A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Sessão da manhã Vídeo

Este vídeo é a prova de que o Mercedes-Benz G63 AMG 6×6 topa quase todo terreno. Quase…

Com um motor V8 de 5,5 litros biturbo e tração integral, o Mercedes-Benz G63 AMG 6×6 seria o carro perfeito para um circuito… se não pesasse 3.775 kg e não tivesse mais de 2,2 metros de altura. Mas aparentemente isto não incomodou o cara que resolveu colocá-lo na pista junto com vários supercarros — nos permitindo uma das combinações de veículo e local mais curiosas que já vimos.

O G63 AMG 6×6 é a versão mais extrema do veterano utilitário — ele é praticamente o mesmo desde 1979, passando por apenas uma atualização em 1990 e divide o panteão dos utilitários mais valentes com o Jeep Wrangler e o Land Rover Defender — mesmo que, na maioria dos mercados, acabe sendo comprado por famílias urbanas que querem um SUV com visual mais parrudo… para ir ao shopping (ou ao menos é isto o que o estereótipo diz).

g63

Em 2013, a versão mais potente do Classe G (ou Geländewagen), o G63 AMG, ganhou uma versão gigantesca, com seis rodas e tração em todas elas. Além do V8 de 5,5 litros — capaz de entregar 544 cv a 5.500 rpm e 77,5 mkgf de torque entre 2.000 e 5.000 rpm, o G63 AMG 6×6 tem eixos do tipo portal, entre-eixos de 3,1 metros, ângulo de ataque de 52° e pneus de 37 polegadas de diâmetro — características que lhe garantem a capacidade de enfrentar quase qualquer coisa, de ladeiras íngremes a passagens de água de até um metro de altura. Mas um autódromo não é uma delas, como prova este vídeo feito no circuito de Zandvoort, na Holanda.

O vídeo foi publicado pelo canal Marchettino no YouTube, mais do que especializado em filmar carros exóticos nas ruas, nas pistas e em eventos. E ele pode testemunhar como um leviatã de quase quatro toneladas se comporta em meio um aglomerado de Ferrari 458 Italia, Dodge Viper, McLaren 650S e até mesmo um clássico Mercedes-Benz 300SL Gullwing.

Se formos pelo que dá para ver no vídeo, até que ele não se sai mal nas retas — mérito todo do V8 5.5 biturbo. Por outro lado, as curvas são todas convites a um tombamento, e não queremos nem imaginar o que aconteceria caso um dos supercarros estivesse ao lado do enorme Mercedes na hora.

Matérias relacionadas

Já imaginou como seria usar um McLaren F1 para ir ao trabalho? Esse cara mostra como é

Leonardo Contesini

Tiff Needell compara o Audi R8 V10 em Forza 5 e na vida real. Será que ficou realista?

Dalmo Hernandes

A atitude destes dois pilotos depois de um acidente impressionante na Bathurst 1000 foi surpreendente

Dalmo Hernandes