados: os para-lamas e as portas foram alargados (em metal, nada de fibra!); a dianteira é a mesma do Porsche 911 GT3 RS; o para-choque foi feito sob medida para encaixar nos para-lamas traseiros, o teto foi alisado e a tampa traseira recebeu a asa traseira de fibra de carbono do Cayman GT4. Os espelhos retrovisores também são de fibra de carbono, enquanto o assoalho e as saias laterais são de alumínio usinado em CNC.

12_DSC3870-800x534 12_DSC3591-1-800x534 12_DSC3867-800x534

 

A carroceria widebody repousa sobre rodas feitas sob medida pela Rotiform, de 19 polegadas e calçadas com pneus Nitto Tire (as medidas não foram informadas). Atrás das rodas estão os discos de freio de carbono-cerâmica do GT3 RS, ventilados e mordidos por pinças de seis pistões na dianteira. Mais impressionante ainda é a suspensão, igual à utilizada pelo Porsche 911 GT3 Cup e equipada com amortecedores ajustáveis da Bilstein, além de um sistema hidropneumático que eleva a suspensão dianteira para entrar em garagens e cruzar valetas.

E aí encontramos a razão para a carroceria alargada: ao instalar a suspensão do 911 GT3 Cup, as bitolas dianteira e traseira cresceram entre dois e três centímetros cada. Isto sem falar dos enormes pneus de 325 mm de largura na traseira e 245 mm na dianteira.

DSC4597-1-800x534 5d62a760be148067a67926b5462e0511

Por dentro, o carro também recebeu algumas modificações. O interior de quase dez anos de idade foi modernizado com detalhes em fibra de carbono exposta e revestimento de couro Nappa bege e marrom, as costuras combinando com a carroceria. O volante de base reta foi feito sob medida, e a alavanca do câmbio manual tem o mecanismo exposto para uma dose extra de carporn.

15b7c5eb8b43ab7672ec7a5fc3e52dc7 ccc488996bfff527d0d63a61d8d7f796

É claro que, do ponto de vista estético, há certos detalhes que faríamos de outra forma (e provavelmente vocês também), mas uma coisa é louvável: se a Porsche não faz um 911 com motor central-traseiro, estes caras fizeram. Quer dizer, não é exatamente um 911, e sim um Cayman modificado com todos os componentes mecânicos importantes do 911. Ficamos bem curiosos para descobrir na prática como ele se comporta.

25a6c16af13a1f4a09579fe6a72f6136 730a50a0ed7f6ff07c9a29914a2b1aed 0bd6066ec5c61333014687bb6f95ae60

O Porsche Cayan GTR da Road Scholars será exibido na Monterey Car Week, na Califórnia, que começa a partir da semana que vem, do dia 11 ao dia 20 de agosto.

Matérias relacionadas

Nissan Pulsar EXA: três carros em um só (ou quase isto)

Dalmo Hernandes

Sabia que Carroll Shelby nunca disse que “nada substitui as polegadas cúbicas”?

Leonardo Contesini

Já pensou em ter um Porsche 918 Spyder como project car? Esta é sua chance!

Dalmo Hernandes