A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
GT40 Classificados Zero a 300

Dia Mundial do Fusca: estes são alguns dos mais legais do GT40!

Todo mundo está comemorando o 2×0 do Brasil sobre a Costa Rica lá na Rússia, mas tem um pessoal que está comemorando o dia de hoje por outra razão: hoje, 22 de junho, é o Dia Mundial do Fusca, comemorado nesta data porque em 22 de junho de 1934 foi assinado o contrato entre a Associação Nacional da Indústria Automotiva Alemã e Ferdinand Porsche, oficialmente dando início ao desenvolvimento do Volkswagen.

Para não deixar a data passar em branco, selecionamos alguns dos Fusca mais bacanas à venda no GT40. É importante frisar que o Fusca já não é um carro barato de se comprar em bom estado há algum tempo – existem exceções, obviamente, mas via de regra um Fusca impecável custa mais que um popular zero-quilômetro. Os exemplares baratos são geralmente project cars, o que também não é necessariamente um problema. Geralmente quem compra um Fusca está mesmo atrás de sarna para se coçar. Para nossa sorte, no GT40 há uma boa variedade entre carros de coleção; exemplares mais surrados, porém íntegros e cheios de potencial; projetos modificados e usados com preço até que razoável. Então, tentamos incluir um pouco de tudo.

Também é importante reforçar que esta é uma situação diferente das listas de anúncios de pessoa física, que seguem uma ordem cronológica: escolhemos a dedo os carros desta lista, e todos são interessantes em nossa opinião – há uma razão por trás de cada escolha. Entendido? Então, bora lá!

 

img_251568_4_90f2f269-50af-4c86-b6b2-fc8c5dba038c

Para começar, eis uma das versões mais legais do Fusca brasileiro: o Fuscão 1600S, equipado com um boxer 1600 com carburação dupla e 65 cv, além da característica capa preta sobre as entradas de ar da tampa traseira e conta-giros no painel, barra estabilizadora e freios a disco na dianteira. De acordo com o proprietário este exemplar de 1975 está muito bem conservado e original, revisado e em perfeito funcionamento. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_131308_4_b227efec-e3d4-4ded-8441-f3ff88dcc570

Se o Fusca é o carro alemão mais brasileiro do mundo, este aqui é mesmo alemão: trata-se de um 1302 conversível fabricado em 1972 – primeiro ano com suspensão independente do tipo McPherson na dianteira, que proporcionava um aumento de 120% na capacidade do porta-malas. O carro tem motor de 1,6 litro e, de acordo com seu anunciante, está em excelente estado de conservação e funcionando perfeitamente. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_53936_4_f6a2f851-015c-4e7a-b750-8d624d810376

Se o que você procura é mesmo um Fusca raro, talvez se interesse por este Série Prata: só fora feitos 100 exemplares em 1980, e segundo o anunciante este é o nº 96. O emblema “S prata” e as lanternas traseiras “Fafá” bicolores, sem seção âmbar, além do volante igual ao do Passat são os principais diferenciais da versão (além dos bancos de veludo) e estão em seus devidos lugares. O carro tem também motor 1600 e 44.000 km originais, de acordo com a descrição. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_233816_4_78a340e7-bece-4f1f-b8fe-345a49c6c190

 

Este Fusca 1972 é um restomod mais extenso: além da restauração estática e dos toques de customização, como rodas Empi, volante Porsche e teto solar ragtop, ele tem um flat-four com deslocamento ampliado para 1,9 litro, injeção FuelTech FT350 e cerca de 125 cv – mais que o dobro da potência original dos Fusca mais potentes vendidos no Brasil. O anunciante diz que o carro rodou menos de 500 km desde que ficou pronto. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_65784_4_698a4687-62d8-4e96-bd79-b07fe864c33d

Este se encaixa na categoria dos Fusca bem conservados por um preço interessante: trata-se de um 1300 fabricado em 1974. O anúncio não dá muito mais informações, mas nota-se que é um carro íntegro com bom aspecto por fora e por dentro, além de alguns acessórios de época como bancos Procar com encosto de cabeça embutido e volante Cougar. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_234424_4_aea275c9-f6da-4fbb-8c88-d39b22e64433

O que chama atenção neste Fusca 1500 1972 são os faróis “olho-de-boi”, com lentes duplas, e a bela cor Azul Diamante. O dono diz que o besouro foi restaurado por completo nos padrões originais e que recebeu alguns acessórios (de cara se vê os milhas da Hella) e que é usado apenas nos fins de semana, estando em plenas condições de funcionamento. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_252964_4_86d9288c-a0e9-4cdc-b610-941fd17c7d53

Os mais puristas não consideram o New Beetle como um Fusca de verdade e, de fato, fora a silhueta básica e o nome ele não tem nada de Fusca. Dito isto, quem procura um hatchback de duas portas com estilo diferente e mecânica conhecida (ele usa a mesma plataforma e o mesmo motor 2.0 do Golf Mk4), o New Beetle pode ser interessante. Especialmente se tiver câmbio manual e 83.000 km declarados, como este exemplar. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_208056_4_3b4660a0-cec7-404e-a02c-23056201c0cd

Este Fusquinha 1966 conserva o visual clássico dos besouros da época, com protetores nos para-choques, detalhes cromados nos para-lamas e faróis de milha. Dito isto, de acordo com seu proprietário o carro trocou o motor boxer 1200 carburado por um 1600 com injeção eletrônica, além de ter instalados freios a disco nas quatro rodas e pneus novos. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_260116_4_5612b48a-e3d3-4183-8e3a-b0f989e81c73

Este outro Fusca é um Itamar 1994 levemente personalizado, com rodas e volante Porsche e faróis de milha Hella. O proprietário diz que o carro tem 74.000 km rodados e, fora estas modificações, está completamente original. Diz também que rodas e volante originais estão guardados e acompanham o carro. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_206152_4_694ec60e-9e03-4661-8b3e-60ccf7e9c182

O anunciante deste Fusca 1964 diz que o carro está há mais de 15 anos com o dono atual e que jamais foi restaurado, exceto por um banho de tinta na carroceria. Para-choques, faróis, frisos, rodas, calotas e emblemas são originais, assim como o interior e a mecânica – apenas o carburador do motor 1200 é novo. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_95604_4_4c08dcdf-a2cd-423d-b9eb-a785d777116f

A VW decidiu adotar o nome Fusca para a segunda geração do New Beetle no Brasil, mas a fórmula é a mesma: silhueta que remete ao clássico e plataforma de Golf. A diferença é que o Fusca chegou ao Brasil com motor 2.0 TSI de 200 cv e, na maioria dos casos, câmbio de dupla embreagem e seis marchas. Este exemplar de 2013 foi preparado para chegar aos 320 cv, e ainda tem sistema de som Fender, interior preto com detalhes vermelhos e 90.000 km declarados.  As rodas são de 20 polegadas, mas as originais de 18 polegadas estão guardadas. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_209076_4_4880b57e-0537-4afa-90f4-b2cc082fa429

Agora, se o orçamento não está tão alto e você quer um Fusca clássico, nossa última opção pode ser a certa para você. O anunciante deste Fusca 1974 diz que, apesar do desgaste dos anos, ele está funcionando perfeitamente e possui estrutura íntegra. O preço está convidativo, e o carro nos parece uma boa base para um projeto de restauração ou modificação. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

Matérias relacionadas

Fotos do Novo Jetta vazam na internet, Porsche 911 ganhará versão Speedster, Fiesta será substituído por hatch “emergente” e mais!

Leonardo Contesini

Quando o Porsche 911 se chamava “901” – e por que ele não se chama mais assim

Dalmo Hernandes

Você sabia que a Lada já fez carros com motor Wankel?

Dalmo Hernandes