FlatOut!
Image default
Car Culture Sessão da manhã

Como é ser perseguido por um piloto de drift? Este vídeo em primeira pessoa é a resposta


Entusiastas costumam assistir a vídeos onboard para ter uma ideia de como é viver certas experiências, mesmo as que não estão a nosso alcance. Por exemplo, vídeos onboard em Nürburgring Nordschleife (vamos fazer alguns!) e Isle of Man, ou uma “visão do piloto” em uma corrida de Fórmula 1.

Bem, o vídeo a seguir é um onboard um pouco diferente: foi feito durante uma “perseguição” de drift e oferece uma visão única de como é ter um BMW E30 fazendo derrapagens controladas grudado na sua traseira. Dica: é eletrizante!

Que o drift exige muita habilidade no controle do carro nós já sabemos. O problema é que, para quem vê de fora, aquilo tudo é tão preciso que às vezes nem parece ter emoção — a impressão inicial é que a traseira desgarra, o piloto aplica o contra-esterço e tudo meio que se encaixa sozinho. Se você viu a aula de drifting do professor Chris Harris, que postamos há algum tempo, sabe que o buraco é bem mais embaixo.

Mas, uma vez dominada, a prática do drift não oferece surpresas, certo? Errado, erradíssimo: é que de vez em quando os caras mandam tão bem que parece fácil, mas não é. Olha só:

Muita fumaça, muito barulho, correções no volante a todo momento e muita, muita adrenalina. E a visão de outros dois carros driftando atrás de você já impressiona na tela do computador — imagine, então, como é estar lá!

Aconteceu durante o último Sonoma Drift, evento que acontece todas as quartas-feiras no circuito de Infineon Raceway, em Sonoma, na Califórnia. A ideia é oferecer um ambiente controlado para a prática do drifting, e é aberto a qualquer um que saiba como se faz. Você só precisa pagar a taxa de inscrição, ter seu carro inspecionado e andar de lado das quatro da tarde até o anoitecer.

Agora, o que estes caras estão fazendo se chama tandem drift — que é exatamente o que o nome diz: drifting em fila indiana. Normalmente são dois carros juntos no circuito: o piloto que está na frente precisa fazer o melhor drift possível enquanto desvia do piloto que vem atrás, tentando atrapalhar o carro da frente e também precisa executar seu drift com perfeição, na medida do possível. Depois eles trocam de lugar, e os juízes decidem qual deles merece mais pontos. O tandem drift é tão importante que mereceu um capítulo à parte no vídeo Drift Bible, de Keiichi Tsuchiya:

Desde que o driftingse tornou uma categoria organizada no automobilismo, o tandem drift faz parte das competições. Mas isto não significa que os drifters não o façam por pura diversão e exibicionismo — e nós somos completamente OK com isso. Até porque, graças a esses caras, podemos ver vídeos assim:

Não dois, não três: doze carros dando derrapagens controladas em fila indiana. O vídeo, 100% filmado com câmeras GoPro, foi feito para promover a nova temporada do webshow Tuerck’d, apresentado pelo piloto de drift americano Ryan Tuerck, que compete na Fórmula Drift e, no programa, mostra os bastidores do automobilismo underground nos EUA: campeonatos regionais de autocross, rali e, claro, drift são suas pautas, além de algumas loucuras ao volante. O primeiro episódio da nova temporada já saiu e você pode vê-lo abaixo:

 

ESTE Gol GTS 1.8
PODE SER SEU!

Clique aqui e veja como