A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Técnica

Como a Ferrari modernizou uma tecnologia dos anos 1970 para manter o V12 vivo

Apesar da eletrificação e do downsizing cada vez mais presentes nos carros modernos, o motor V12 está longe de desaparecer. Ele já foi abandonado pela Jaguar e pela Toyota e acabará deixado pela Mercedes-AMG e pela BMW nos próximos anos. Contudo, Aston Martin, Rolls-Royce, Ferrari, Mercedes-Maybach e Bentley (aqui na configuração W12) deverão mantê-lo vivo pela próxima década apesar do universo conspirar contra eles. Para contornar as restrições e tornar seus V12 mais eficientes, a Mercedes-Benz fez um downsizing de seu próprio V12 e deverá combiná-lo a motores elétricos. A Aston Martin fez o mesmo, usando deslocamento mais baixo e indução forçada. A Lamborghini já antecipou o futuro dos seus V12 com o Sian, que usa um supercapacitor para alimentar um motor elétrico auxiliar. A Ferrari também deverá usar sistemas híbridos leves, de 48 volts, mas esta não será a única ação de sobrevivência de seus V12. Como mostraram os documentos enviados ao Escritório de Marcas e Patent

Matérias relacionadas

Qual a diferença entre biturbo, twin-turbo e twin-scroll?

Leonardo Contesini

Sistema de freios: tudo o que você precisa saber para mantê-los em dia

Leonardo Contesini

Aerofólio traseiro em hatches de tração dianteira: faz sentido? Qual o motivo?

Juliano Barata