A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

De Alpine A110 a Nissan GT-R: R-Sound Effects dá ao Renault Clio o ronco que você quiser

Nos últimos anos os sistemas que reproduzem o ronco do motor para dentro da cabine pelos alto-falantes do sistema de som vêm ficando cada vez mais populares entre as fabricantes de automóveis – e sempre recebem críticas dos entusiastas, que não aceitam muito bem a ideia de ter um carro que precisa reforçar seu ronco usando tecnologia.

Começou em 2012, quando a BMW anunciou que o ronco do V8 biturbo de 4,4 litros do M5 F10 seria reforçado por um sistema que reproduz um arquivo de áudio com o ronco do carro pelos alto-falantes e o ajusta de acordo com a aceleração e as rotações do motor. Segundo a marca, o sistema é útil porque o isolamento acústico da cabine é eficiente demais, e o ronco artificial ajuda o motorista a trocar as marchas no tempo certo “de ouvido” e evita que ele leve o motor ao limite de giro de forma não intencional – além, é claro, de tornar a experiência ao volante mais envolvente. O Ford Mustang Ecoboost 2015 faz algo parecido, e garante que o ronco reproduzido pelo chamado “Active Noise Control” é exatamente o mesmo que sai pelo sistema de escape.

Não precisamos dizer que os entusiastas mais tradicionais não gostam muito deste tipo de coisa, e dizem que o ronco “falso” é só mais uma prova de que os carros estão ficando cada vez mais parecidos com eletrodomésticos ou robôs.

A Renault deve ter lido as queixas, e por isso quando o Renault Clio de quarta geração foi lançado em 2012, uma das novidades era exatamente um sistema que reproduzia o ronco do carro pelo alto-falante. Contudo, os franceses decidiram aproveitar o recurso para fazer algo divertido e que resultou em reações positivas em vez de críticas. Eles transformaram o recurso em um simulador de roncos de outros carros – o R-Sound Effects.

O aplicativo, disponível no sistema multimídia R-Link, permite que você escolha o ronco que será reproduzido nos alto-falantes. Ao abrir o app, você dá de cara com um menu com imagens de vários carros, como o Renault Clio V6, o Clio Cup e até o Alpine A110 – modelos históricos da Renault. Ao selecionar um carro, os alto-falantes começam a produzir o ronco do modelo escolhido que se adapta perfeitamente ao regime de trabalho do motor. O efeito é bem convincente – na prática, você muda o ronco do carro ao toque de um botão:

Além dos clássicos da marca, ainda há o ronco do Nissan GT-R e seu V6 biturbo de 545 cv (lembra da aliança Renault-Nissan?), e do conceito Reinastella 2038 – uma proposta de “carro do futuro” (mais precisamente, 46 anos no futuro) apresentada pela Renault em 1992. Ele parecia uma nave espacial e, aparentemente, roncava como uma. Tem até o ronco de uma moto, que a Renault chama de “Moto GP” mas, pela foto, é uma “scrambler”.

r-sound-effect

O aplicativo já vem instalado no sistema R-Link de algumas versões do Clio, como a GT-Line – modelo com visual esportivo e um motor 1.2 turbo de 120 cv –, mas também pode ser baixado e instalado em outros carros equipados com o sistema R-Link, como o Fluence.

Obviamente a proposta aqui não é substituir o ronco do 1.2 turbo por algo mais encorpado — até por que um sistema aftermarket de qualidade daria conta do recado de uma forma muito mais orgânica —, mas sim oferecer algo divertido para o sistema multimídia dos carros, quem sabe até uma forma de auto-ironia, algo que vemos pela própria seleção de roncos. Afinal, que tipo de fã de carros iria preferir o ronco artificial de uma moto ou do carro dos Jetsons ao som de uma turbina enchendo?

 

Matérias relacionadas

O Chevrolet Nova usado no filme Death Proof de Quentin Tarantino está à venda!

Leonardo Contesini

Acredite: este Lancia 037 do Grupo B é uma réplica — e você pode ter a sua

Dalmo Hernandes

Swincar: um carro elétrico que é meio aranha, meio off-roader e totalmente incrível

Dalmo Hernandes