FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos

Este McLaren F1 é na verdade uma réplica feita em casa que chega a 320 km/h


Apostamos nossas vidas que todo mundo que está lendo este site já sonhou, alguma vez, em construir um carro sozinho. Concebido, desenhado e fabricado por você e exclusivamente para você – com visual e mecânica que, no seu entendimento, são perfeitos.

É bem menor o número de entusiastas que já fizeram algo para realizar este devaneio – e, quando isto acontece, quase sempre vira notícia. Foi o que aconteceu com o polonês Jacek Mazur: ele decidiu, há nove anos, construir por conta própria um McLaren. O carro só ficou pronto recentemente e, sinceramente, pode até enganar os mais desatentos na primeira olhada. E ele é rápido, também!

Jacek já constrói réplicas de carros há mais de duas décadas e, no currículo, já tem réplicas do Lamborghini Countach e do Porsche 911, entre outros modelos (algumas concluídas, outras em andamento), mas não resta dúvida de que o McLaren F1 é sua obra prima – e conhecido no mundo todo.

O McLaren F1 foi construído da mesma forma que os outros carros de Jacek: usando um chassi tubular construído artesanalmente, uma carroceria de fibra de vidro surpreendentemente fiel (e também feita à mão) e componentes de segunda mão e até de ferros-velhos, o polonês deu forma a um esportivo exclusivo e muito competente, capaz de chegar aos 320 km/h e ainda atrair olhares de todo mundo por onde quer que passe.

Jacek sempre gostou de carros, mas seu favorito é o superesportivo criado por Gordon Murray o ex-projetista da Fórmula 1 que, entre outros carros, projetou os Brabham BT49 que deram a Nelson Piquet dois de seus três títulos da F1 (1981 e 1983). Não é à toa: Murray criou o F1 para ser o carro perfeito — o mais rápido e mais avançado de todos os que estavam nas ruas. Até por esta razão, Murray jamais quis que sua criação fosse transformada em carro de corridas (o que não impediu que isto acontecesse, claro).

O McLaren F1 de Rowan Atkinson, o Mr. Bean, testado pela Evo

No momento em que conheceu o McLaren F1, Jacek sabia que precisava daquele carro, mas também soube que, se fosse para comprar um, isto nunca aconteceria — só 106 exemplares foram fabricados, e hoje cada um deles pode custar até US$ 9 milhões (quase R$ 25 milhões!). São tão caros e valiosos que, quando um acidenta, a McLaren faz de tudo para recuperá-lo, como aconteceu com o F1 de Rowan Atkinson — seriamente danificado depois de bater em uma árvore, o carro voltou a sua forma original depois de um conserto que custou mais de US$ 1 milhão.

mclaren-f1 (1)

O F1 original tem um V12 BMW e 6,1 litros, 636 cv e 66,4 mkgf de torque acoplado a uma caixa manual de seis marchas — conjunto capaz de levá-lo aos 100 km/h em 3,9 segundos, com máxima de 372 km/h (391 km/h se desligado o limitador de velocidade). A recriação de Jacek não tem a mesma potência, mas também não é nem um pouco manca. Quando se procura informações a respeito do motor, só se encontra a informação de que é um V12 BMW comprado de segunda mão (sem especificar qual), assim como foram adquiridos o câmbio, suspensão, freios, rodas e pneus.

mclaren-f1 (9)

Ao ver estas fotos do processo de construção do carro (há fotos de tamanhos e qualidades variados, algumas bem ruins, visto que são imagens de quase uma década atrás) mostram que, apesar das circunstâncias precárias da execução do projeto, o polonês de 49 anos fez tudo da melhor forma possível. Repare, por exemplo, no arranjo de suspensão com braços sobrepostos e amortecedores com molas helicoidais — é coisa de quem entende do riscado.

Julgando pelas fotos, é difícil acreditar que o carro pronto passou por tudo isto. Claro, há alguns erros nas proporções e detalhes obviamente diferentes do original (como o para-choque dianteiro). Além disso, os vãos entre os painéis da carroceria não são regulares (alguns são bem grandes) e há alguns detalhes que entregam a natureza caseira do carro, como a grade traseira e a tampa do motor.

mclaren-f1 (6)

Por outro lado, as características visuais essenciais estão todas ali, bem como alguns elementos inerentes ao projeto do F1, como os compartimentos para bagagem nas laterais — o que acaba tornando este carro artesanal melhor que muitos kit cars e carros feitos por “fábricas” de réplicas. Fora o fato de roncar bonito e, pelo jeito, não fazer feio na pista.

O interior é surpreendentemente bem acabado, dada a natureza do projeto, e segue até mesmo a configuração de assentos do F1 original, com o motorista no meio, mais à frente, e dois bancos recuados ao lado. Contudo, Jacek optou por acionar um quarto lugar, atrás do banco do motorista. Sendo fã do programa britânico Top Gear, Jacek diz que é perfeito para uma criança ou para Richard Hammond, o menor e mais redneck membro do trio de apresentadores formado por ele, Jeremy Clarkson e James May.

mclaren-f1 (7)

O mais legal é que, aparentemente, este não será o único F1 fabricado por Jacek — em sua oficina, além dos carros que já fez, há vários outros em processo de construção, incluindo outro McLaren F1.

mclaren-f1 (10)

O carro de Jacek pode não ser a réplica perfeita, mas certamente é perfeita o suficiente para ele. E, quando perguntado se trocaria o carro que construiu por um exemplar autêntico, ele é categórico em afirmar que não. Nós também não trocaríamos, cara, nem com todo aquele ouro no cofre do motor — o trabalho de um entusiasta dedicado, neste caso, não tem preço.

[ Fotos: Barcroft Media, Jacek Mazur ]

ESTA Chevy GMC 500 2.0 16V Turbo
PODE SER SUA!

Clique aqui e veja como