A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Sessão da manhã

Como uma picape pode fazer supercarros passarem vergonha num autódromo? Tiff Needell mostra na prática

O que acontece quando se coloca um piloto com experiência de sobra em corridas como as 24 Horas de Le Mans em um track day? Humilhação em massa, é isto o que acontece. Especialmente se o piloto em questão for Tiff Needell, ex-apresentador do Top Gear clássico e do Fifth Gear, ao volante da deliciosamente absurda Vauxhall Maloo VXR8  – picape derivada de um sedã que tem um V8 supercharged de 6,2 litros e 545 cv, tração traseira e câmbio manual.

É exatamente este o cenário do último vídeo feito pelos caras da Evo. Tiff e a Maloo vão até o circuito de Silverstone para participar de um dos vários track days que acontecem por lá todos os anos. Era para ser um teste em vídeo, mas Tiff acaba se deixando levar um pouquinho pelos encantos da Vauxhall Maloo… e se diverte um pouquinho à custa dos outros participantes.

Calma, não leve na maldade. Tiff é mesmo um grande piloto e, como ele mesmo diz, certamente tem muito mais experiência na pista do que boa parte dos outros. E é por isto que ele consegue ultrapassar carros mais potentes, que foram concebidos para ser esportivos – o que não é o caso da sua Ute.

Formado em engenharia civil, Tiff começou sua carreira como piloto em 1970, em uma escola de pilotagem em Brands Hatch. Em pouco tempo, estava competindo na Fórmula Ford, e foi subindo de categoria até chegar à Fórmula 1 em 1980. Ele foi contratado pela equipe Ensign e só competiu naquele ano e só se classificou para duas etapas – o GP da Bélgica, em Zolder, e o Grande Prêmio de Mônaco – mas, honestamente, qualquer piloto que consiga disputar um GP na Fórmula 1 já está entre os melhores do mundo.

Tiff Needell in a Cosworth powered Ensign

Vendo que a Fórmula 1 não era exatamente sua praia, Tiff migrou para as corridas de de longa duração, de onde não saiu mais. Entre 1981 e 1997, ele só não participou das 24 Horas de Le Mans de 1986, 1993 e 1994. Seu melhor resultado veio em 1990, quando ele chegou em terceiro lugar em um Porsche 962C da Alpha Racing Team.

Paralelamente, em 1987 Tiff começou a participar do Campeonato Britânico de Carros de Turismo (o BTCC), pilotando o Toyota Corolla, o Ford Sierra RS500, o Nissan Primera e o Honda Accord nos anos seguintes. Curiosamente, sua única vitória aconteceu em 1989, único ano em que Tiff correu com um carro britânico – o Sierra RS500.

Foi mais ou menos nesta época que Needell se tornou apresentador de TV. Ele passou a integrar a equipe do Top Gear original em 1986 e foi um dos responsáveis pela criação do atual formato. Antes de sua entrada, o programa que estreou em 1977 consistia principalmente em avaliações de carros novos e dicas de direção e, na verdade, era meio careta. Com a entrada de Needell, Top Gear começou a colocar mais variedade na receita, cobrindo automobilismo, ensinando técnicas de pilotagem e promovendo comparativos mais emocionantes entre esportivos. Quando o programa original foi cancelado, em 1999, Tiff migrou da BBC para o Channel 5 para integrar o Fifth Gear, que foi o maior rival de Top Gear até ser cancelado em meados de 2016.

Enquanto Top Gear se tornou mais um show de entretenimento e humor usando os carros como plano de fundo, Fifth Gear manteve uma abordagem mais técnica e voltada a entusiastas – sem perder o bom humor, claro.

Ou seja: Tiff tem propriedade para tirar uma onda com os outros pilotos. E a Maloo também ajuda bastante: a picape importada da Austrália será a última da linhagem, e por isto os caras da Holden Special Vehicles não foram suaves na hora de transformá-la em um monstro.

A Vauxhall Maloo é a versão britânica da Holden Maloo. O sobrenome VXR8 significa que o motor é um V8 supercharged de 6,2 litros igual ao do Chevrolet Camaro ZL1 (a Vauxhall deixa isto bem claro no site, para mostrar que tem orgulho do que fez), calibrado para entregar 544 cv a 6.150 rpm e 68,4 mkgf de torque. O câmbio é manual de seis marchas da Tremec e leva a força para as rodas traseiras, como a gente espera de uma picape feita na Austrália.

vauxhall_vxr8_12

O conjunto leva a picape até os 100 km/h em 4,5 segundos, com máxima de 250 km/h. Mas nem só de números vivem os esportivos, como a gente bem sabe.

Tiff demonstra as capacidades dinâmicas da Mal00 VXR8 enquanto se diverte “insultando” os outros pilotos (eles provavelmente não ouvem o que ele fala) e ultrapassando sem sofrer carros como o Porsche 911, um par de Lotus Exige preparados e até carros como o Radical SR8, que é basicamente um protótipo de corridas com um V8 de 430 cv e permissão para rodar nas ruas.

vauxhall_vxr8_3

vauxhall_vxr8_9

A suspensão completamente independente, com multilink na traseira, e os pneus ContiSportContact 5P fazem seu trabalho a contento, e Tiff consegue identificar uma das melhores características da Maloo VXR8 para quem gosta de dirigir: a traseira é leve e, por isso, não é difícil provocá-la no limite. No entanto, nas entradas de curva, a picape apresenta uma leve tendência ao subesterço, equilibrando as coisas.

O ponto alto do vídeo, contudo, é o momento em que o Lamborghini Huracán GT3 – um superesportivo com um V10 de mais de 600 cv, câmbio de dupla embreagem e pneus slick – não consegue tomar distância de Tiff. O touro italiano até leva a melhor nas retas, mas a combinação da habilidade de Tiff e do excelente acerto da Ute impedem que ele despiste a caminhonete vermelha.

vauxhall_vxr8_17

É uma pena que a Holden vá mesmo encerrar a produção de carros na Austrália nos próximos meses. Versões esportivas como a Maloo VXR8 não fazem muito sentido (afinal, quem precisa de um veículo de carga com pegada de pista), mas certamente farão falta.

Matérias relacionadas

Este Lada Laika com motor de Nissan Silvia com 400 cv é a definição soviética para sleeper

Dalmo Hernandes

Duelo RWB em Tsukuba: é assim que anda um Porsche 911 da RAUH-Welt Begriff no Idlers Games

Dalmo Hernandes

Sete minutos do ronco épico da Ferrari 250 GTO subindo uma montanha são tudo que você precisa hoje

Dalmo Hernandes