A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos

Ferrari 458 pode ganhar um motor V8 biturbo

Não é raro ver alguém reclamando que os grandes motores aspirados estão dando lugar a motores menores e turbinados. Só que algumas verdadeiras lendas do mundo automotivo usam os caracóis para respirar melhor — a Ferrari F40, por exemplo, com seu V8 biturbo de 2,9 litros e 478 cv, é a deusa suprema de Maranello. Com este espírito, como não ficar empolgado com a iminência de uma 458 Italia biturbo?

Segundo a revista CAR Magazine, a 458 Italia será a próxima cria de Maranello a adotar os turbocompressores. A novidade seria introduzida em 2015, ocasião do facelift de meia vida da 458. O supercarro lançado em 2009 como modelo 2010 é movido por um V8 de 4,5 litros e 570 cv, que o leva até os 100 km/h em 3,3 segundos, com máxima de 325 km/h. Existe, ainda, a 458 Speciale, lançada no ano passado, que traz algumas modificações de aerodinâmica ativa e potência elevada para 605 cv.

ferrari_458_italia_uk-spec_13

Ainda segundo a CAR, a Ferrari 458 turbinada está sendo chamada nos bastidores de “458M” — em linha com os futuros planos da Ferrari que detalhamos neste post.

Naturalmente, os turbocompressores vão dar ao V8 mais potência. Quanta, exatamente, ainda é um mistério, mas a Car fala em 670 cv — cada vez mais perto dos V12 aspirados, como o de 6,5 litros e 740 cv da F12 Berlinetta.

ferrari_california_t_13

 

Esta nem seria a primeira vez que a Ferrari turbina um de seus carros modernos. A California T, lançada este ano, foi a primeira desde a F40. O motor é um V8 de 3,9 litros e 552 cv, o suficiente para acelerar até os 100 km/h em 3,6 segundos, com máxima de 315 km/h.

Há chances de a 458 turbinada se chamar 458T, seguindo a lógica da California. Para garantir que a personalidade de uma Ferrari V8 fique intacta, a marca deverá adotar algumas soluções como um novo sistema de escape e um software no módulo de controle que garantiria que o motor sempre fale mais alto do que os turbocompressores. Além disso, a CAR também diz que, provavelmente, a curva de torque será reduzida nas rotações mais baixas para estimular o motorista a acelerar até os 7.500 rpm.

O que você acha da ideia de uma 458 turbinada? Será que ela pode resgatar o espírito da 288 GTO e da F40?

ferrari_f40_5

Matérias relacionadas

Gunther 400R: o que acontece quando você combina tecnologia moderna, um motor aircooled de 400 cv e o visual do 993 GT2

Dalmo Hernandes

Este Mustang elétrico é um monstro com 122 kgfm de torque – e custa R$ 1,5 milhão

Dalmo Hernandes

Salão do Automóvel 2016: os carros que você não pode deixar de ver de perto

Dalmo Hernandes