A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Top

Estes são os carros mais caros que você pode comprar em 2016

Antes de qualquer coisa: o título é retórico — quando dizemos que você “pode comprar” estes carros em 2016, queremos dizer que estes são os carros mais caros à venda atualmente. Pois nem todo mundo é CEO de uma multinacional, herdeiro de um império do petróleo, jogador de futebol, popstar, rockstar, astro do cinema, etc.

O caso é que o pessoal do GTSpirit soltou uma lista com os 22 carros mais caros do planeta — alguns já estão à venda este ano, mas outros estão previstos para os próximos anos. Decidimos dar uma refinada na coisa e incluir apenas os que já estão à venda ou ao menos já tiveram o preço divulgado oficialmente pelo fabricante. Além disso, alguns deles já estão esgotados.

Claro, nada disso reduz  o poder desta lista de te deixar meio deprimido. Ou te fazer sonhar um pouco, caso você seja do tipo que sempre enxerga o copo meio cheio. Agora, sem mais delongas, vamos aos nomes!

 

Icona Vulcano Titanium

p0445bzb

Preço: US$ 2,7 milhões (R$ 8,5 milhões, em conversão direta)

Você esperava ver o Bugatti Chiron no topo desta lista, não é? A gente também. Mas o Icona Vulcano Titanium, anunciado hoje por sua fabricante italiana, veio abocanhar a posição com sua etiqueta de R$ 8,5 milhões. Ele tem um motor V8 supercharged de 6,2 litros emprestado do Chevrolet Corvette Z06, modificado para ficar um pouco mais potente — 680 cv e 85,6 mkgf de torque —, acoplado a uma caixa automática de seis marchas.

icona-vulcano-titaniw

Foto: TopSpeed

É o bastante para chegar aos 100 km/h em 2,8 segundos, aos 200 km/h em 8,8 segundos e tem velocidade máxima de 355 km/h. Mas, se ele é mais lento que o Chiron, por que custa mais caro? Por causa da carroceria: de acordo com a fabricante, o Vulcano é o primeiro e único carro no mundo com carroceria feita de titânio — metal extremamente resistente e leve. Há alguns carros com escapamento de titânio de fábrica, como o proprio Corvette, mas é a primeira vez que se vê um carro inteiro feito de titânio. Ele será apresentado no Concours d’Elegance Salon Privé Concours d’Elégance, que acontecerá em Oxfordshire, Inglaterra, entre os dias 1 e 3 de setembro.

 

Bugatti Chiron

bugatti_chiron_40

Foto: GFWilliams

Preço: US$ 2,6 milhões (R$ 8,2 milhões)

Tudo bem, o Chiron pode não ser o carro mais caro do planeta atualmente, mas promete ser o mais veloz. Apresentado há alguns meses, o sucessor do Veyron representa uma bela evolução em seu design, sem perder a essência, e tem uma versão de 1.500 cv do motor W16 quadriturbo de oito litros do Veyron, acoplado a uma caixa de dupla embreagem e sete marchas.

bugatti_unsorted_27

Além dos 1.500 cv, serão 163,1 mkgf de torque. Os números são de outro mundo: 0-100 km/h em menos de 2,5 segundos; 0-200 km/h em menos de 6,5 segundos e 0-300 km/h em 13,6 segundos — nesta última, 2,9 segundos a menos que o McLaren P1 e um segundo a menos que o Veyron Super Sport.

 

McLaren P1 GTR

 

1_11

Preço: US$ 2,59 milhões (R$ 8,1 milhões)

O McLaren P1 GTR, apresentado no início de 2015, é uma versão exclusiva para as pistas — e ainda mais insana — do hipercarro híbrido P1. Com 1.000 cv (84 cv a mais que o P1 “comum”), bitolas mais largas e 50 kg a menos, o P1 GTR só pode ser vendido a quem já tem um P1 de rua, e foram feitos apenas 35 exemplares.

McLaren P1 GTR Hot Weather Test Bahrain Sept 2014

Neste ano, a McLaren passou a oferecer a opção de convertê-lo para uso nas ruas. O trabalho fica a cargo da Lanzante Motorsport, que fez o mesmo na década de 1990 com o F1 GTR. Fora o preço de compra do F1 GTR, o trabalho pode custar um adicional de até  US$ 3 milhões (R$ 9,4 milhões).

 

Pagani Huayra BC

Pagani Huayra BC

Preço: US$ 2,5 milhões (R$ 7,4 milhões)

Sucessor do mítico Zonda, o Pagani Huayra já é produzido desde 2012, mas não tem a mesma disposição de seu antecessor para ganhar edições especiais: a primeira só veio em fevereiro de 2016 — o Pagani Huayra BC, com 800 cv (ante os 730 cv originais) e uma verdadeira overdose de fibra de carbono. Não é para menos: de certa forma, a Pagani só existe porque o fundador, Horacio Pagani, era obcecado por construir um superesportivo com o material.

Pagani Huayra BC8

Além do motor retrabalhado, o Huayra BC tem uma transmissão 40% mais leve e 75% mais veloz nas trocas. Aliás, o carro todo pesa 132 kg a menos que o modelo “standard” — 1.218 kg no total. Se o Huayra original, com suas 100 unidades, já é raro, o BC é ainda mais: só existem 20 deles.

 

Aston Martin Vulcan

aston_martin_vulcan_25 - Copia

Preço: US$ 2,3 milhões (R$ 7,2 milhões)

Este é o Aston Martin mais extremo de todos os tempos. Para começar, ele tem todo jeito de carro conceito (e já ganha pontos por isto). Aí, você abre aquele capô gigantesco e vê um V12 de sete litros calibrado para render nada menos que 800 cv. Sem qualquer tipo de indução forçada, e sem aquelas tampas sem graça que a fabricante britânica costuma colocar em seus carros.

aston_martin_vulcan_8 - Copia

Baseado no One-77, o Vulcan também tem câmbio sequencial Xtrac de seis marchas instalado à frente do eixo traseiro e suspensão pushrod com geometria anti-mergulho, amortecedores ajustáveis e barras estabilizadoras nos dois eixos.

aston_martin_vulcan_29 - Copia

O “problema” é que o Vulcan é um carro de pista, e cada um dos 24 sortudos que tiver um na garagem pode participar de um programa de treinamento e track days — algo nos moldes do Corse Clienti da Ferrari. Diversas entregas já foram feitas em 2016.

 

Lamborghini Centenario

lamborghini_centenario_coupe_17

Preço: US$ 1,94 milhão (R$ 6 milhões)

Feito para comemorar o 100º de Ferruccio Lamborghini, o Centenario foi revelado no Salão de Genebra e foi projetado com base no Aventador. Além do visual absurdamente agressivo conferido pela nova dianteira e pelos para-lamas obscenamente largados, o Centenario teve o motor V12 de 6,5 litros calibrado para render 770 cv e capaz de girar a 8.600 rpm.

lamborghini_centenario_coupe_12

É o suficiente para chegar aos 100 km/h em cerca de 2,5 segundos. As 40 unidades (20 cupês e 20 roadsters) ainda não foram fabricadas, mas todas já foram vendidas.

 

Koenigsegg Regera

Regera_Airstrip1-1024x683 - Copia

Preço: US$ 1,9 milhão (R$ 5,9 milhões)

São quase R$ 6 milhões por um carro sem câmbio. Claro, o Koenigggsssegggggg Regera é muito mais do que isto: trata-se de um dos supercarros mais ousados da atualidade. Em vez de uma transmissão convencional ele tem um sistema de transmissão direta formado por um conjunto muito bem sacado de três motores elétricos, um V8 biturbo e uma bateria úmida de 620 volts, capaz de fornecer 9,27 kWh de energia. É o hipercarro mais insano do planeta.

koenigsegg_regera_8 - Copia

Ainda existe, claro, um motor a combustão — um V8 biturbo de cinco litros e 1.100 cv com sistema de escape de titânio. O virabrequim é V8 é conectado a um motor elétrico de 210 cv que também funciona como motor de partida e recuperador de energia. Na parte de trás o motor V8 é conectado ao eixo traseiro por um diferencial com acoplamento hidráulico, e cada roda traseira tem em seu semi-eixo um motor elétrico de 245 cv. No total, são 1.847 cv. O Regera teve sua versão de produção apresentada no Salão de Genebra de 2016, e 80 unidades foram anunciadas. Poucos dias depois, 40 delas já haviam sido vendidas.

 

Fenyr Supersport

fenyr_supersport_11 - Copia

Preço: US$ 1,85 milhão (R$ 5,8 milhões)

Mesmos criadores do Lykan Hypersport, estrela de “Velozes e Furiosos 7”, o Fenyr Supersport é o modelo “de entrada” da W Motors. O visual é parecido, mas o motor é diferente — um flat-six de quatro litros fabricado pela Porsche e preparado pela RUF para produzir “a partir de ” 900 cv e 122,1 mkgf.

fenyr_supersport_10_1 - Copia

Essa brutalidade toda é moderada por um câmbio de embreagem dupla e sete marchas de origem não especificada. Segundo a W Motors, o Fenyr Supersport precisa de menos de 2,7 segundos para ir de zero a 100 km/h, e passa dos 400 km/h.

 

Zenvo ST1

autowp.ru_zenvo_st1_9 - Copia

Preço: US$ 1,8 milhão (R$ 5,65 milhão)

Primeiro supercarro dinamarquês da história, o Zenvo ST1 não tem só cara de bravo: ele também tem um V8 de 6,8 litros com turbo e compressor mecânico capaz de entregar nada menos que 1.119 cv e 145,8 mkgf de torque, acoplados a uma caixa de dupla embreagem e sete marchas ou manual de seis marchas. O 0-100 km/h vem em três segundos cravados, com velocidade máxima “superior a 400 km/h”.

 

Hennessey Venom GT Spyder World Record Edition

hennessey_venom_gt_12

Preço: US$ 1,3 milhão (R$ 4 milhões)

Dane-se se o recorde “oficial” do Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse — para a Hennessey, o roadster mais veloz do mundo é o Venom GT Spyder, que em abril de 2016 chegou aos 427 km/h na pista de pouso da base aérea de Lemoore, nos EUA.

hennessey_venom_gt_11

Para celebrar, a Hennessey apresentou uma edição especial de seu super-roadster baseado no Lotus Elise. O motor é o mesmo V8 biturbo de sete litros, 1.417 cv e 177,9 mkgf de torque — que, como no Bugatti Chiron, são suficientes para levar o Venom GT Spyder até os 100 km/h em 2,5 segundos.

Matérias relacionadas

As peruas mais legais que você pode comprar gastando entre R$ 30 mil e R$ 40 mil

Dalmo Hernandes

As chegadas mais disputadas da história do automobilismo

Dalmo Hernandes

Save the manuals: as alavancas e manoplas de câmbio mais icônicas e curiosas já criadas

Dalmo Hernandes